O 3º Mandamento



“Não tomarás o nome do Senhor, teu Deus, em vão: porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão” (êxodo 20:7)

Passei um certo tempo a pensar neste mandamento (especialmente depois do LS me ter chamado à atenção para o facto de que eu estaria a tomar o nome de Deus em vão, durante uma troca de ideias sobre uma das suas obras intelectuais) e gostaria de vos convidar a debruçarem-se sobre este assunto fora do comum...
Não é raro ouvirmos dizer que o nome do Senhor não deve ser pronunciado em vão, nem escrito se sequer desconfiarmos de que possa vir a ser apagado ou queimado (N.B: qualquer texto ou livro que contenha o nome do Senhor deve ser enterrado).
E agora gostaria de partilhar duas questões pertinentes:

Neste contexto, o que é que significa exactamente “em vão”?
Significa “sem reverência, honra ou respeito”; mas se se usar expressões como “Ó meu Deus!” “Ó Senhor!” “Ó Deus!” com o devido respeito, honra ou reverência (i.e. se uma pessoa desejar que Deu comparticipe das suas acções, emoções, pensamentos e palavras; se ter consciência da presença do Senhor é vital para a sua própria resistência, ou paciência) então chamar por Ele não deveria ser considerado tomar o seu nome em vão.
Por outro lado, se um indivíduo faz uso das mencionadas expressões somente em nome da exclamação; destituindo o nome de Deus da sua Santidade, Veneração e máxima Estima; se não sente um amor profundo pelo Criador nem reconhece a sua autoridade; então sim, o seu nome estará a ser tomado em vão.
Neste casos, se não conhecermos a pessoa bem (e eu tenho para mim que nunca se conhece bem as pessoas) não há como prever a intenção por detrás das palavras proferidas, e por isso só Deus é que poderá julgar se o seu nome está a ser tomado em vão ou não.
Contudo há um exemplo gritante (que pode ser julgado pelos humanos) de como se toma o Seu nome em vão: quando sabemos que uma pessoa está a mentir, quando possuímos provas da sua mentira e engano, e apesar disso o indivíduo tem o descaramento de dizer “Juro por Deus que estou a dizer a verdade!”...

Qual é a necessidade de constantemente proferir o nome do Senhor?
Para aqueles que acreditam Nele, poder-se-ia dizer que se trata de procurar conforto, apoio, força, bem-estar e uma sensação de pertença, de estar no bom caminho...
Para aqueles que acreditam Nele mas proferem o Seu nome sem propósito algum, poder-se-ia defender que eles ignoram a profundidade do 3º mandamento e, por essa razão necessitam de imediato acompanhamento espiritual e intelectual.
Para aqueles que dizem não acreditar Nele, poder-se-ia afirmar que o seu Id reconhece a sua origem e passa a vida a lembrá-lo ao Ego, contudo o Super Ego refusa a aceitar a verdade. E como decidiram negar a Existência, a Autoridade de Deus e, mesmo assim insistem em tomar o Seu nome em vão, não poderão escapar à punição (seja por via de infortúnio directo, ou através do ciclo da reincarnação, até que se tornem conscientes da Omnipresença, Omnisciência e Omnipotência de Criador).

Antes de invocar o Seu santo nome, e presença, as pessoas deveriam ter a absoluta certeza do motivo de tal invocação.

Comentários

  1. Oi Max, esse tema é uma coisa complicada. Prefiro nem comentar...
    Em tempo, te convidei para um meme interessante.

    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  2. Oi Cidão,

    LOL Tudo bem, eu compreendo :)!

    Um meme interessante? Estou nessa :D! Já passo pela tua "casa"!

    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  3. Vou lhe dar opinião pessoal sem estar presa em conotações religiosas ou filosóficas.
    Acredito que clamar a Deus de forma espontâneo, quando se diz "aí meu Deus" não seja pecado. Pecado é usar o nome de Deus para fazer juras, do tipo "Juro por Deus" - pode até ser um fato verdadeiro que se queira afirmar, mas não acho justo colocar numa conversa, quem não tem nada com isso! (rs*) Boa semana! Beijus

    ResponderEliminar
  4. Oi Luma,

    Tudo bem? :)

    "Vou lhe dar opinião pessoal sem estar presa em conotações religiosas ou filosóficas." - por favor, está à vontade! Aqui as pessoas expressam-se como quiserem!

    "Acredito que clamar a Deus de forma espontâneo, quando se diz "aí meu Deus" não seja pecado. Pecado é usar o nome de Deus para fazer juras, do tipo "Juro por Deus" - pode até ser um fato verdadeiro que se queira afirmar, mas não acho justo colocar numa conversa, quem não tem nada com isso! (rs*)" - muito interessante o teu ponto de vista :)...obrigada por teres partilhado connosco o teu pensamento :D!

    "Boa semana! Beijus" - Obrigada, boa semana para ti também!

    Beijos!!

    ResponderEliminar
  5. Oi Max, tema muito interessante, tem vários conceitos que não paramos para pensar,e quando fazemos aí vemos a complexidade da questão.
    Concordo com você a intenção, quando falamos algo, vale muito mais do que as palavras que falamos e de fato só Deus conhece nosso coração e só caberá a ele julgar,
    Mas hoje, depois da vinda de Jesus, o que era diferente no antigo testamento, aprendemos com ELE, que poderiamos ter uma aproximação maior com Deus, poderiamos chamá-Lo de pai, uma forma muito mais próxima diferente de toda a reverência que era necessária, e que foi descrita no antigo testamento,então creio que chamar por Deus em conversas não seja por o nome Dele em vão, mas jurar aí sim seria outra questão...
    beijos

    ResponderEliminar
  6. Oi Adriana,

    "Oi Max, tema muito interessante, tem vários conceitos que não paramos para pensar,e quando fazemos aí vemos a complexidade da questão." - ora aí está uma grande verdade.

    "Mas hoje, depois da vinda de Jesus, o que era diferente no antigo testamento, aprendemos com ELE, que poderiamos ter uma aproximação maior com Deus, poderiamos chamá-Lo de pai, uma forma muito mais próxima diferente de toda a reverência que era necessária, e que foi descrita no antigo testamento,então creio que chamar por Deus em conversas não seja por o nome Dele em vão, mas jurar aí sim seria outra questão..." - embora não seja Cristã, vejo a lógica do que estás a dizer. E claro, concordo que jurar em nome de Deus seria um questão muito mais grave!

    É sempre um prazer ler os teu comentários :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Olá, Max.

    Muito obrigado pela sua visita e cortesia.
    Acredito que Deus compreende, quando "usamos Seu 'nome em vão'", por ter-se tornado quase uma "gíria" clamando por Ele nos momentos principalmente de dificuldade.
    O que eu acho que Ele não aceita, é quem usa a fé alheia e Seu nome com fins de vantagem financeira. Acho que quem comete esse tipo de exploração vai ter muito que se explicar.
    Seja sempre bem vinda aos meus mundos.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  8. Oi Oscar,

    Bem-vindo à zona MAX :D!

    "Muito obrigado pela sua visita e cortesia." - de nada :D! Adorei o teu blog!

    "O que eu acho que Ele não aceita, é quem usa a fé alheia e Seu nome com fins de vantagem financeira. Acho que quem comete esse tipo de exploração vai ter muito que se explicar." - lol podes crer! De facto, usar o Seu nome para obtenção de vantagem financeira é praticamente um insulto, mas enfim...como disseste, explicações terão de ser dadas.

    "Seja sempre bem vinda aos meus mundos." - obrigada! Irei comparecer mais vezes... :D

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço