A Lusofonia: Guiné


Analepse...

O Infante D. Henrique envia Nuno Tristão, e Antão Gonçalves, a explorar a Africa Ocidental em 1441.
Cinco anos depois o fado de uma futura nação é traçado...

1446: Nuno Tristão descobre a Guiné. Diogo Gomes e Cadamosto começam a explorar os grandes rios da região.

Cacheu foi a primeira população criada pelos Portugueses.

1800: Inglaterra detinha uma forte influência no país e, tentou reinvidicar a ilha da Bolama, Buba e todo o território litoral que estava em face da Guiné. Contudo, em 1870, desistiu das suas ambições após negociações diplomáticas intermediadas pelo Presidente dos Estados Unidos, Ulysses Grant. 
1886: A fronteira entre a Guiné Portuguesa e a África Oriental Francesa foi delineada. A população permaneceu insubmissa, o que gerou várias campanhas militares. 

1925-1940: Construção de infra-estruturas no país (estradas, pontes) e o desenvolvimento da actividade comercial. 
1941: Bissau vira capital da nação (antecedida por Bolama). 
1950: dos 512, 255 residentes somente 8, 330 eram considerados civilizados (2,273 brancos; 4,568 mulatos; 1,478 negros e 11 Indianos); destes 3,624 eram analfabetos (541 brancos; 2,311 mulatos e 772 negros). 
1956: nasce o PAIGC (o Partido Africano para a Indepência da Guiné e Cabo Verde). Dá-se início à luta pela Independência do país. 
1960: Amílcar Cabral (o líder do PAIGC) denuncia as políticas coloniais Portuguesas (a nível internacional) e procura apoios.
1961-1973: O mais sangrento conflito de toda a "Guerra do Ultramar". 
1974: Portugal, ao fim de um ano, reconhece finalmente a independência da República da Guiné Bissau (no dia 10 de Setembro de 1974).


A língua falada neste país é o crioulo de Bissau (Bissau kriol, também falado no Senegal). 80% do seu léxico deriva do Português. 
O Kriol é a língua mãe de cerca de 160,000 pessoas na Guiné, enquanto que é a segunda língua de mais de 600,000 cidadãos. 
13% da população fala Português. 

Ao contrário da música das outras colónias (Cabo Verde, Angola, Moçambique, Brazil), a música da Guiné não sofreu uma significativa influência Portuguesa.
O género musical que mais se identifica com a Guiné Bissau é o Gumbé (um género urbanizado, que é usado para definir toda a música produzida neste país). 
Contudo, há outros géneros mais tradicionais tais como: Tinga, Brocxa, Kussundé, Djambadon and Kunderé (aos quais tentarei vos apresentar ao longo deste mês. Digo que "tentarei" porque infelizmente a Guiné Bissau não tem muito material  disponível na internet).

Começaremos esta jornada cultural por visualizar um vídeo onde um grupo tradicional desconhecido apresenta uma fusão de Brocxa com Kussundé.
Então, vejamo-lo...





Faço, aqui, um apelo às comunidades Guineenses, à volta do mundo: por favor, ajudem-nos a conhecer melhor o vosso país e a vossa cultura; ficar-vos-emos muitos agradecidos!

Próximo porto: Angola

Comentários

  1. Max,

    Muito interessante, não sabia praticamente nada sobre Guiné!

    ResponderEliminar
  2. Oi Carla :D!

    Obrigada!
    A Guiné tem uma história muito interessante mesmo; fico feliz por teres gostado :D!

    Obrigada pela visita, sempre agradável!

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Max, obrigada por responder á coletiva . Eu amei seu blog! Passarei a acompanhá-lo para aprender um cadinho mais.


    abraço

    ResponderEliminar
  4. Adorei o seu blog. Conheço poucos que tratam sobre a história da maneira como vc tratou neste post específico. Saibas que ganhou um fã... já conhecia um pouco de Guiné, mas agora a minha vontade conhecer ainda mais aumentou.

    Abraços e continue fazendo esse trabalho maravilhoso de pesquisa e elucidação de informações acerca de outros países e/ou culturas.

    Abraços novamente.

    ResponderEliminar
  5. Olá Max,

    sempre maravilhosa para com as palavras,assim como muitos,não conhecia nada sobre Guiné e já havia comentado que este povo não parece assim tão "patriotas",angolanos,caboverdianos,brasileiros e até moçambicanos falam com orgulho de sua terra,de sua cultura.

    Max como é bom tê-la na blogosfera,depois deste post,este povo de cultura esplêndida falará mais do vosso país,não tenho dúvida,este post será um divisor de águas.
    Nada mais democrático do que a Internt,ela vai além mar.

    Parabens Menina.

    Bjossssssss

    ResponderEliminar
  6. Oi Vanessa :D!

    Bem-Vinda ao Etnias!!!

    "Max, obrigada por responder á coletiva . Eu amei seu blog! Passarei a acompanhá-lo para aprender um cadinho mais."

    De nada, o prazer é todo meu :D! Obrigada, isso faz-me muito feliz! Óptimo, minha linda...és muito bem-vinda :D!

    Um abraço e obrigada pela visita!

    ResponderEliminar
  7. Oi Paulo :D!

    Beom-Vindo ao Etnias!!

    "Adorei o seu blog. Conheço poucos que tratam sobre a história da maneira como vc tratou neste post específico. Saibas que ganhou um fã... já conhecia um pouco de Guiné, mas agora a minha vontade conhecer ainda mais aumentou."

    Obrigada :D! Ainda bem que gostaste...

    "Abraços e continue fazendo esse trabalho maravilhoso de pesquisa e elucidação de informações acerca de outros países e/ou culturas."

    Abraços, Paulo e, mais uma vez, obrigada! Esta série histórica vai durar ainda uns meses...Lusofonia em destaque! :)

    Amei a tua visita, e volta o quanto quiseres...

    Abraços

    ResponderEliminar
  8. Olá Ana Paulla :D!

    "sempre maravilhosa para com as palavras,assim como muitos,não conhecia nada sobre Guiné e já havia comentado que este povo não parece assim tão "patriotas",angolanos,caboverdianos,brasileiros e até moçambicanos falam com orgulho de sua terra,de sua cultura."

    Tão gentil: obrigada, linda :)! Tenho de concordar contigo: também não os acho tão orgulhosos da sua nação quanto outros...não.

    "Max como é bom tê-la na blogosfera,depois deste post,este povo de cultura esplêndida falará mais do vosso país,não tenho dúvida,este post será um divisor de águas.
    Nada mais democrático do que a Internt,ela vai além mar."

    É bom estar na blogosfera com todos vocês :D!
    Ah, esperemos que sim! A internet é a verdadeira democracia, de facto!

    "Parabens Menina."

    Obrigada, linda!!

    E obrigada pela visita: amei!!

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. O processo de colonização pelo Mundo foi algo triste aos olhos do colonizado estes perderam muito de suas origens, crenças e costumes, além de criar um atraso no desenvolvimento dessas regiões, principalmente nas africanas. Apesar disso, há uma bela 'mistura' cultural que une esses povos: Brasil, Portugal, Cabo Verde, Guiné e tantos outros, o que enriquece a história não é mesmo?
    Beijos e bom final de semana :o)

    ResponderEliminar
  10. Sinceramente Max ja tinha ouvido algo sim...mas aprofundar mesmo nao sabia nao...
    cada pais tem sua cultura que pra descubri os passados tem q se aprofundar o fundo mesmo.....


    Obrigado pela ajuda e pela força...ja estou muito melhor ...

    bjao

    ResponderEliminar
  11. Faz tempo que não passo no seu blog. Parabéns pelo novo template. Adoro templates novos. Isso mostra como o bog evoli e cresce para s leitores.
    Abraços!

    ResponderEliminar
  12. Olá querida amiga
    Obrigada por mais momentos de cultura, na verdade não sabia muita coisa sobre a guiné, por isso que é bom estar aqui para estarmos sempre acrescentando.

    Ah! mudou o visual!!!ficou ótimo!!! menina, eu estou a um tempão para mudar o do meu blog, mas ando com uma preguiça...

    beijinhos e um ótimo domingo

    ResponderEliminar
  13. Max, pelo apelo que fez imagino que culturalmente eles sejam bastante fechados às influências externas. A última notícia que ouvi sobre Guiné Bissau foi sobre a morte de Bobo Keita, um antigo combatente que lutou pela independência de Guiné e Cabo Verde, neste blogue - http://opiniao-lusofona.blogspot.com - veja bem, enquanto uns falam mal dos blogues, eu tenho que bater palmas, porque a imprensa não deixa que a notícia nos chega, no entanto, através dos blogues, sabemos tudo aquilo que queremos, bastando procurar. Talvez estes que falam mal, estejam lendo os blogues errados, não é não? (rs*)
    Boa semana! Beijus

    ResponderEliminar
  14. Oi Angel :D!

    "O processo de colonização pelo Mundo foi algo triste aos olhos do colonizado estes perderam muito de suas origens, crenças e costumes, além de criar um atraso no desenvolvimento dessas regiões, principalmente nas africanas."

    É verdade...foi duro. O que mais me choca é a assimilação forçada da cultura; em África, eles foram obrigados a pôr de lado muitos dos seus costumes tribais para assimilar a religião cristã, a cultura Portuguesa (neste caso)...foi uma violência e desrespeito incriveis.

    "Apesar disso, há uma bela 'mistura' cultural que une esses povos: Brasil, Portugal, Cabo Verde, Guiné e tantos outros, o que enriquece a história não é mesmo?"

    Absolutamente!! :D Apesar de tudo..acho que valeu a pena, pois enriquecemos imenso! Se não tivesse sido assim, será que hoje seríamos tão ricos, culturalmente falando?

    Angel, obrigada pelo teu comentário super :D!

    Beijos e boa semana!

    ResponderEliminar
  15. Oi Philip :D!

    "Sinceramente Max ja tinha ouvido algo sim...mas aprofundar mesmo nao sabia nao...cada pais tem sua cultura que pra descubri os passados tem q se aprofundar o fundo mesmo....."

    É verdade, meu lindo...!

    "Obrigado pela ajuda e pela força...ja estou muito melhor ..."

    De nada, lindo...qualquer coisa, é só dizer! E estou feliz por estares melhor...espero que já estejas a sorrir :)!

    Beijão

    ResponderEliminar
  16. Oi Zahta :D!

    "Faz tempo que não passo no seu blog. Parabéns pelo novo template. Adoro templates novos. Isso mostra como o bog evoli e cresce para s leitores."

    Obrigada :D! Ainda bem que gostaste.
    É, os leitores merecem o melhor...sempre :D!


    Abraços e obrigada por teres vindo!

    ResponderEliminar
  17. Olá Dri :D!

    "Obrigada por mais momentos de cultura, na verdade não sabia muita coisa sobre a guiné, por isso que é bom estar aqui para estarmos sempre acrescentando."

    Acho que poucas pessoas sabem sobre a Guiné, porque não se fala muito dela (a não ser quando há golpes de estado) infelizmente.

    "Ah! mudou o visual!!!ficou ótimo!!! menina, eu estou a um tempão para mudar o do meu blog, mas ando com uma preguiça..."

    Obrigada :D! Ainda bem que gostaste!! Como te compreendo, Dri...dá um trabalhão! Mas olha, se quiseres dar uma olhada por templates, vai aqui: www.ourblogtemplates.com
    Têm templates fantásticos e não precisa de trabalhar em códigos nem nada (a não ser que queiras), é muito fácil!

    Obrigada pela visita :D!

    Beijos e boa semana

    ResponderEliminar
  18. Olá Luma :D!

    "Max, pelo apelo que fez imagino que culturalmente eles sejam bastante fechados às influências externas."

    São, infelizmente.

    "A última notícia que ouvi sobre Guiné Bissau foi sobre a morte de Bobo Keita, um antigo combatente que lutou pela independência de Guiné e Cabo Verde, neste blogue - http://opiniao-lusofona.blogspot.com - veja bem, enquanto uns falam mal dos blogues, eu tenho que bater palmas, porque a imprensa não deixa que a notícia nos chega, no entanto, através dos blogues, sabemos tudo aquilo que queremos, bastando procurar. Talvez estes que falam mal, estejam lendo os blogues errados, não é não? (rs*)"

    Morreu Bobo Keita? Não ouvi nada! Obrigada pelo link...vou lá ler!
    É, também fiquei apreensiva com o comentário daquele jornalista...
    LOL podes crer...se calhar andam a ler os blogues errados e depois falam mal de todos!

    Luma, obrigada pelo teu comentário, amei!

    Boa semana e Beijos

    ResponderEliminar
  19. Oi Max
    Que dica ótima esse site com templates, acho que vou fazer.
    obrigada

    ResponderEliminar
  20. Oi Dri,

    De nada, minha linda! Ainda bem que gostaste :D!

    Beijos e boa semana

    ResponderEliminar
  21. Max:

    13% de falantes do português, além de quase nada de música (ou mesmo da cultura em geral) em comum, muito sofrimento, pobreza, revolta pela história: isso representa lá a herança lusa... - Que significa DE FATO para a maior parte da população local?

    Essa coisa de lusofonia deve ser mais bem analisada - e, mais ainda: bem exposta -, pois gera muito engano: vai que... um dia alguém chega lá "desfilando" o mais chique da língua (renovada - claro!) de Camões, e... o povo de lá apenas dá de costas, por nada (ou quase nada - o que é praticamente o mesmo) entender; e então, que fazer? botar a mochila de volta às costas, sem sequer tomar um sumo de algum fruto afro? (Aqui, nunca peça "sumo de limão", pois muita gente vai rir ou ficar só a olhar, ou... dar de ombros: diz-se aqui "suco" (em alguns casos: leite [como de coco, de castanhas] / água [de coco, por exemplo]), para o líquido das frutas!!!
    São vários os portugueses falados e/ou escritos, e nem existe TODA ESSA (que se apregoa) população lusófona no Mundo, nem todas as variantes são DE FATO bem inteligíveis mutuamente! - Não é útil pensar bem nisso???

    Sorte!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço