Qual a Tua Raça: Academicamente Branca ou Academicamente Negra?

Membros da Minha Bela Família

Um indivíduo, que distinga os seres humanos não pela côr da sua pele mas pela força do seu carácter, ao navegar na net afim de averiguar o progresso em relação às raças ver-se-á confrontado com o seguinte:

“Brancos é um termo que se refere a seres humanos caracterizados pela pigmentação clara da sua pele"..."Pessoas relativamente escuras podem ser classificadas como sendo brancas se cumprirem outros critérios sociais de 'brancura'..."

“Negros são seres humanos de pele escura"..."Pessoas relativamente claras podem ser classificadas como sendo negras se cumprirem critérios sociais de 'negretude' num determinado ambiente"

Antes de mais nada, gostaria de agradecer à Wikipedia (versão Inglesa) por ser o veículo de tamanho estrume académico-racista. Mas olhemos de perto para estas maravilhosas teorias:

Brancos Vs Negros
Se ter uma pigmentação clara é tudo o que é necessário para se ser branco então os mulatos claros, os japoneses, os coreanos, alguns chineses, alguns indianos, alguns Judeus, persas e algumas árabes também deveriam ser naturalmente classificados como brancos. Se ter uma pigmentação escura é tudo o que é necessário para se ser negro então os mulatos escuros, os do Sri-Lanka, os indianos, os ameríndios, os vietnamitas, os indonésios, alguns chineses, os Judeus mizrachi, alguns portugueses, alguns italianos, alguns gregos, os ciganos, alguns árabes etc, deveriam também ser naturalmente considerados negros.

Comentário: é um absurdo, no século XXI, agarrarmo-nos a classificações de branco e de negro (reduzindo, assim, a diversidade humana a uma dicotomia entediante). A tela humana é muito mais colorida que isto: é rosa, é castanho, castanho-claro, castanho-avermelhado, amarelo, beige, dourado, dourado-avermelhado, pérola, pérola-acastanhado, pérola-rosado, ébano etc.
Na minha opinião, as pessoas já não deveriam mais ser classificadas pelas pigmentação da sua pele, mas sim pela sua origem geográfica.

Brancura Vs Negretude
Quando se referem a critérios sociais de "brancura", os estudiosos certamente referem-se ao dito "comportamento de branco": viver num bom bairro, ter os dois pais em casa (que nunca quebraram a lei e têm um emprego), vestir-se e comportar-se como deve de ser; ter um fundo para os estudos universitários dos filhos; ter um seguro de saúde; ter uma casa perfeita com um jardim relvado e ser sexualmente comedido. Quando se referem a critérios sociais de "negretude" os especialistas devem estar a referir-se ao dito "comportamento de negro": viver em bairros sujos ou até guetos, ser criado pela mãe (já que o pai ou se pisgou ou está na cadeia), vestir-se e comportar-se como um gangster, depender da segurança social, ser um criminoso e ser sexualmente promíscuo.

Comentário: este conceito de brancura Vs negretude não só é a coisa mais racista que já ouvi em 34 anos de existência, como também o produto de estudos racistas encomendados para propósitos políticos.
Se, por acaso, caíssemos na tentação de seguir esta linha de não-pensamento facilmente concluiríamos que, por exemplo, o Presidente Obama e a sua família são, na verdade, brancos...


Numa era em que as pessoas se misturam cada vez mais e, os misturados podem ser mais claros que os ditos "brancos" e, reproduzir crianças ainda mais claras (ou com outras tonalidade de díficil classifcação), parece-me idiótico continuar a classificar as pessoas pela quantidade de melanina na sua pele. Pessoal, abram os olhos de uma vez por todas para a Nova Ordem Mundial!

Comentários

  1. Max, tem espaço para outras cores? Porque se tiver, classifico-me como vermelha, da cor que eu pressuponho, seja meu coração, porque gente, apesar dessa questão de pele, de pigmentação, preto, branco, eu vejo com as cores do meu coração! Amo-as! Ponto e basta! Cor? Acaso somos tintas para pintar parede e coisas? Para mim todos, melhor dizendo, quase todos são, somos vermelhos!

    Beijos, querida!

    ResponderEliminar
  2. Oi CB :D!

    "Max, tem espaço para outras cores? Porque se tiver, classifico-me como vermelha, da cor que eu pressuponho, seja meu coração, porque gente, apesar dessa questão de pele, de pigmentação, preto, branco, eu vejo com as cores do meu coração! Amo-as! Ponto e basta!"

    Por mim, não há cores sequer: olho para os seres humanos e vejo-os como são, ponto final. São como flores: diferentes (em termos de textura, aroma, cores até) mas no fim do dia não são nada mais que flores...
    Eu também amo o ser humano, com todos os seus defeitos. É um dos milagres mais complexos da criação - louvado seja o Senhor!

    "Cor? Acaso somos tintas para pintar parede e coisas? Para mim todos, melhor dizendo, quase todos são, somos vermelhos!"

    LOL gostei dessa.

    CB, um comentário maravilhoso pelo qual te agradeço :D.

    Beijoss, minha linda

    ResponderEliminar
  3. Max,
    Precisamos dar passos largos em direção a uma sociedade mais justa, menos excludente, mais educada e politizada.
    É através da educação, seja ela formal ou informal, e no caso da formal, a escola pública tem seu papel fundamental, que ideologias racistas e etnocídios podem deixar de existir.
    E não me refiro só a países em desenvolvimento, mas principalmente aqueles que detém o poder e como tal, subjugam as outras nações e culturas...
    A humanidade como um todo precisa evoluir, temos tecnologia, já tem os que fazem turismo na órbita da Terra, falamos em nanotecnologia e muitos ainda acham que existe cor de pele e cultura melhor do que outras.

    obs. Gostei da foto da família

    bjs

    ResponderEliminar
  4. Oi Dri :D!

    Concordo que a educação desempenha um papel fundamental na evolução intelectual dos indivíduos, mas ela por si só não basta. Seria necessário complementá-la com outras disciplinas (tais como a espiritualidade e, porque não a religião [se esta fôr depurada da podridão que muitas vezes a acompanha]?).

    A evolução está perto e contudo permanece tão longe ainda...

    Dri, obrigada pelo teu comentário fabuloso :D. E ainda bem que gostaste da foto.

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço