A Lusofonia: Guiné Equatorial

A Guiné Equatorial fica no centro de África e, é constituída por uma região continental (Río Muni e ilhas tais como: Corisco, Elobey Grande & Elobey Chico) e por uma região insular (que inclui as ilhas de Annobon e Bioko [antes conhecida como Fernando Pó] onde fica a capital da nação: Malabo [ou Santa Isabel]).

Lema: Unidad, Paz, Justicia/Unité, Paix, Justice/Unidade, Paz, Justiça.

(Malabo/Santa Isabel)

1472: Fernão do Pó (na busca do caminho marítimo para a Índia) descobriu a ilha do Bioko, a qual baptizou de Formosa; contudo a ilha herdou o seu nome (Fernando Pó).

1493: D. João II declarou-se Senhor da Guiné e o primeiro Senhor de Corisco.

1494: Os Portugueses colonizaram as ilhas de Bioko, Annobón e Corisco; transformando-as, depois, em postos comerciais de escravos.

1641: A Companhia das Indias Ocidentais Holandesa estabeleceu-se em Bioko sem autorização da coroa Portuguesa, centralizando ali o seu negócio de escravos (oriundos do Golfo da Guiné).

1648: Os Portugueses expulsaram os Holandeses de Bioko, substituiram a Companhia Holandesa pela sua própria (Companhia de Corisco) que fazia exactamente o mesmo tipo de negócios que a sua predecessora. Portugal eregiu o primeiro edifíco Europeu na ilha: o Forte da Ponta Joko.

1713-1753: A Companhia Corisco vende escravos a França (que havia comprado 49,000 escravos Guinenses a Espanha e Inglaterra).

1778: A concessão das ilhas (incluindo os direitos de comércio livre para o continente, entre os rios Niger e Ogoue) é cedida a Espanha, através dos tratados San Ildefonso e El Pardo (assinados pela Rainha D. Maria I de Portugal e, pelo Rei Carlos III de Espanha), em troca de território no continente Americano.
A Guiné Equatorial torna-se, assim, uma colónia Espanhola.


Demografia

Este país tem um população composta por +/- 504,000 cidadãos.

Fang: 87.7% da população (com 67 tribos, indígenas do Rio Muni)
Bubi: 6.5% da população (indígena da Ilha Bioko)
Mdowe: 1.6%
Annobon: 1.1%
Outros: 1.4% (na sua maioria de origem Espanhola).

Religião

A Guiné Equatorial é uma nação Cristã (o Cristianismo é professado por 92% da população). 87% da população é Católica; 5% é Protestante ou outro; 5% é animista; 0,5% é Muçulmana; 2,5% é seguidor de Baha'i e outra.

Língua

As línguas oficiais são o Espanhol (desde 1844) e o Francês. Contudo, em Julho de 2007, o Presidente Teodoro Obiang Nguema anunciou a decisão de propôr o Português como terceira língua oficial da nação (para que, assim, a Guiné Equatorial se pudesse tornar membro da CPLP [Comunidade da Países de Língua Portuguesa]). O site da CPLP já dá o Português como sendo a terceira língua oficial deste país, apesar da candidatura desta nação estar ainda a ser analisada.

Música

Há pelo menos três tipos de música tradicional na Guiné Equatorial: o mvet (uma mistura de cítara com harpa. Este género musical só é tocado por iniciados da sociedade bebom-mvet; e trata-se de uma espécie de desgarrada, em que o canto de um coro é alternado com o som de batuques); o balélé e o ibanga.
Mas os géneros mais famosos deste país são os Pan-Africanos tais como o soukous e o makossa.

Visto não haver muito material disponível na web, sobre a música tradicional da Guiné Equatorial; irei partilhar com vocês os estilos Pan-Africanos.
Começaremos com o Soukous (também conhecido por rumba e kwassa-kwassa, que eu simplesmente adoro, e tive o prazer de aprender a dançar há muitas luas atrás). O vídeo, abaixo apresentado, mostra como se dança este género musical; e permitam-me que vos diga que estas garotas dançam! Apreciem...




Próximo Porto: Moçambique

Comentários

  1. Que beleza de aula, Max! Acho soberbo quando alguém nos tira da nossa posição de "umbigolômanos", e nós então enxergamos tantos mundos maravilhosos, cheios de Histórias, não falo das dolorosas marcas da colonização, mas sobretudo da libertação! E que bom que nos libertaste dos grilhões do egocentrismo, nos trazendo a Guiné Equatorial, para tão perto de nós.

    Um beijinho.
    ;)

    ResponderEliminar
  2. Max
    Muito boas as informações sobre a Guiné Equatorial,a dança é muito legal! deve ser bom para manter a cintura fininha e a barriga durinha, muito bom!

    bj

    ResponderEliminar
  3. Oi Canto da Boca :D!

    "Que beleza de aula, Max!"

    Obrigada, caríssima!

    "Acho soberbo quando alguém nos tira da nossa posição de "umbigolômanos", e nós então enxergamos tantos mundos maravilhosos, cheios de Histórias, não falo das dolorosas marcas da colonização, mas sobretudo da libertação!"

    Libertação é atingida a muitos níveis; e mesmo depois de se terem visto livre dos grilhões da colonização muitos de entre o povo Africano ainda naõ conhece a liberdade.

    "E que bom que nos libertaste dos grilhões do egocentrismo, nos trazendo a Guiné Equatorial, para tão perto de nós."

    :D que gentileza...que bom que comentaste este post, trazendo a tua luz para o Etnias: obrigada!

    Um beijinho grande

    ResponderEliminar
  4. Oi Dri,

    É, é bom saber um pouco mais sobre o mundo...como não conhecia a Guiné Equatorial aprendi muito ao escrever este artigo :).

    Soukous é o máximo. LOL LOL é verdade, a cinturinha agradece, já a barriga...nem tanto, porque não trabalha muito os músculos abdominais (as meninas do video estão ginasticadas; porque lá em África as originais têm barriguinha mole, e os homens vibram - vê lá!).

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Vc sempre arrasa em suas aulas de historia ne...a cada vez aqui aprendo mais....


    bjao

    ResponderEliminar
  6. Oi Philip :D!

    Aaah, que simpatia!! Estou feliz por transmitir um pouco de história, é só :D!

    Beijão, meu lindo!

    ResponderEliminar
  7. Que maravilha de postagem, Max. Essas danças me são conhecidas. Cá estou a cuidar de um maracatu-nação, quase centenário. As garotas dançam dessa forma, e realmente modelam o corpo desde a adolescencia com a dança.
    Maravilha!

    Abraço fraterno.

    ResponderEliminar
  8. Oi Lula :D!

    "Que maravilha de postagem, Max."

    Obrigada, fico feliz por teres gostado!

    "Essas danças me são conhecidas. Cá estou a cuidar de um maracatu-nação, quase centenário. As garotas dançam dessa forma, e realmente modelam o corpo desde a adolescencia com a dança. Maravilha!"

    Também dançam isto aí? Olha, não sabia (já aprendi algo novo hoje :D). Isso é verdade, o corpo é modelado desde tenra idade, visto que dançam desde que são bébés...

    Lula, obrigada pelo comentário e por me ensinares algo de novo :D!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  9. Adoro suas "aulas" !!!!!!!!
    Eu estou bem sim amiga, mas estou na correria, trabalhando demais, aí qndo chego em casa fico com preguiça de acessar a net rsrsrsrs mas logo tem post novo !
    Beijos
    Até...

    ResponderEliminar
  10. Oi Angel :D!

    "Adoro suas "aulas" !!!!!!!!"

    Ainda bem, querida :)! Obrigada pelo apoio!

    "Eu estou bem sim amiga, mas estou na correria, trabalhando demais, aí qndo chego em casa fico com preguiça de acessar a net rsrsrsrs mas logo tem post novo !"

    Ainda bem que estás bem (música para os meus ouvidos). Ah, conheço esse tipo de preguiça (originado pelo cansaço) lol. Ainda bem, pá...mas amei o último poema que postaste :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  11. Mas bah, Max.
    Que lindo post.
    A aula de Historia, a valolrização de um povo, o destaque para os países de lingua portuguesa e o "gran finale"; a música e dança!
    Parabéns, adorei!

    ResponderEliminar
  12. Oi Diler :D!

    "Mas bah, Max. Que lindo post."

    Obrigada *vénia*!

    "A aula de Historia, a valolrização de um povo, o destaque para os países de lingua portuguesa e o "gran finale"; a música e dança!
    Parabéns, adorei!"

    Ai, que bom que gostaste, Diler...fico feliz! :D

    Obrigada pelo encorajamento!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  13. Oi... Sou brasileira e vou pra Guiné equatorial em junho... vc tem mais informações sobre o país? Bjos
    Se quiser trocar figurinhas me escreva no nataliacsouza@hotmail.com
    Obrigada.

    ResponderEliminar
  14. Oi Naty,

    Vou-te contactar por email, ok? Desculpa a resposta tão tardia...

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Sou Português e vou para Guiné equatorial em Agosto, tem mais informações sobre o país? Tais como preços de aluguer de habitação e alimentação ?
      O meu e-mail é jrainho@hotmail.com

      Obrigado.

      Eliminar
    2. Olá Anónimo :D!

      Obrigada pelo seu comentário. Contactá-lo-ei via email, ok?

      Um abraço

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço