José Seguro: Palavras Leva-as o Vento

José Seguro (Fonte: Google Images)
Pelo périplo que anda fazendo pelo seu “mundo rural”, o líder do PS, no Sábado passado num dos jantares, cobriu dois tópicos:

  1. Afirmou que tivera a oportunidade de evitar uma votação do IRC, para tentar que as pequenas e médias empresas pudessem ter uma redução efectiva da taxa do IRC, para que aquelas pudessem viver com mais dinheiro, mantivessem mais emprego e continuassem a trabalhar. Estava agastado pelo facto da redução de 2% no IRC ir benefeciar as top 20 do PSI, tendo chegado mesmo a clamar injustiça, porque só a EDP pouparia €20 milhões enquanto que uma pequena empresa pouparia somente €200. 
  2. O senhor José Seguro voltou à carga com o já gasto Memorandum da Tróika, dizendo que não fora somente o primeiro ministro a conferir razão ao PS; a Directora do FMI atestara igualmente que os países do Ajustamento precisavam de mais tempo; porém, nada os comove pois fazem tais declaracões, como quem bebe um copo de água.

Pronto, pronto, o governo e o maior partido da oposição chegaram a acordo sobre a descida do IRC: Mazal Tov...!

Como puderam ler no 1º ponto, o líder do PS estava justamente a lutar pelo mais pequeno, mas ao deixar-se levar pela esquerdite barata e invejosa, o sr. Seguro excedeu os limites do bom senso porque, mais uma vez, a utopia da igualdade toldou-lhe o juízo e eis que demagogicamente comparou uma micro empresa com a EDP.
Eu aprecio e entendo o conceito das PME (pequenas e médias empresas), contudo as pequeninas devem ser encorajadas a ser pequenas, estas a serem médias e por aí fora; porque por mais que o microcrédito e coisinhas similares, sejam interessantes, portugal já deveria estar para além desse charme afro-asian-latin america style. Nós temos de aspirar a ser como a Suiça e depois quiçá...

No 2º ponto temos mais uma vez, os prevaricadores (PS) a repudiarem o acordo por si assinado com a tróika. É sempre a mesma treta com a malta da esquerda: eles lixam os seus países por excesso de políticas sociais extravagantes e extravazantes; pedem dinheiro emprestado depois ou não querem pagar (Argentina, Equador etc) ou insistem em ignorar os prazos acordados, ou requerem ainda extensões de tempo que resultam em agonia tanto para o povo como para o país.
Senhor Seguro, quando fala para os meios de comunicação, especialmente a televisão, está a fazê-lo para uma audiência que inclui pessoas hospitalizadas, por isso respirar ou beber um copo de água não é tão fácil quanto se possa erradamente supôr..

Pelo acima disposto, no referido Sábado (dia 14) enquanto assistia à reportagem na RTP1, devido à capacidade do líder do PS para banalizar o uso das palavras, logo, descaracterizando por completo o seu próprio raciocínio: naquele momento – com música de fundo “Nossos Momentos” de Gal Costa – confesso que me foi mostrada uma taberna lúgubre, cheia de gente ébria, com cabelos oleosos, sorriso amarelo, a bater arrastadamente as palmas a um cantor de fados desafinado, com óculos maiores que a sua cara e igualmente com um grão na asa.

Enfim as palavras leva-as o vento, o mar, e portanto são como as cerejas; quanto mais bodegas se dizem mais a boca quer ser accionada: José Seguro, pela boca morre o peixe!

Meus caros, até para a semana!


Comentários

  1. Olá Lenny,

    Primeiro, este artigo está fantástico.
    Segundo, adorei a imagem da taberna pois é uma óptima comparação com a figura que muitos políticos e seus apoiantes fazem: os políticos são o fadista desafinado e os seus apoiantes são a clientela ébria que mal consegue bater palmas de tão bêbedos que estão.

    José Seguro é o típico socialista obsoleto (José Sócrates era um pouco melhor apesar de ter arruinado o país), sem ideias novas, sem argumentos sólidos...é um horror. O seu paleio já dá para ver o que seria a sua governação se ganhasse as eleições.

    Excelente!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Max!

      José Seguro vai ridicularizar o Partido socialista; porque o homemzinho sente uma necessidade incrível de constantemente mover os seus lábios, quase sempre para dizer bojardas: que desperdício de tempo!

      Eliminar
  2. Hahahah a cena da taberna está magnifica! Mas o pior é que é isso mesmo, os esquerdistas dizem todas as porcarias do mundo e o pessoal engole sem pensar, sem digerir o que está a ser dito. Eu concordo contigo, Lenny, portugal tem de pensar em grande...isto já não é mais o portugal dos pequeninos, ou pelo menos não deve ser! Shabbat Shalom!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Hey, girl!

      Às vezes lembro-me do Samora Machel quando, nos seus infindáveis comicíos, dizia "É ou não é?"; as pessoas respondiam "é!"; o então presidente retorquia perguntando " é o quê...!"

      Boa semana, minha linda!

      Eliminar
  3. De facto, o PS e o PSD terem chegado a acordo é digno de celebração, embora não seja nada de novo, não é? Mas pronto, mazel tov!
    Fez bem apontar para o facto de haver pessoas para quem não é nada fácil beber um copo de água, Lenny. Muito bem mesmo. As palavras de josé seguro só provam que ele fala sem pensar e sem levar em consideração os cidadãos portugueses enfermos! Os socialistas deveriam mas é ter vergonha e espero que não ganhem em 2015! Boas festas para quem celebrar o natal.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Carla!

      Falar sem pensar, é o forte dos políticos, minha amiga!

      Que 2014 seja um ano auspicioso, para si!

      Eliminar
  4. O seguro vem a perder folgo nas sondagens, e isso não é por acaso. As constantes baboseiras, que saem daquela boca, acabarão por ditar os resultados das eleições de 2015. Eu espero que até lá o rumo das sondagens esteja invertido, e que possamos finalmente ver as contas do nosso país corrigidas das asneiras feitas em todos estes anos pelo PS.
    3 bancarrotas em 30 anos. É de mais para a inteligência dos Portugueses.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Anonymous!

      A direita pôe as contas em ordem e, a esquerda clama pelo poder , para esbanjar tudo através de políticas sociais obsoletas; mas espero que desta vez fiquem longe da governação por uma década.

      Tem razão,,, 3 bancarrotas é um pouquito demais!

      Um abraço!

      Eliminar
  5. O José Seguro quando fala dá-me dores de cabeça. Acho que o indivíduo não pensa antes de falar porque se pensasse o que ele diz faria mais sentido! Mas será que os portugueses têm a capacidade para ler nas entrelinhas? Espero bem que sim porque se este homenzinho ganhar em 2015, mas vale pack and leave (como alguém aqui disse há umas semanas)!
    O socialismo é mais um modelo falhado.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Celeste!

      O socialimo é um modelo medonho, não há dúvida alguma.

      O homenzinho não irá ganhar 2015, ele poderá porém ir ganhando experiência governativa, nos seus governos sombra :D.

      Boa semana de trabalho, amiga-



      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço