Graffiti é contra o Politicamente Correcto


O Politicamente Correcto equivale à auto-amordaça.
Permitam-me explicar-vos: a China comunista inventou este conceito “maravilhoso” (para que o seu regime, e as suas constantes transgressões, não fossem criticados) e o mundo inteiro adoptou-o; cada indivíduo engoliu o conceito, procedendo, deste modo, ao auto-açaime.

O Politicamento Correcto é uma máscara de carnaval.
As pessoas escondem-se por detrás desta máscara (cuja boca é delicadamente desenhada e cerrada) para que não digam o que realmente pensam acerca de “assuntos sensíveis” e o que sentem em relação a certas situações.
Visualizem uma festa: a etiqueta afirma haver 4 assuntos a evitar (religião, política, desporto e preferências sexuais) mas há sempre alguém que quebra as regras e começa a negar o holocausto, a dizer mal dos gays e, a dizer que os negros não se sabem governar. Alguns dos presentes convidados querem insultar a pessoa, outros concordam com ela, e outros querem é ver o circo a pegar fogo; não obstante, sob a égide do Politicamente Correcto (PC), toda a gente se acobarda e cala a boca; uma vez que o PC dita que se deva falar do tempo do princípio ao fim do evento.

PC=hipocrisia.
O facto da palavra “politicamente” fazer parte deste conceito é prova suficiente da veracidade desta afirmação. Os políticos são hipócritas: toda a gente sabe que os lideres Africanos, de um modo geral, são bandidos (chega até a meter nojo). Mas o que fazem os políticos? Recostam-se e assistem ao seu programa de reality show favorito: mulheres e crianças Africanos a serem violados; os recursos naturais sob o controlo de milícias criminosas; lideres políticos a matarem o seu povo à fome; a oposição política a ser torturada e assassinada; a corrupção a corroer o bom governo; o racismo a ser usado como instrumento de propaganda; as diferenças religiosas a provocarem o caos e doenças a espalharem-se como larvas na bosta. 

Durante esta jornada pelo graffiti, o LS e eu abordámos alguns assuntos difíceis que não agradaram a muitos, que chocaram outros e feriram as susceptibilidades de alguns (eu até cheguei a receber um email, de um ex-leitor Americano, que exigia que eu apagasse um certo artigo ou então...).

Ao rejeitarmos e denunciarmos as regras do PC permanecemos leais a nós próprios; aos nossos valores; ao nosso intelecto e ao que este seu produz.

Para mais um manifesto anti-PC, vai até chez LS (Inglês): Aqui. 

Comentários

  1. Max, eu sou um tipo de pessoa assim: EU PERCO A AMIZADE MAS NAO PERCO A CAPACIDADE QUE TENHO D EME INDIGNAR DAS COISAS QUE DISCORDO.
    É isso ai, querida.Ah, eu vou voltar á África..precisamente, a uns paises e , no mais da conta, MOCAMBIQUE QUE É O PAIS QUE AMO DE CORACAO..LÁ É MINHA CASA, MAX..É LÁ QUE QUERO TERMINAR MEUS DIAS DE VIDA..BJS E DIAS FELZIES

    graceolsson.com/blog

    ResponderEliminar
  2. Mas bah, Max.
    Parabéns! Continue grafitando, é ótimo ler teus textos.
    Abração.

    ResponderEliminar
  3. Olá Grace :D!

    É um direito teu expressares o teus pensamentos e opiniões. E ninguém deveria achar-se no direito de pisar nessa tua liberdade.

    Vais voltar a Moza? Que maravilha, querida :D!!!

    Bjs e bom fim-de-semana :D

    ResponderEliminar
  4. Oi Diler :D!

    Obrigada pelo apoio, caríssimo!

    COntinuarei a grafitar sem dúvida :D!

    Um abração

    ResponderEliminar
  5. O grafite é correto sim, desde que tenha os requisitos como mencionados.
    Tem muita diferença de grafite e pixação.....

    bjos

    ResponderEliminar
  6. Esta é a Max, fiel a si mesma; eu tenho como uma das minhas máximas e tento na medida do possível vivê-las, é que: quem é fiel a si, jamais será infiel aos outros.
    Um dos grandes problemas da humanidade é arrogância de se achar que, as pessoas não podems ser livre e nem tampouco terem livres-escolhas, ou se ter autonomia para pensar e decidir por si, nisso estão o estado, a igreja, a família, os amigos; para os dois últimos sempre somos benevolentes, caso contrário seria difícil relacionar-se, mas aos demais, tenham a santa paciência... Parece que é anormal, ou ilegal, ter outros posicionamentos... Como diz/sse um grande escritor e jornalista brasileiro, o Nelson Rodrigues: "toda unanimidade é burra"! Pois que tenhamos pessoas como tu que não temem por a mão na ferida da hipocrisia das sociedades...

    Um beijão, Max, desculpe a ausência, estou tentando atualizar minhas visitas aos meus blogues preferidos, um prazer que jamais me provarei, posso até ausentar-me temporariamente em função de outras atividades, mas jamais deixarei de visitar...

    E um domingo esplendoroso para ti.

    ;)

    ResponderEliminar
  7. Oi Philip :D!

    Obrigada pela gentileza, meu amigo!

    Beijão

    ResponderEliminar
  8. CB!!!! Oi :D!

    Que saudade, mulher!

    "Esta é a Max, fiel a si mesma; eu tenho como uma das minhas máximas e tento na medida do possível vivê-las, é que: quem é fiel a si, jamais será infiel aos outros."

    Essa máxima é maravilhosa! Amei!

    "Um dos grandes problemas da humanidade é arrogância de se achar que, as pessoas não podems ser livre e nem tampouco terem livres-escolhas, ou se ter autonomia para pensar e decidir por si, nisso estão o estado, a igreja, a família, os amigos; para os dois últimos sempre somos benevolentes, caso contrário seria difícil relacionar-se, mas aos demais, tenham a santa paciência... Parece que é anormal, ou ilegal, ter outros posicionamentos..."

    Muito bem dito.

    "Como diz/sse um grande escritor e jornalista brasileiro, o Nelson Rodrigues: "toda unanimidade é burra"! Pois que tenhamos pessoas como tu que não temem por a mão na ferida da hipocrisia das sociedades..."

    Amén!

    "Um beijão, Max, desculpe a ausência, estou tentando atualizar minhas visitas aos meus blogues preferidos, um prazer que jamais me provarei, posso até ausentar-me temporariamente em função de outras atividades, mas jamais deixarei de visitar..."

    Não tens de pedir desculpa (de modo nenhum); o Etnias está sempre de portas abertas para ti (e para qualquer outra pessoa) a qualquer momento, sem pressas, sem pressões, sem obrigações...relaxa! :D

    CB, obrigada pela tua intelectualidade; amo-a!

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço