A Relatividade do Nada



Eu adoro Portugal e a gente portuguesa; mas neste jardim à beira mar plantado existem umas incompreensões, das quais não me consigo inteirar, por mais que tente decifrá-las:

1- Eras um investidor e se não alocasses as tuas poupanças com o sr. Ultra Boom Pêras (o guru da bolsa em Portugal): eras nada.
2- Eras uma celebridade, socialite, rico e milionário, e se desses uma festa sem que o general Conghuelo Lobito Kangamba estivesse na lista de convidados: nada eras.
3- Eras jornalista, se fosses convocado para trabalhar para o grupo do Alvo Sobral e recusasses: nada eras.
4- Eras empresário, industrial, comerciante, cantineiro, merceeiro, quitandeiro, vendedor ambulante na feira da ladra ou no mercado da pulga, se o Rúben Salgado não fosse teu sócio: eras nada.
5- És eurodeputado; se não fores visto a cerrar fileiras a favor dos árabes maometanos na Palestina e a desancar Israel: és nada.

Meus caros leitores, eis o meu ponto de vista:
1a- No seu fatinho de treino, o lindinho Boom Peras (ver aqui) entre outras coisas alega que nos “negócios assim como na política não é bom ter razão em antecipação”, isto é uma incongruência porque o seu negócio é precisamente prever e antecipar.
Conclusão: Os cyborgs estão no comando, porém o homem detém a capacidade da peritagem dos factores que envolvem a transacção; mas a mim parece-me que o problema do Boom Peras é o complexo de auto-engrandecimento à mistura com agressividade cega nas operações financeiras; por isso perdeu 90% dos fundos dos seus clientes.

2b- Pois bem, o general Conghuelo Lobito Kangamba está sendo investigado pela polícia Judiciária portuguesa por suspeita de crimes severos e tem mandato de captura, emitido pelas autoridades brasileiras, pela prática do crime de tráfico de carne humana (mulheres brasileiras).

3c- Alvo Sobral com a sua Newshold (€20 milhões) é o tycoon da Media em Portugal; o mágico da Media no mundo é Rupert Murdoch e a sua Newscorp ($53 mil milhões). O Murdoch explica como começou, e como expandiu o seu negócio; o Sobral não explica quando e como; logo: qualquer semelhança entre as duas News (hold or corp) é pura coincidência.

4d- Ai Rúben Salgado, para quem mexia os cordelinhos (finanças, indústria, comércio, saúde, obras públicas e PPPs) neste país e no estrangeiro; deixe-me que lhe diga que amanheceu com os cueiros molhados porque não soube controlar o invejoso do seu primo (o aveugle Ricciardi), o esquálido Queirós Pereira (balofas ingrato), o Governador do Banco de Portugal (que falhou para com o clientes do BES), e depois não teve a coragem de o destituir. Os parlamentares da Comissão disseram ao mundo que você é um escroque, pois você representou um goofy velho e acabado.

5f- Vou ser clara: os políticos ocidentais são corruptos por natureza e por dinheiro vendem a sua mãe se for preciso.
Ora, os árabes na Palestina, a liga árabe e os maometanos em geral sabem que Meca é a sua Cidade Santa, crêem que são descendentes de Ismael, filho de Abraão; sabem também que os judeus são o povo escolhido, porque vem no seu Alcorão, logo sabem que Israel é o país dos judeus, e que Jerusalém é a Cidade Santa e capital dos judeus.
Contudo, em face desse conhecimento, o que nos está a ser dito a plenos pulmões pelos muçulmanos do mundo inteiro é o seguinte “F*das para ti Deus, se pensas que escolheste aqueles filhos de um cão! Desde já declaramos que não estamos impressionadas com o teu feito, porque entre nós decidimos que Maomé é maior que Tu, por isso vamos desfazer o teu erro, dizimando todos  os judeus sobre a face da terra”

Agora, se os árabes que gravitam na Palestina querem uma região autónoma, eles devem todos partir para a faixa de Gaza, mas a política externa, a administração territorial é da responsabilidade Israelita; se os árabes que vivem na Palestina querem ficar em Israel (incluíndo a Samaria e Judeia) penso que se eles conversarem com o governo de Israel, talvez possam lá viver sob a lei judaica e sem qualquer reivindicação territorial, porque eles sabem a verdade e Israel também a conhece.
Portanto, se Israel sucumbir às pressões – de quem desconhece que o dogma dos muçulmanos: é total desprezo pela vida – e ceder um milímetro que seja de terreno aos terroristas do Hamas e da Fatah, então talvez Israel deva ser eliminado de uma vez por todas do planeta.
Estamos fartos de ver tanto verganço:Basta!

Até para a Semana!

(Imagem: Buraco Negro - NASA)

Comentários

  1. É, ser incongruente e fútil é que está a dar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Anónimo!

      My goodness! Tell me about!

      Um 2015 auspicioso :)!

      Eliminar
  2. LOL LOL LOL

    Olá Lenny,

    Adorei os nomes "Alvo Sobral" e "Rúben Salgado" LOL....brilhante.
    Não sei o que se passa hoje em dia, mas as pessoas dão-se a cada futilidade e comportam-se com base nas aparências. Se não parece ser. então deve ser descartado de imediato - mentes básicas.

    Adorei este post, Lenny. Muito obrigada pelas gargalhadas.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Max!

      "Mais vale o parecer que ser o que é" in Cais de Sodré do Rodrigo

      Beijocas

      Eliminar
  3. "Estamos fartos de ver tanto verganço:Basta!" - isso mesmo, basta!
    Obrigada, lenny, por este artigo maravilhoso e, de uma certa forma, inspirador. Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Cristina!

      Tudo o que Israel quer é o mesmo que Aretha Franklin exige como ninguém: R-E-S-P-E-C-T!

      Um abraço!

      Eliminar
  4. bom há efetivamente lobbying nas causas... mas não acredito no "cerrar fileiras" pela palestina; até porque os europeus têm mais que se preocupar, contudo há sempre alguns... .... bom, a longo prazo a Paz é sempre mais importante que a obstinação de um pedaço de terra...... até Portugal fez isso..... mas.....Olivença nunca será Espanhola!! eheheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó senhor Gallardo, o caso da palestina difere do caso espanha-portugal-olivença e apoiar um estado que nunca existiu, e todo o bom cristão sabe disso, é uma loucura! Como cristã católica apostólica romana digo a israel para nunca ceder nem um pedaço de terra áqueles infiéis!

      Eliminar
    2. Gallardo,

      Concordo contigo no que toca aos lobbies. Agora, a teoria de que se der terra aos árabes na Palestina então teremos paz é ingénua e típica de quem não conhece a história do conflito Árabo-Israelita. O Hamas e a OLP não querem paz, o primeiro então nem esconde que só descansará quando tiver destruído Israel e tomado posse da Palestina histórica (que ironicamente pertence aos Judeus) - a prova disto é que Israel ofereceu território aos árabes (pela paz, inclusivé a divisão da capital judaica) e eles rejeitaram todas as ofertas. Agora pergunta-te porquê.

      Alguns factos:
      http://www.thejerusalemfund.org/www.thejerusalemfund.org/carryover/documents/charter.html?chocaid=397
      http://www.algemeiner.com/2014/02/18/palestinian-arabs-the-people-who-always-refuse-a-state/
      http://www.journeytojesus.com/ArabClaimToPalestine.pdf

      Israel não tem de dar nem um centrímetro de terra áquela gente cuja liderança age ex nihilo.
      Um abraço

      Eliminar
    3. Olá, Gallardo!
      Sim Portugal cedeu Olivença, Espanha relutantemente acabará por ceder Gibraltar, c'est pas grave; porque entre estes países não existem diferenças profundas nem culturalmente nem religiosamente e pelos tais pedaços de terra ninguém ameaça outrém de aniquilamento.

      Por exemplo desde os 4 até os 18 anos fui educada por Salesianas; mas se eu quisesse ir fazer um retiro num convento das Carmelitas, ou num Mosteiro Jesuíta, eu seria bem-vinda porque a base da crença é a mesma.
      Os Budhistas, Hindus, Taoístas e Judeus (laços de sangue) também não tiveram nenhum problema com o meu catolicismo quando decidi ir visitar e perceber o seu core, e mais importante ainda nenhum me impôs nada, nem tentou fazer de mim uma prosélita. Eu somente fui modesta e respeitadora das suas crenças.
      Tudo reside no pilar, na base e no entendimento do divino no próximo; e a pré-disposição mental dos maometanos é incapaz de abarcar o conceito do diferente entre si.

      Portanto, nem mais um milímetro de terra chamada Judeia e Samaria, para os árabes que ficaram a gravitar por Israel, durante o exílio dos judeus.
      Basta!

      Estimei vê-lo por cá, um 2015 auspicioso e um abraço

      Eliminar
  5. A corrupção na política é assustadora, lenny! Não vou falar dos Espirito Santo porque tiveram o que mereciam, acho engraçado como ninguém fala nas atrocidades que o banco deles fazia aos clientes, ah pois é...! Oremos a Deus, lenny, é tudo o que podemos fazer por ora!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Maria joaquina!

      O BES e o seu governor mandavam e desmandavam e aparentemente controlavam a Associação de Bancos Portugueses: tinham a faca e o queijo na mão, pois é...
      Que os anjos do Senhor guardem e velem pela família Espírito Santo, são os meus sinceros votos!

      Aquele abraço!

      Eliminar
  6. Xii, quem é Conghuelo agora? Quem não convidasse "Conghuelo" não ficava bem visto? Xé, os angolanos "estão a bater" aí em portugal, então? Não sabia! lol lol Quando é que Moza vai ter o mesmo sucesso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Leila!

      É supostamente o sobrinho do Presidente de Angola, Eng.Eduardo dos Santos.
      "Tutti mi vogliono, tutti mi chiedono...Conhuelo giu, Conghuelo su" tal qual o Barbeiro de Sevilha, Heeheehee....
      Sim os Angolanos conquistaram a metrópole. Não, não quero ver os moçambicanos aqui a enriquecerem à custa do suor do povo; o dinheiro deve ser investido em Moçambique para beneficiar e elevar o povo moçambicano. Isso é que seria um sucesso sem par.

      Boa praia e um 2015 auspicioso, um abraço!

      Eliminar
  7. Hehehehehe Conghuelo Lobito??? lol lol Ah minha nossa, que me doi o estômago de tanto rir! Lenny, criatividade não te falta!
    Mas falando a sério, que a classe política está toda comprada não é novidade, mas que ainda haja gente a defender dar terra pela paz...quer dizer: dar que terra? E essa terra era de quem? E se realmente havia um país árabe chamado palestina, onde está a bandeira desse país, e a moeda nacional, e a língua oficial? Pois é que a língua desses camaradas é o arábico, e moeda é o shekel, e a bandeira foi inventada nos anos 60, não lixem o juízo, pá!! E para além do mais, com esta história só estão a encorajar estes gajos a cometer actos de terrorismo na europa, vejam o que aconteceu em frança esta semana; agora digam-me que aquilo não foi parecido com o que aconteceu em jerusalém? Digam lá! Só é quem é cego é que não vê.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Celeste!

      É lamentável, dado que a França reconheceu um projecto de país inexistente, dá subsídios de subsistência de €8.000 mensais à famílias maometanas grandes, aos árabes foi-lhes permitido comprar o clube de futebol Paris Saint Gremain (PSG), o falecido Merat pode matar dois soldados franceses e depois assaltar uma escola judaica e assassinar os estudantes, pais e professores, os moços podem atacar lojas e restaurante judaicos, os lindinhos podem gritar em França morte aos judeus e fora daqui, os amorzitos podem em Israel matar judeus, os queridos podem desde a Bretanha até Marseille prestar culto ao seu deus nas suas mesquitas, sem que ninguém os incomode. Os babies são absolutamente livres em França e em toda a Europa então porquê ser pobre e mal agradecido?
      Sim porque eles têm países para onde poderão regressar e nada lhes acontecerá por lá; então para quê tanta animosidade?
      Já sei; os países que lhes estão a dar guarida e protecção são cristãos, logo, são infíeis e merecem ser aterrorizados até que se convertam ao islão, religião da paz: atroz!
      Quanto a Israel, eu já disse tudo: nem mais um milímetro de terra para essa malta do mal:Basta!

      Beijocas e um auspicioso 2015!

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço