Comentário: Pacifismo

O Mar de Gelo de Caspar David Friedrich


Os animais, no seu habitat natural, lutam para marcar território, para fazer prova da sua força e capacidade de proteger; in summa, lutam pelo poder. Esta á a Natureza Animal.

Os humanos, como membros do reino animal, demonstram ter um comportamento similar; contudo, o que os distingue dos animais primordiais é a inteligência e a habilidade para construir (e fazer uso de) instrumentos para travar as suas batalhas.
Aristóteles disse que um homem que vive só, ou é um deus ou é uma besta; querendo isto dizer que os seres humanos foram criados para viver em comunidade. Não obstante, viver em comunidade não implica necessariamente uma co-habitação 100% pacífica, já que isto vai contra a natureza existencial (na terra) e o princípio da dualidade.

Para conhecer a paz temos de conhecer a guerra. Para conhecer a guerra temos de possuir a noção de paz. Estes dois conceitos não podem ser apreendidos através dos livros de história, só podem ser absorvidos através da experiência (seja ela qual fôr).

Sabendo que a guerra faz parte da condição humana, o que deveremos pensar do Pacifismo?
Pessoalmente, vejo o pacifismo como um ideal, que pode ser danoso (tanto quanto o ideal de socialismo) cuja implementação pode gerar mais conflito que paz.
Jimmy Carter é uma pessoa que diz o que pensa (uma característica que muito admiro em qualquer ser humano), contudo é um pacifista. Há 15 dias vi-o, na BBC, a falar acerca dos seus sucessos enquanto Presidente - ele realçou o facto de ter procurado trazer a paz para o mundo inteiro. Depois de o ouvir falar, fiquei com a impressão de que o Presidente Carter está/foi cego pelo seu ideal: o seu sonho de ver um mundo 100% pacífico levou-o a cometer erros e a atropelar a história e, a identidade cultural de certos Povos. Qual o resultado da sua tentativa de resolver disputas internacionais de forma pacífica? Mais ressentimento, tensão, discórdia, conflito e guerra.

O ideal dos Pacifistas turva a sua razão. É fácil dizer "Sou contra as guerras e as armas!" e "Faz amor e não guerra!" ao mesmo tempo que declaram sub-guerras: preconceito, opressão, corrupção, cancro, fome, preguiça, vício, perda de valores e desrespeito. Estas sub-categorias de guerra podem ser aniquiladas; mas as guerras travadas com a intenção de defender, reafirmar o poder, conquistar e marcar território jamais acabarão enquanto houver seres humanos na terra.

Ninguém gosta da Guerra, nem mesmo os soldados. O nosso Espírito vem de um lugar pacífico e, por isso, o conceito de Paz está bem gravado na nossa Alma. Tendo dito isto, nós tentamos trazer um pedaço de paz para o nosso Paraíso virtual, só que para isso os humanos, muitas vezes, têm de recorrer aos conflitos e às batalhas.

Immanuel Kant, em “A Paz Perpétua: um projecto filosófico" [1795], imaginou uma liga de nações (o antepassado da ONU) para controlar conflictos e promover a paz entre estados; mas olhando para a história facilmente chegamos à conclusão de que paz perpétua, na terra, não é possível e que, de facto, não passa de um projecto filosófico...

Comentários

  1. Immanuel Kant era um optimista: primeiro, acreditava no altruismo e agora na paz perpétua. Idealismo tem limite.
    Quanto ao Presidente Carter: só tenho um "sucesso" a mencionar - os 52 Americanos raptados e mantidos em cativeiro durante 444 dias. Os Iranianos consideraram o trabalho diplomático dele tão bom (recordemos o acto do Presidente Carter de levantar uma taça de champagne, em directo a partir da Casa Branca e saludar o Xá) que esperaram que o Reagan tomasse o seu lugar para libertar os cativos...

    ResponderEliminar
  2. Em se tratando de ser humano, não podemos afirmar nada em relação ao seu modo de agir e se depende de satisfazer suas vontades, pior! Viram heróis aqueles que abdicam da própria vida e vivem em função restabelecer limites para os que subjulgam outros seres. Estes heróis, mesmo que sejam pacíficos estarão promovendo a guerra, pelo menos a interior! Paz e Guerra são complementos de uma única condição.

    Max, vim lhe fazer um convite!
    No dia 08 de Novembro, terça-feira, acontecerá a 3ª Edição do BookCrossing Blogueiro e nessa postagem faço a chamada. Gostaria de contar com a sua presença e/ou divulgação.
    No blogue explico porque a chamada ficou para a última hora.
    Bom fim de semana!
    Beijus,

    ResponderEliminar
  3. Olá Anónimo :D!

    "Immanuel Kant era um optimista: primeiro, acreditava no altruismo e agora na paz perpétua. Idealismo tem limite."

    LOL LOL realmente...

    "Quanto ao Presidente Carter: só tenho um "sucesso" a mencionar - os 52 Americanos raptados e mantidos em cativeiro durante 444 dias. Os Iranianos consideraram o trabalho diplomático dele tão bom (recordemos o acto do Presidente Carter de levantar uma taça de champagne, em directo a partir da Casa Branca e saludar o Xá) que esperaram que o Reagan tomasse o seu lugar para libertar os cativos..."

    Esse episódio é um dos piores da história da Diplomacia (e negócios estrangeiros) Americana. Obrigada por no-la fazeres recordar.

    Anónimo, óptimo comentário pelo qual te agradeço imenso.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Olá Luma :D!

    "Em se tratando de ser humano, não podemos afirmar nada em relação ao seu modo de agir e se depende de satisfazer suas vontades, pior!"

    É verdade.

    "Viram heróis aqueles que abdicam da própria vida e vivem em função restabelecer limites para os que subjulgam outros seres. Estes heróis, mesmo que sejam pacíficos estarão promovendo a guerra, pelo menos a interior! Paz e Guerra são complementos de uma única condição."

    Absolutamente! Estou completamente de acordo.

    "Max, vim lhe fazer um convite! No dia 08 de Novembro, terça-feira, acontecerá a 3ª Edição do BookCrossing Blogueiro e nessa postagem faço a chamada. Gostaria de contar com a sua presença e/ou divulgação.
    No blogue explico porque a chamada ficou para a última hora."

    Já li e já fiz a postagem. À meia-noite e um minuto estará sob o olhar do mundo :). Obrigada pelo convite, querida!

    Luma, obrigada pelo teu super comentário :D.

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço