A Lusofonia: São Tomé e Príncipe


Retrocedamos um pouco...

1471: A ilha de São Tomé é descoberta no dia 21 de Dezembro (dia de S. Tomé).
1472: A ilha de Santo Antão é descoberta no dia 17 de Janeiro (dia de S. Antão).

Ambas as ilhas foram descobertas por João de Santarém e Pedro Escobar.



1493: Forma-se o primeiro colonato em São Tomé, construído por Álvaro Caminha, cuja terra lhe foi cedida pela coroa.
1500: Formado o primeiro colonato em Príncipe.
1502: A ilha de Santo Antão passa a chamar-se Ilha do Príncipe, em honra do Príncipe de Portugal (a quem lhe eram pagos os tributos do açúcar, ali plantado).

Foi muito difícil estabelecer-se nestas ilhas, uma vez que ninguém se sentia atraído por elas; por este motivo, os primeiros colonos foram os "indesejados" de Portugal; na sua maioria Judeus.
Os colonos começaram a cultivar açúcar, uma vez que o solo vulcânico daquela região era extremamente fértil. Esta empresa necessitava de muita mão-de-obra, logo os Portugueses começaram a importar grandes quantidades de escravos do continente Africano. São Tomé e Príncipe tornou-se o principal exportador Africano de açúcar.

1522: São Tomé esté sob controlo Português e é administrado pela coroa Portuguesa.
1573: Príncipe é controlada e gerida pela coroa Portuguesa.

Nos 100 anos que se seguem: o cultivo de açúcar diminui (uma vez que este começou a ser cultivado noutras colónias do hemisfério ocidental, o que prejudicou o negócio das ilhas. Para além disso, a vasta população escrava era de difícil controle). No século XVII, São Tomé tornou-se um porto de trânsito para barcos esclavagistas.
No século XIX, foram introduzidas duas novas culturas: o café e o cacau. Esta nova indústria deu origem às roças, cujos proprietários eram companhias Portuguesas ou senhorios ausentes. Nestas plantações o abuso contra os trabalhadores Africanos era bastante frequente.

1908: São Tomé torna-se o maior produtor de cacau do mundo.
Durante esta primeira década do século XX, foi exposto (a nível internacional) os maus tratos a trabalhadores contratados Angolanos: eram submetidos a trabalhos forçados sob condições desumanas.

1953: insurreição, na qual foram mortos centenas de trabalhores Africanos. Esta revolta ficou conhecida como o "Massacre do Batepá" (cujo aniversário é oficialmente celebrado pelo governo até hoje).
Nesta década, nasceu o MLSTP (Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe).

1975: no dia 21 de Julho, São Tomé e Príncipe adquiriu a sua independência. O seu primeiro Presidente foi o secretário geral do MLSTP, Manuel Pinto da Costa.


Demografia

População total : +/- 137,500 em São Tomé; 6,000 em Príncipe.
Esta descende de vários grupos étnicos que migraram para as ilhas desde 1485:

Mestiços: descendentes de colonizadores Portugueses e escravos Africanos, oriundos do Benin, Gabão e Congo.
Angolares: descendentes de escravos Angolanos.
Forros: descendentes de escravos libertos.
Serviçais: trabalhadores contratados de Angola, Moçambique e cabo Verde.
Tongas: filhos dos serviçais que nasceram nas lhas.
Europeus: sendo a maioria Portuguesa.
Asiáticos: sendo a maioria Chinesa e Macaense (misturados de Portugueses e Chineses, vindos de Macau).

Língua

A língua oficial é o Português (falado por 95% da população).
Contudo há outras 3 línguas faladas no país (crioulos de base lexical Portuguesa): Forro (85%), Angolar (3%) e Principense (0.1%).
O Francês é ensinado nas escolas (uma vez que o país é um membro da Francofonia).

Música

Os principais géneros musicais deste país são: Ússua (uma espécie de dança de baile, onde as mulheres envergam trajes tradicionais e, os homens usam chapéus de palha e toalhas bordadas no pulso, para limpar o suor); Dêxa (de raízes Angolanas, com letras de escárnio); Puita (onde prevalecem os tambores; extremamente erótica e sexual); D'Jambi (similar ao Puita, mas que é tocado nos rituais dos curandeiros - o som assemelha-se ao do candomblé)rituals); e Bligá (uma mistura de dança e jogo).
Temos ainda o Tchiloli - uma espécie de teatro cantado e dançado; que conta uma história dramática.

Como estamos na primavera (aqui na Europa), comecemos por visualizar o Puita; aqui interpretado por Camilo Domingos. Divirtam-se!




Próximo Porto: Guiné Equatorial

Comentários

  1. Oi Max
    Muito bom saber mais sobre São Tomé e Príncipe.
    Amiga! precisa ter muita energia para dançar o Puita, eles não cansam!

    Beijos e um ótimo final de semana

    ResponderEliminar
  2. Oie. Faz tempo que não venho aqui, mas é por que ando muito ocupado. Passei para avisar que tem um selo novo para você no Blaster. É sobre os blogs que te ajudaram a blogar. Achei bem interessante. Está no Big Post 13.
    Até a próxima!

    ResponderEliminar
  3. Mas bah, guria.
    Excelente texto!
    Acho esse, um tema maravilhoso para quem fala português, a visão histórica cria o cenario perfeito.
    Parabéns!
    Aqui, no Brasil, a rede Globo de TV fêz uma série de reportagens com o título "Aqui se fala português", foi muito bom, mostram todos os países que falam nossa lingua.

    ResponderEliminar
  4. Interessante fazer essa viajem pela historia Max.....

    bjao

    ResponderEliminar
  5. Oi Dri :D!

    "Amiga! precisa ter muita energia para dançar o Puita, eles não cansam!"

    LOL LOL é verdade! Que energia...

    Obrigada pela visita, amiga :D!

    Beijos e boa semana

    ResponderEliminar
  6. Olá Diler :D!

    "Excelente texto! Acho esse, um tema maravilhoso para quem fala português, a visão histórica cria o cenario perfeito.Parabéns!"

    Muito obrigada! Fico feliz por teres gostado :D!

    "Aqui, no Brasil, a rede Globo de TV fêz uma série de reportagens com o título "Aqui se fala português", foi muito bom, mostram todos os países que falam nossa lingua."

    Adoro esse tipo de programas! É muito bom saber que estamos unidos por uma só língua, e que devido a ela temos traços culturais muito próprios...

    Diler, obrigada pelo apoio :D!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Zahta!!! Oi :D!

    "Faz tempo que não venho aqui, mas é por que ando muito ocupado."

    Sim, eu sei...li lá no teu blog o quanto andas ocupado com a universidade...:D

    "Passei para avisar que tem um selo novo para você no Blaster. É sobre os blogs que te ajudaram a blogar. Achei bem interessante. Está no Big Post 13."

    Um selo?! Que maravilha, vou lá ver isso! Obrigadão! :D
    Estarei lá...

    Obrigada pela visita!

    Até breve

    ResponderEliminar
  8. Oi Philip,

    Obrigada, por teres feito esta viagem connosco :D!

    Beijão

    ResponderEliminar
  9. Parabens por o seu blog !! Gosto muito

    ResponderEliminar
  10. Oi Lusofonias :D!

    Muito obrigada, espero que voltes mais vezes: a tua presença é sempre bem-vinda!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  11. Respostas
    1. Anime On, olá :D!

      Bem-vindo ao Etnias.
      Ainda bem que gostou e obrigada por ter deixado um comentário :D.
      Espero que regresse.

      Cumprimentos

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço