Índia: Poder Temor & Aksai Chin

Bandeira Indiana

A Índia tem vindo a posicionar-se para pertencer à Primeira Liga Política Asiática, há já algum tempo; mas, corre o risco de não atingir os seus objectivos se não melhorar a estratégia do seu jogo...

De 15 de Abril a 5 de Maio, do ano corrente, houve um conflito passivo entre a Índia e a China (chamado o Incidente de Daulat Beg Oldi 2013).
Sumário histórico: Aksai Chin - um território pertencente ao estado de Jammu & Kashmir ao abrigo de um tratado de 1842 assinado entre os chineses e os sikhs - tem sido cobiçado pela China desde que os britânicos derrotaram os sikhs em 1846; mas só o conseguiu usurpar parcialmente (e aborrecer a Índia no processo) após a independência indiana, já que fez uso de uma lacuna causada pela negligência britânica (quanto ao assunto) e pelo laisse-faire indiano (baseado em factos históricos). [Ler mais aqui]
Até à semana passada, a China, num evidente acto provocatório, colocou tropas em território indiano e invadiu o espaço aéreo da Índia (ainda que o Dragão Vermelho o negue). Em resposta, a Índia colocou o seus soldados de forma a criar um impasse com os militares vermelhos.

Mas porque é que a China agiu desta maneira agora? Porque Beijing tem medo de Nova Delhi.

A Índia é composta por cerca de 1.3 mil milhões de pessoas que vivem numa sociedade livre e democrática. Este país está a formar uma classe média forte que, eventualmente, irá exigir do seu governo uma postura mais nacionalista. Para além do mais, a Índia tem vindo a executar um número de reformas que a tornam num mercado ainda mais atractivo para se investir; por essa razão, está-se a tornar cada vez mais poderosa, e logo, uma ameaça...para a China (uma nação de mais de 1.3 mil milhões de pessoas que vivem sob um regime totalitário, que suprime liberdades e controla tudo desde a religião ao meio empresarial, e tudo o mais que esteja pelo meio).

A liberdade e sucesso indianos são uma inspiração para os países vizinhos (principalmente a este e sudeste da Ásia) que não desejam conceder à China um poder excessivo ao permitir-lhe que exerça a sua influência sobre eles. Isto quer dizer que a Índia tem agora a oportunidade de alterar a balança de poder na sua vizinhança, através da cimentação de alianças interessantes.
Posto isto, o recente Incidente de Daulat Beg Oldi serviu tanto como um aviso (de que a Índia não deve tentar colocar-se no caminho da China [em direcção ao poder regional]; de que aquela deveria pensar duas vezes antes de, não só aborrecer o seu principal parceiro comercial mas também, se anichar aos Estados Unidos e à Austrália; e de que na eventualidade de uma confrontação militar com o Paquistão, a China estará por perto para apoiar o seu amigo Urdu - considerado por si, não só a cabeça de ponte para o controle chinês sobre a Ásia central como também um escudo de estabilidade para Região Autónoma de Xinjiang Uyghur), como uma distracção (ao ocasionalmente fazer recordar à Índia que o problema de Aksai Chin paira sobre a sua cabeça, o Dragão Vermelho contém-na e impede-a de "alcançar a China durante as próximas décadas" [Dr. B. R. Deepak]).

Beijing tem medo da Índia. O incidente de Daulat Beg Oldi é um claro desabafo; mas a questão é: será que a Índia terá a coragem de usar essa confissão pública a seu favor?

Check...mate...

Comentários

  1. Olá, Max!

    Quanto a mim o desenvolvimento e avanço da Índia economicamente é mais credível do que o Chinês; porque na Índia existe uma verdadeira democrácia, a iniciativa privada é real, a liberdade religiosa é um facto e as pessoas podem votar no partido de sua escolha.

    Espero que a Índia não caia na armadilha da China nem tão pouco na do Paquistão.

    Bom trabalho

    Bjcas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lenny :D!

      É verdade. Também espero que não, minha cara.

      Obrigada pelo cumprimento e pelo teu super comentário :D.

      Beijocas

      Eliminar
  2. Mas a pobreza que há na Índia ainda é gritante, em contradição com o fato dela ser uma grande exportadora de cientistas.
    Aqui no Brasil, a presença de indianos nas grandes universidades na área das ciências exatas é marcante!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço