Julius Malema: Racista a Soldo e Ameaça à Estabilidade Sul Africana


Vladimir Putin e outros falam da nova ordem mundial como se soubessem o que isso significa; mas olhando para o globo e para as coisas sub-inteligentes que os humanos fazem e dizem, diríamos que não sabem. O DS também fala da NOM mas a nossa versão exclui o racismo e tudo o que represente uma ameaça à dignidade Humana, à Estabilidade e à Paz.

É inacreditável que no século XXI ainda existam pessoas como o Julius Malema na arena política. A Esquerda precisa de entender uma coisa: a sua hipocrisia, o seu racismo, as suas tácticas de vitimização, a sua insídia, o seu revisionismo e as suas mentiras não serão mais aceitáveis.

A África do Sul tem muitos desafios que precisam de ser confrontados; contudo, alimentar retórica e políticos de baixa qualidade só resultará na destruição do país. Ao invés de incutir ódios nos Sul Africanos e de lhes roubar os recursos, que tal dar-lhes instrumentos, e oportunidades, para avançarem na vida? Em vez de provarem que Richard Nixon, Ian Smith e outros tinham razão em relação aos Negros, que tal fazer bom uso do potencial dos africanos?

Quem é Julius Malema?

Julius Malema é uma criatura imatura, nascida em Seshego (na Província Transvaal, na África do Sul) no dia 3 de Março de 1981. Ele fundou o partido EFF (Economic Free Fighters) em 2013 – um lindo nome que esconde as trevas da sua ideologia (a tal indigenização e outras políticas racistas). Para mais detalhes acerca deste indivíduo, Googlem-no.

O Veneno Cuspido por Malema

'Os Chineses são como os Indianos. Eles pensam que estão perto da brancura. Quando praticam racismo são piores que os brancos. Até há pretos que imitam os brancos. Tudo isto precisa de ser confrontado.'

'Todos os brancos que votam no DA, que estão zangados com o que vamos fazer em (Port Elizabeth)...todos vocês podem ir para o inferno, não queremos saber de vocês. Pouco nos importam os sentimentos brancos,'

'Não odiamos os brancos, simplesmente amamos os pretos.'

'Esse louco que é o presidente dos EUA concorda inteiramente com o que se está a passar na Palestina, essa tolice que é perpetuada pelo apartheid Israel.'

'Não estamos a apelar à chacina dos brancos, pelo menos por agora...os donos por direito da terra são os pretos. Nenhum branco é o dono por direito de terra aqui na África do Sul e no continente africano inteiro.'

'Esta batalha da terra está na mãos do EFF. Iremos lutar por ela. Nenhum acto de intimidação nos calará. Nem sequer a tortura. Nada do que nos possam dizer nos calará acerca da terra.'

§§

E este indivíduo perigoso tem a ambição de um dia vir a governar destruir a África do Sul? Não me parece. Alimento para Reflexão: o partido deste homem é patrocinado por Brancos (ex: Adriano Mazzotti) que precisam de ser convidados a desistir das suas actividades subversivas. Os Brancos que promovem a morte de outros brancos (que não gostam) lembram-me aqueles Judeus de Esquerda que promovem a perseguição e a morte dos Judeus que eles não gostam (i.e. Religiosos e de Direita). Os Humanos agem sempre da mesma maneira: não têm criatividade nenhuma.

Um Conselho para África

Colocando de parte o embaraço que foram os Movimentos de Libertação nos últimos 40-50 anos de independência; é justo mencionar que os políticos e líderes Africanos Negros já brincaram o suficiente. Mentiram e enganaram o Povo, roubaram, humilharam os cidadãos Africanos (de todas as cores e formas), associaram-se a indivíduos duvidosos (tanto nacionais como estrangeiros) para disseminar a corrupção e minar o Desenvolvimento Humano dos Povos Africanos; foram cúmplices da Jihad Global e agora dizemos: Basta!

Julius Malema e todos os outros Políticos Africanos - que traem os seus irmãos e se vendem para alimentar ódios, divisão, racismo e miséria (como fazem sempre os esquerdistas) – são um problema que tem de ser resolvido (ignorá-los trará resultados devastadores, e as pessoas estão cansadas de tretas). A NOM engloba pensamentos, discursos e comportamentos evoluídos – olhamos para lá da côr da pele, para nos concentrarmos no Potencial Humano. Deveriam fazer o mesmo.

Sou o Locutus – de Borg. Resistência – é fútil. A vossa vida, tal como tem sido – acabou. A partir de agora, vocês prestar-nos-ão - vassalagem. - Star Trek: a Próxima Geração (O Melhor dos Dois Mundos)

[As opiniões expressadas nesta publicação são somente aquelas do(s) autor(es) e não reflectem necessariamente o ponto de vista do Dissecting Society (Grupo ao qual o Etnias pertence). © 2009-2018 Autor/a(es/as) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS]

Comentários

  1. Olá, Max!
    è para que vejas, através deste idiota que a estupidez, malícia, vileza e incitação ao assassinato não tem cor nem geografia; mas o pior neste burro sul africano é que não aprendeu nada com o vizinho Zimbabwe.
    Se eu fosse branco sul africano não aceitaria o convite da Austrália, outra Malema, pois têm lá os seus aborrígenes a viver em condições deploráveis. O branco sul africano que fique e se preciso for pegue em armas e lute pelo povo na sua inteireza; pois os pretos sul-africanos querem boa convivência entre todos.
    Yah, sabemos bem as histórias do apartheid, mas já se fez a reconciliação e o passado já lá vai. Quem ali nasceu tem todo o direito de lá ficar, não queremos ver África desgraçada por pura burrice e arrogância de quem não tem nada para oferecer senão recalcamento e ódio gratuíto.
    África não é só dos de pele escuro é de todos, é o berço da humanidade e do homo erectus e sapiens.
    Se esse estúpido não sabe o que fazer pelo povo sul-africano na sua inteireza: ele que se atire da ponte abaixo e vá para o inferno!

    Bom trabalho, boss!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há fadista!

      Concordo, Lenny: África pertence à Humanidade.

      Beijocas e obrigada pelo teu comentário :D.

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço