...di belleze diverse!



“Recondita armonia di belleze diverse!..É bruna Floria, l’ardente amante mia, e te, beltate ignota, cinta di chiome bionde! Tu azzurro hai l’acchio, Tosca ha l’occhio nero! L’arte nel suo mistero le diverse belleze insiem confonde: ma nel ritrar costei il mio solo pensiero, il mio sol pensier sei tu, Tosca, sei tu!” (in Tosca by Giacomo Puccini)

“Recôndita harmonia entre duas belezas diferentes! Floria, a minha ardente amante, é morena e tu, beldade desconhecida, estás envolta em fios de ouro! Tu tens olhos azuis, Tosca tem olhos negros! A arte, misteriosamente, funde as duas belezas numa: contudo, à medida que a vou pintando, só penso ah...só penso em ti, Tosca, em ti e mais ninguém! (in Tosca by Giacomo Puccini)

...quando de repente choca com uma chorosa Catherine «Desculpe!» diz ela, ele olha para ela com um mix de compaixão e ternura e pergunta «Está tudo bem consigo? Será que lhe posso ser útil?»…Catherine enxuga as lágrimas com a manga e diz, «não, não estou bem...engravidei de um nojento!» Bernard estende-lhe um lenço e sugere que conversem num café ali perto. Sentam-se e Catherine conta-lhe a sua história; à medida que o faz Bernard aprecia a sua beleza: cabelo castanho escuro, olhos pretos azeitona, pele clara, lábios rosa [“ela não fuma” – pensa ele para consigo]; lágrimas salgadas e puras escorrem pelo lindo rosto...«e no fim o tipo diz-me que nada mudou! [soluçando] Até pensei em desfazer-me do meu bébé…que estúpida!» .
Bernard segura na mão dela e diz, «Ok, a sua história é, de longe, pior que a minha!» e conta-lhe a sua tragédia. À medida que ele vai falando, Catherine (com os olhos inchados e secos) admira os lábios dele [«não é que eu estivesse realmente apaixonado por ela...»], o cabelo castanho ondulado dele, os seu olhos azuis [«...mas está a ver: eu quero assentar e...»], ela imagina o que aquelas mãos dele poderiam fazer...«e apanho-a a beijar outra mulher! No nosso sítio!»
Catherine franze o sobrolho «Disse outra mulher?» «yah, isso mesmo!» responde o Bernard…«e não se aproveitou disso, Bernard?» olham um para o outro e desatam às gargalhadas....

Cinco anos mais tarde…
«Bernard, amor, não te esqueças de trazer o peluche do Sebastian! Está em cima da nossa cama!», «Já o tenho! Estou mortinho por beber um cappuccino!». Todas as sexta-feiras à tarde,Catherine e Bernard levam o seu filho ao café onde tudo começou – “faz parte da nossa história” diz Bernard.
Chegam ao café, sentam-se à mesa deles e, Laura – a dona – pega no Sebastian ao colo «está cada vez mais fôfinho! O mesmo de sempre, meninos?» o casal anui. Após uma hora a falar, a rir e a brincar com o seu filhote, Bernard vê uma pessoa parecida com Sophia...essa pessoa sorri para ele, ao caminhar na direcção deles. «Olá, Bernard! Há quanto tempo...» em estado de choque, Bernard apresenta Sophia à sua mulher[“Meu Deus, ela está gordíssima! O que é que lhe aconteceu...? – ele pergunta-se] e convida-a a juntar-se a eles.
Ao olhar para Sebastian, Sophia comenta «Ó Bernie, não sabia que tinhas monhés na tua família!», «E não tenho!» Bernard gentilmente responde. Catherine intervém, «Ai, a descrição que o Bernie fez de si, não lhe faz justiça...parece-me estar muito maior!» [Bernard tenta, sem sucesso, disfarçar um sorriso de troça], Sophia justifica-se «Sim, costumava ser mais magra, mas com tudo o que me tem acontecido comecei a comer que nem o raio de um negro…[Catherine e Bernard, ao ouvir isto, ficam chocados]…tomei uma péssima decisão , Bernie; casei um gajo lindo, da Opus Dei, que não aprova, em nada, o meu gosto pela via alternativa e…[Bernard olha para Catherine que tira um par de ear-muffs da sua carteira, e coloca-os nas orelhas do Sebastian]…deu instruções ao seu pessoal religioso para me vigiarem (acho que têm medo que eu durma com uma vigária anglicana ou qualquer coisa assim LOL), e como se não bastasse o Paul é péssimo na cama...acho que ele odeia mulheres, Bernie!» [Catherine começa a cantar canções de embalar ao pequeno Sebastian; provavelmente para se abstrair daquela conversa horrorosa] Bernard diz, «Lamento por ti, Sophia [enquanto olha para a Catherine]; porque sem dúvida merece-l...mereces melhor!» Sophia sorri «bem, pelo menos ainda tenho os meus fofinhos! [Catherine levanta-se e leva o Sebastian para longe da mesa] Tenho de ir…adeus Catherine [que acena ao longe]! Adeus, Bernie. Foi bom ver-te [inclina-se sobre ele e sussurra]: Seb é um pouco achocolatado, não?» e parte…

«Catherine?!» ela automaticamente reconhece a voz dele e, lentamente, vira-se «Tarik! Como estás?» ele sorri «Bem, estou bem…e tu, como estás? Esse é o teu filho?» Catherine treme [“Ai meu Deus, ele vai-me tirar o miúdo” pensa ela] «É sim; casei-me, sabes…Bernard, chega aqui, amor! [Bernard aproxima-se e instintivamente pega no Sebastian] Este é o Tarik. Tarik, este é o Bernard!»
«Então, tudo bem? Prazer [aperta firmemente a mão de Bernard]! Epá, tens um filho lindo. Parabéns!» Bernard secamente responde «Obrigado!»…


Fim

Próximo Episódio: Teias Intrincadas

Comentários

  1. OI Max
    O seu button já está no meu blog, sobre o seu comentário...você entendeu exatamente o que eu queria dizer, fiquei muito feliz...
    hamm e sobre a seu post...espero que tenha continuação...está ótimo como sempre.
    beijos
    Adriana

    ResponderEliminar
  2. Oi Adriana,

    Obrigadão :D!
    Ainda bem que te pude fazer feliz com as minhas palavras :D!

    Muito obrigada *vénia*! Mas não sei se vai haver continuação...

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Oi Max
    Você ganhou um award...ele está em:

    http://viajandonoblog.blogspot.com

    você pode repassá-lo a seu amigos
    beijos
    Adriana

    ResponderEliminar
  4. Oi Adriana,

    Ó meu Deus; um prémio!!! Obrigada, minha linda :D!

    Vou passar pelo teu blog já já :)!

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Max.
    Coitada da Sophia, mas bem que mereceu...
    Parabéns pelo texto. Ótimo!

    ResponderEliminar
  6. Olá Diler!

    "Coitada da Sophia, mas bem que mereceu..."

    LOL ela mereceu mesmo! Apesar do que ela fez, eu gosto da Sophia...ela vai evoluindo.

    "Parabéns pelo texto. Ótimo!"

    Obrigada :D!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço