Blogagem Colectiva: Dia Internacional do Combate Às Drogas




Este artigo foi escrito no âmbito da "Blogagem Colectiva: Dia Internacional do Combate às Drogas" proposta pelo blog CD-LadoB.

As drogas e o seu tráfico são um assunto sensível, que se evita abordar em eventos sociais. É como se fossem poeira que deva ser varrida para debaixo de um belo tapete Persa e ficar por lá até termos paciência para lidar com ela.

Mas está na hora de enfrentarmos o problema de frente.
Eu poderia falar do montante de dinheiro que o tráfico de drogas gera (+/- $322 Biliões por ano), poderia fazer campanha a favor da (ou contra a) legalização das mesmas ou, ainda, abordar os efeitos nefastos daquelas na sociedade...mas deixarei esses temas para os co-blogueiros que participam nesta blogagem colectiva.
Eu irei abordar o lado ético-moral das drogas.

O que significa o uso de drogas?
Quando uma pessoa se droga, ela tortura-se como se fosse um terrorista da vida; ela viola a santidade do seu templo (corpo); ela cospe na cara do Criador; insulta a existência e ainda leva todos aqueles que a rodeiam para o abismo no qual se encontra.

Um ser humano droga-se porque deseja fugir da sua própria realidade. Ele tenta, através das drogas, ser transportado àquele estado primordial do espírito em que tudo é Alegria, Amor, Paz e Tranquilidade. Claro que se fosse para vivermos constantemente nesses estados não teríamos incarnado. Mas divago...
Como eu dizia, o drogado deseja retornar ao estado primordial do espírito só que escolhe o caminho da ilusão para o fazer, pois quando recorre às drogas os seus problemas não desaparecem, eles continuam ali (à coca...à espera que o drogado fique sóbrio para os resolver) e não vão a lado nenhum...somente a mente do indivíduo é que permanece nublada com o fumo da suruma (maconha), ou com os efeitos dos químicos que injectou ou snifou...vive na ilusória escapatória; respira o ar da cobardia; dá provas da sua fraqueza de corpo e alma.

Será o consumo de drogas ético?
Ética: "Em Filosofia, Ética significa o que é bom para o indivíduo e para a sociedade" (Wikipédia).
Ora, como já vimos a droga tolda o raciocínio do indivíduo, consome o corpo, destitui um ser de todas as barreiras morais (levando-o a cometer os actos mais hediondos e auto-destrutivos afim de adquirir drogas) e leva-o à perdição da alma...isto não é bom para o indivíduo.
Ao distrair-se com o consumo de estupefacientes, o indivíduo não está a produzir, não está a pagar impostos (pelo contrário: os impostos alheios é que muitas vezes o sustentam), não está a descontar para a Segurança Social (contribuindo, assim, para a ruptura da mesma), não contribui para o bem-estar da sua comunidade, e torna-se um mau examplo para os mais novos...isto não é bom para a sociedade.
Logo, o consumo de drogas milita contra a ética.

Os humanos discriminam, mas as drogas não. Estas chegam a toda a gente; ultrapassam as barreiras da raça. da religião, da nacionalidade, do estatuto social, do género e da idade. Ela não quer saber...tal como o Mal, ela recebe de braços abertos (e com um sorriso nos lábios) todos aqueles que a ela se queiram associar "Usa-me e Abusa de mim" é o seu lema.

Ó loucos que caís na malha das drogas: porque fugis da Vida? Enfrentem-na e vivam! Não a enfrentem e morram!

Como combater este flagelo social? Uma das formas para fazê-lo é a restruturação da Instituição da Família. Os pais, avós, tios, primos devem formar um comunidade e tomar conta dos seus - devem investir todo o seu ser em educar os seu jovens e mostrar-lhes que eles não estão sozinhos na vida, e que qualquer problema poderá ser resolvido em conjunto (não estão desamparados).
Uma família verdadeiramente unida (não aparentemente unida) é um alvo dificílimo a ser atingido pelos narco-predadores.
Os governos não o podem fazer sozinhos...

Fonte da Imagem: UNODC

Comentários

  1. Terroristas da própria vida os usuários de droga vivem experiências-limite.
    E como vc disse é a vida que deve ser contra a morte.
    é uma falta de ética para com a vida.
    Gostei demais deste post. Um dos melhores textos até agora. Grande Max!!!

    ResponderEliminar
  2. Gostei da abordagem, levantando o lado ético e chamando a atenção para a preservaçao do corpo, como um santuário.

    ResponderEliminar
  3. Pensando por esse ponto ético, o consumo de drogas deixa de ser uma escolha, ou uma liberdade pessoal e passa a ser responsabilidade com o outro. Muito bem apontado!

    Tbm estou participando da blogagem coletiva. Depois dá uma olhadinha lá, se puder.

    Há braços
    Paulo

    ResponderEliminar
  4. Sim terroristas pois sabem que o que estão fazendo é desastroso para com a saciedade e mesmo assim insistem.
    Belo texto.

    ResponderEliminar
  5. Só tenho duas coisas a dizer minha amiga.
    Vender drogas é crime!
    Usar drogas é suicídio!
    Parabéns pela BC e pelo texto!
    Beijo
    Até...

    ResponderEliminar
  6. Todo dia isso devia ser mencionado...para que tomamos conciencia do que é o certo e do que é o errado..estamos cansados de fazer sempre o errado..mesmo sabendo o certo....

    bjao MAx

    ResponderEliminar
  7. Mas bah, Max.
    Tenho uma opinião formada; vivemos numa sociedade de culto às drogas, para toda dor do corpo há uma droga correspondente, assim quando chega a dor na alma, os pobre de espírito buscam nas drogas a cura.
    Por outro lado você tem plena razão, é no seio da família bem estruturada, que as pessoas desenvolvem espírito forte e moral elevada.
    Parabéns pelo texto.

    ResponderEliminar
  8. Oi Bea :D!

    "Terroristas da própria vida os usuários de droga vivem experiências-limite."

    É verdade.

    "é uma falta de ética para com a vida."

    Em absoluto!! Mas acho que as pessoas nem param para pensar (de tão egocêntricas que são).

    "Gostei demais deste post. Um dos melhores textos até agora. Grande Max!!!"

    Fico feliz por sabê-lo, querida :D! Obrigadíssima!! :D

    Amei participar nesta blogagem e hoje vou visitar as outras postagens!

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Olá Lino! :D

    Bem-vindo ao Etnias!!

    Ainda bem que gostaste da minha abordagem: obrigada!!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Olá Paulo :D!

    Bem-vindo ao Etnias!

    É isso mesmo: o consumo de estupefaceintes é uma responsabilidade para com o próximo!

    Já passei por lá e amei a tua postagem :D!

    Um abraço e obrigada

    ResponderEliminar
  11. Olá Karina :D!

    Bem-vinda ao Etnias!

    É verdade...

    Obrigada, fico feliz por teres gostado :D!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  12. Oi Angel :D!

    Concordo contigo em número, género e grau.

    Obrigada, minha cara amiga!! :D

    Beijosss

    ResponderEliminar
  13. Olá Rebeca e Jota Cê! :D

    Bem-vinda ao Etnias!!

    Ainda bem que gostaste, obrigada!!!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  14. Oi Philip :D!

    Que lindo o teu pensamento: amei :D!

    Obrigada por o teres partilhado connosco, querido!

    Beijão!!

    ResponderEliminar
  15. Olá Diler :D!

    "Tenho uma opinião formada; vivemos numa sociedade de culto às drogas, para toda dor do corpo há uma droga correspondente, assim quando chega a dor na alma, os pobre de espírito buscam nas drogas a cura."

    Agora disseste toda a verdade. Sim, porque até as ditas drogas legais, são isso mesmo: drogas. E também viciam.
    Parece que o ser humano já não tem resistência a nada...qualquer coisita: um remédio, uma maconhazita etc...

    "Por outro lado você tem plena razão, é no seio da família bem estruturada, que as pessoas desenvolvem espírito forte e moral elevada.
    Parabéns pelo texto."

    Absolutamente.
    Obrigada, meu amigo :D!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  16. Max, é isso mesmo, eles estao fugindo da vida e procurando a morte.

    Boa semana

    ResponderEliminar
  17. Olá Georgia :D!

    É verdade! Obrigada pela visita :D!

    Boa semana

    ResponderEliminar
  18. Oi Max
    Está ai um assunto muito sério que não pode passar sem ser discutido seriamente.

    Sim esse assunto deve ser encarado de frente, e acho que só não se dá um jeito maior justamente porque envolve muito dinheiro.
    Usar drogas é abrir mão de viver a vida como deve ser, é estar alheio é desistir da vida, do presente de Deus.
    Também acho isso, a pessoa se droga para fugir de situações, não consegue encarar a vida e os problemas é pura covardia...

    Ah sim, a familia é a base, com boa educação e orientação fica mais difícil um jovem cair nessa situação.

    Muito boa a participação nesta blogagem coletiva.

    beijos

    ResponderEliminar
  19. Oi Dri :D!

    "Usar drogas é abrir mão de viver a vida como deve ser, é estar alheio é desistir da vida, do presente de Deus."

    Absolutamente, querida!

    "Ah sim, a familia é a base, com boa educação e orientação fica mais difícil um jovem cair nessa situação."

    Aí é que está o busílis da questão: a falta de valores familiares veio incrementar o uso de estupefacientes (ou seja a fuga às vicissitudes da vida - o que é uma pura ilusão).

    "Muito boa a participação nesta blogagem coletiva."

    Obrigada, amiga! E obrigada pelo teu comentário: amei :D!

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço