David Cameron um Pseudo-Conservador?

David Cameron (fonte: Wikipedia)

O Partido Conservador da grande Margaret Thatcher foi esfaqueado.

David Cameron, em 2010, optou por formar uma coligação desastrosa com o Partido Liberal Democrata de Nick Clegg (e digo desastroso porque não só as suas políticas intensificaram a recessão do Reino Unido, como também a sua aliança está a corromper os valores dos Tories).

A análise é essencial. David Cameron, e a sua equipa política, não analisaram um partido que parece não saber bem qual a sua ideologia (i.e. os Liberais Democratas defendem o liberalismo social, clássico e económico em simultâneo; política comunitária; internacionalismo; liberalismo civil e capitalismo) e um partido que não tem bem a certeza de qual a sua posição política (i.e. vai desde o centro-radical até ao centro-direita; ainda que convenientemente se tenha esquecido de incluir o centro-esquerda - a posição usual daqueles que defendem o liberalismo social). Para além do mais, ao não analisar os Liberais Democratas  como deve de ser; David Cameron não se apercebeu de que Nick Clegg só se juntou a ele para promover o seu partido; adquirir poder e influência. O partido Liberal Democrata não é de confiança; segundo as palavras do próprio líder "Quanto mais tempo ficarmos ao lado dos nossos adversários, mais facilmente se exporão as diferenças entre nós" - isto é o que se chama mostrar as suas verdadeiras cores (a estratégia de Nick Clegg é minar o Partido Conservador, para que em 2015 o eleitorado Tory - desapontado - negue o seu voto aos conservadores).

Não me permito compreender como é que um partido que tem 307 lugares no parlamento (i.e. o Partido Conservador) consente em ser dominado por um partido que possui somente 57 lugares (i.e. Democratas Liberais). Que terá na mão Nick Clegg acerca de David Cameron (e talvez de outras figuras conservadoras) para que consiga exercer tanta influência e fazer com que um partido se desvie dos seus valores principais de forma tão óbvia?
Por exemplo, a lei do Reino Unido concede aos casais homossexuais o direito às uniões civis (gozando aqueles, assim, dos mesmos direitos civis que os casais heterossexuais). Mas como isto não é o suficiente para os Liberais Democratas , eles certificaram-se (e seria bastante útil saber como) de que David Cameron iria não só apoiar o "casamento gay" como também declarar que as instituições religiosas deveriam poder realizar tais cerimónias entre casais homossexuais (se tais instituições assim o quisessem; contudo se se recusassem, elas estariam protegidas pela lei).
Como se atreve o PM Cameron a colocar a Igreja de Inglaterra (e outras igrejas) nessa posição? A protecção legal não irá impedir alguns activistas gays mal-intencionados de se dirigirem a certas instituições religiosas com o único propósito de as verem recusarem-se a realizar o seu casamento para, depois, exporem tal recusa na arena pública (e como bem sabemos, na guerra da opinião pública a lei tem pouca relevância).
Logo, o que virá a seguir? A Casa dos Lordes. O principal objectivo de Nick Clegg é obliterá-la de vez; mas por agora é-lhe conveniente camuflar essa ambição ao apelar a uma mera redução da "Casa dos Lordes para 300 membros, 80% dos quais será eleito". Esta reforma política soa mais a um directo ataque à Aristocracia Britânica do que qualquer outra coisa...e, pelo andar da carruagem, poderemos vir a testemunhar o PM a acarretar ordens do seu Vice-PM e apoiar este plano totalmente inaceitável.

Qualquer líder Conservador, digno desse nome, tem a obrigação de advogar certos princípios...

Este blog é a favor de um conservadorismo de direita moderno; contudo o que, neste momento, se está a passar na Britânia ou é uma tentativa atrapalhada de alcançar essa modernidade ou, então, é uma tentativa descarada de desvirtuar ainda mais os Valores Tradicionais Britânicos.

Comentários

  1. Olá, Max!

    a política governativa está entregue a uma classe de gente com bunda mole; pois a elite cultivada e conhecedora dos affairs mundiais, resolveu retirar-se e, simplesmente, deixar os povos dos seus respectivos países entregue aos "chove e não molha": é nojento ...!
    Bjcas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lenny :D!

      E mais palavras para quê; não é?

      Lenny, obrigada pelo teu super comentário :D.

      Beijocas

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço