...Qual cor perdesti?


“Qual cor tradisti, qual cor perdesti, questa orrenda ti manifesti; da me fuggire tentasti invano, crudel Romano, tu sei con me. Un nume, un fato di te più forte ci vuol uniti in vita e in morte; sul rogo istesso che mi divora, sotterra ancora sarò con te.” (in Norma by Vincenzo Bellini)

“Que coração traíste? Que coração perdeste? Nesta hora horrível decides dizer-me; em vão tentaste fugir de mim, cruel Romano, mas agora estás comigo. Um deus, um fado mais forte do que tu quer-nos unidos na vida e na morte, na mesma pira que me consome, estarei contigo ainda que debaixo da terra.” (in Norma de Vincenzo Bellini)

Pollione traíu Norma. Ela apaixonou-se por ele, deu-lhe dois filhos lindos, e anos mais tarde ele apaixona-se por Adalgisa…
Esta semana partilharei com vocês duas histórias de desapontamento amoroso e traição.

Catherine está completamente apaixonada pelo seu namorado, Tarik. Ela vive para ele; a cada batida o seu coração bombeia o nome dele para as suas veias, fazendo-a corar de amor. Aparentemente ela é a menina dos olhos dele. Mantêm uma relação estável durante 10 anos.
Um belo dia ela apercebe-se de que está grávida e, não cabe em si de contente, porque finalmente o seu sonho concretiza-se: ter um filho do amor da sua vida. Prepara-se para contar ao Tarik e, quando chega a casa ouve «Cathy, precisamos de falar!» sente-se invadida pela ansiedade, pois, na certa ele irá pedi-la em casamento...
«Os meus pais arranjaram-me uma mulher para casar. Ela é do nosso meio, e o pai dela tem negócios com o meu. Aí, nós (a minha família e eu) decidimos que é uma boa ideia…» Catherine quase que nem acredita no que ouve: fica pálida , o olhar perde-se, a sua mente divaga, mas ainda consegue ouvir «...eu sustentar-te-ei na mesma...já passei o apartamento para teu nome; dou-te uma mesada...nada mudou, fôfa!» ela coloca a mão sobre o ventre, agarra a carteira e sai de casa...na sua mente visualiza uma clínica de aborto...

A Sophia caminha à volta do seu bairro quando dá de caras com Bernard: amor à primeira vista! Falam durante horas, num jardim ao pé de casa, e combinam namorar.
Sophia ama apaixonadamente o Bernard; sempre que este lhe chama “So” ela sente um frio na espinha, os pêlos corporais eriçam-se e ela deseja-o mais do que alguma vez desejou alguém...
O Bernard é um rapaz amoroso e atencioso; é o tipo de homem que faz tudo pela mulher que ama, ele é...o homem com que a maioria das mulheres sonha...
Após 3 anos de felicidade, Bernie ao voltar para casa cruza-se com uma velhota baixinha que lhe diz «Filho, ela não te merece. Antes de chegares a casa verás o que quero dizer com isto.» Bernie franze o sobrolho e quando vai para responder não vê ninguém…
Está tão apaixonado que decide passar pelo local onde conheceu a So «É o local perfeito para lhe pedir que se case comigo!» entretanto ouve a gargalhada de Sophia; vira-se e...vê-a a flirtar, beijar e abraçar-se a...uma mulher. Bernard fica sem palavras (em estado de choque). Na sua mente correm todas as coisas que lhe poderia fazer [dar-lhe uma chapada, estrangulá-la ou, até matá-la...]; de repente sente-se enjoado...«Que apunhalada!» diz ele, e parte dali...

A caminho de casa Bernie vai pensando «Vou arrumar as coisas dela e atiro tudo pela janela…» quando de repente choca com uma chorosa Catherine «Desculpe!» diz ela, ele olha para ela com um mix de compaixão e ternura e pergunta «Está tudo bem consigo? Será que lhe posso ser útil?»…

Próximo Episódio: ...Di Belleze Diverse

Comentários

  1. uau! muito bom...novos talentos?
    Um ótimo final de semana
    beijos
    Adriana

    ResponderEliminar
  2. Oi Adriana,

    Obrigadão *vénia*!
    Um óptimo fim-de-semana para ti também :)!

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Muito interessante este enredo. Depois preciso voltar para saber se tem continuação. :-)

    Beijos, querida Max!

    Juca

    ResponderEliminar
  4. Oi Juca!

    Obrigada, meu lindo! A continuação desta história está no sidebar sob o título de "Love and Espionage"...aí encontrarás todos os contos relacionados com esta história lol!

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Oi Max.
    Adorei o conto, vou ler teus contos a medida do possível, sei que a postagem é antiga, mas o leitor é novo.
    Parabéns pelo blog e pelo contos.

    ResponderEliminar
  6. Oi Diler :D!

    "Adorei o conto, vou ler teus contos a medida do possível, sei que a postagem é antiga, mas o leitor é novo.
    Parabéns pelo blog e pelo contos."

    Obrigada, fico feliz por teres gostado :D! Lê tudo o que quiseres quando quiseres: os contos estão aí para serem lidos :D!

    Mais uma vez obrigada!

    Um abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço