França à Beira da Guerra Civil



Não é segredo que, há já algum tempo, a França sofre de um problema islâmico; contudo, só no verão de 2014, em Janeiro de 2015 e no mês passado é que nos consciencializámos da profundidade do problema francês, quando emergiram videos nos quais jovens muçulmanos atacam cidadãos nacionaislocais judaicos em pleno dia, quando terroristas islâmicos atacaram o Charlie Hebdo, o Hyper Cacher e um agente policial, em Paris; e quando um homem foi decapitado perto de Lyon.
Os ataques terroristas foram cobertos pela media internacional, mas há muitos outros que não são cobertos e que podem vir a contribuir para uma guerra civil em França.

No video abaixo (em Inglês com legendas em francês), poderão ver com que regularidade os cidadãos franceses são atacados nas ruas por jovens muçulmanos: as mulheres são assediadas e levam socos na cara, enquanto que os homens são atacados fisicamente. Tal como matilhas de lobos, esses jovens geralmente atacam em grupo.
Os Franceses, preocupados com a situação, estão a ficar fartos do Governo Socialista que parece fazer pouco para defender os seus cidadãos.

“A Esquerda francesa e muitos presidentes da câmara promovem o crescimento e disseminação do Islão sectário por boas razões: os muçulmanos tornaram-se um importante círculo eleitoral da esquerda; tendo 90% deles votado pelo presidente socialista [François] Hollande nas últimas eleições”

Um número crescente de cidadãos impacientes está-se a juntar e a formar grupos para combater os constantes ataques a que estão sujeitos. Há inclusive um movimento jovem, a Génération Identitaire, cujo objectivo é defender a cultura francesa e a identidade branca francesa – então e os franceses não-brancos que se sintam igualmente ameaçados por bandidos muçulmanos? Se a moda pega, no futuro veremos vários movimentos jovens a nascerem por toda a França (e.g. o Movimento Negro pelos Valores Franceses; o Movimento Gay Contra os Opressores Muçulmanos; o Movimento Feministas pelas Saloppes Francesas etc etc). A questão é que a população francesa sente-se ameaçada, encostada à parede, e quando aqueles que têm o dever de proteger e servir nada fazem, os resultados poderão ser catastróficos.

“Se o estado não castigar esta gente e se a media não falar acerca do assunto, as vítimas sentir-se-ão cada vez mais frustradas e poderão tornar-se racistas, e aí teremos um confronto” (Tarik Yildiz, autor do livro Racisme anti-Blanc)





Irá a França ser o ground zero da guerra anti-Islamização na Europa?

Comentários

  1. Oi, Max!
    Esse é o resultado da falta de investimentos sociais e da falta de caráter dos franceses que excluirão os filhos das união de franceses com muçulmanos no advento da busca por mão de obra barata. Esses filhos vivem à margem da sociedade sendo prato cheio para os radicais.
    Sempre quando penso no que passa a França, me lembro de Phil de Nicolay Rothschild se referindo à François Hollande "É um fraco". Sabes que achei ridícula toda aquela coisa após o ocorrido no Charlie Hebdo...
    Beijus,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luma, falta de carácter dos franceses? Essa é boa, só porque se defendem têm falta de carácter? Vê-se que não viu o video, porque se tivesse visto teria visto que os muçulmanos em questão não são fruto de união com os franceses mas sim imigrantes! E sim, François Hollande é um fraco pois sob a sua direccção frança já sofreu mais ataques terroristas que na administração do Sarkozy, agora perguntemo-nos porquê...acho que o video responde bem a essa pergunta! A luma está mal informada obviamente.

      Eliminar
  2. Max, a frança está a virar uma confusão e sem dúvida nenhuma a guerra contra a islamização europeia começará lá! Ao ver o video perguntei-me se o futuro da europa serão as milícias porque os governos estão-se a revelar uma desgraça, o que é isto de haver zonas muçulmanas em que a polícia não entra? Isso é muito estranho! E a violência gratuita? Mas a maior lata é daqueles que justificam o assalto islâmico com a desculpa esquerdista do costume: é falta de oportunidades, é falta de investimento social! Investimento social?! Os muçulmanos em frança recebem mais subsídios que os brasileiros, os africanos e os ciganos juntos! Grande lata!

    ResponderEliminar
  3. Nós fomos imigrantes em frança, nós os portugueses, sofremos muito, fomos tratados como nada por termos sido mão-de-obra barata mas nunca fizemos o que os muçulmanos fazem. Nós integrámo-nos muitas vezes sacrificando a nossa língua portuguesa, nós fomos para a escola, nós trabalhámos, e nunca criámos zonas urbanas sensíveis. A polícia vai aos nossos bairros e às vezes até abusa, mas nunca vai ao bairro deles, nunca! O que devemos pensar disto, hein?
    O primeiro comentador disse não haver investimento social nessa gente, ele já viveu em frança? Pois não deve ter vivido, porque o governo "sem carácter" até construiu 2000 mesquitas para essa gente que não trabalha, não estuda, não se integra porque não quer, para depois termos imans a dizer que o objectivo é chegar aos 4000 locais de culto. O segundo comentador disse que essa gente recebe subsídios mais que todos, é verdade mas só uma coisa é mentira: os brasileiros trabalham, os africanos trabalham, os portugueses trabalham, não estão a subsídio! Logo, não se pode misturar as águas.
    Max, há já muito tempo que leio este espaço mas só agora tive coragem de comentar porque esta semana os artigos fizeram-me sair da toca. Obrigado pela vossa coragem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó marco, muito bem dito! Essa é que é a diferença entre nós e esses infieis, nós emigramos para trabalhar e eles emigram para nos subjugar!

      Eliminar
  4. Não consigo ver o video até ao fim, perdoem-me! A europa vai ser o nosso fim, aqueles imigrantes que chegam todos os dias e nós temos de os receber tendo aquele grupo de infieis que anda a decapitar gente dito que usam essa gente para se infiltrarem aqui e causarem danos? A frança vai sofrer, a alemanha vai sofrer, a inglaterra vai sofrer e se itália e espanha nada fizerem também sofrerão! Vou rezar a Deus para nos proteger porque o vento da desgraça está a soprar, max! Ó valha-nos Deus!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço