Ordem dos Médicos e Isabel Moreira: Vergognatevi!



A  Associação corporativa dos médicos é definitivamente uma agremiação em descrédito:
quando os médicos assassinam pacientes, a Ordem vem em sua defesa alegando que se tratara de erro humano e não de negligência médica; assim proliferam em hospitais assassinos com licença para matar a cobro da benção da Ordem dos Médicos (OM).

O Dr. Gentil Martins concedeu uma entrevista a um semanário português, na qual terá supostamente sido politicamente incorrecto na abordagem do tema da homossexualidade. Os apoiantes da agenda LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgéneros) no seu direito à indignação, não se limitaram a discordar da opinião do cidadão Gentil Martins, como também se dirigiram à OM (visto o cidadão também ser médico) para que aquela irrefutavelmente valide a causa dos LGBTistas. lastimavelmente, ouvem-se ecos da marcha duma investigação vinda da agremiação médica para questionar e opinar acerca da opinião do seu associado.

A OM está mesmo apostada em cretinamente cair na psicologia indutiva da histeria colectiva dos utilizadores das redes sociais? Deve deduzir-se que a OM está receptiva a acomodar qualquer pessoa inócua que cobardemente queira conspurcar a honra dos seus associados, simplesmente porque discordam com determinada tendência político-social? Terá o Dr. Gentil Martins recusado tratamento a um LBGTista ou a gémeos siameses provenientes duma barriga de aluguer? Se não, de que serve este deplorável exercício justicialista? Não sabe a OM que num mundo que se pauta pelo uso da razão, qualquer pessoa tem direito à emissão de opinião?

Informo a Direcção Geral de Segurança da OM que a homossexualidade é abnormal e, embora eu concorde que os LGBTistas tenham direito à união cívil (não ao casamento) porque foi a fórmula encontrada para que eles pudessem ver garantidos os seus direitos sociais (preenchimento conjunto de IRS, reforma do parceiro, herança e visita hospitalar), discordo porém com a adopção LGBTista desde que a criança não seja de um dos parceiros.

Declaro que a homossexualidade não é um direito humano. A homosexualidade é um condicionalismo humano; por isso, senhores da OM, se considerarmos que a essência primordial da sexualidade é a continuação da espécie num espaço onde co-habitem fêmea e macho, então, o desvio da norma não deve ser apregoado aos quatro ventos como se fosse um paradigma comportamental: é uma conduta tacticamente compreendida mas exige-se contenção propagandistica; e quer queiramos ou não, as famílias tremem no momento em que são confrontadas com tamanha revelação.

Sei que em Portugal os Tribunais coadjuvados pela OM tacitamente acham que a mulher portuguesa, depois dos quarenta e nove anos, seja uma espécie de peçonha sexual. Portanto, quando por incompetência ou vileza um associado da OM desfigura vaginas de mulheres, nessa faixa etária, não há conseqências. Tendo em consideração a idiossincrasia sexual portuguesa, a flausina que responde pelo nome de Isabel Moreira só tem 41 anitos; logo, faço aqui um apelo sentido: haja alguém com cojones, ou alguma senhora adepta das práticas de Lesbo, que a salve. Mas, seja quem for, não fique estancado na boca do poço, faça-lhe a cortesia de a penetrar bem fundo de modo a que os seus anéis vaginais descaiam e o seu pequeno cérebro chocalhe de uma vez por todas, para que a pobrezita conheça o conceito de bom senso e sensibilidade.

Bom, com isto, espero que a sirigaita Moreira não faça queixinhas de mim à Ordem dos Bloguistas.

Até para a semana.
 

[As opiniões expressadas nesta publicação são somente aquelas do(s) autor(es) e não reflectem necessariamente o ponto de vista do Dissecting Society (Grupo ao qual o Etnias pertence)]

Comentários

  1. Bem vinda de volta, mana! Já tava com saudades das tuas palavras cutilantes ehehehe. Gostei do conselho para a tal Isabel, não compreendo porque agora todos querem forçar-nos a gostar dos homosexuais. Xi, se eu não gosto não gosto e não é uma questão de direitos humanos ter que gostar deles mas sim respeitar que estão aí. É a minha opinião!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carlitos!
      Obrigada, meu caro!
      Não me interessa a escolha sexual de cada um; mas não aceito a imposição do ideal gay. É por estas e outras que aparecem os loucos na cena política: a direita venezuelana que vive em Miami deve estar a torcer a orelha e não vê sangue; porque devido a sua estupidez e corrupção deram lugar ao Chavismo e ao quadrado louco chamado Maduro.
      Este exagero de quererem, ostensivamente, enfiar goela abaixo o estilo de vida dos homossexuais, dará lugar ao aparecimento de extremismos que poderão prejudicar grandemente os LGBTista.
      E, eu respeito a tua opinião

      Aquele abraço, resistente de Moza!

      Eliminar
  2. Olá Lenny,

    Isabel Moreira é uma mal-educada: mas já não se respeita o mais velhos? Ela jamais terá metade do currículo e da integridade do Dr Gentil Martins. Ele emitiu a sua opinião pessoal, e tem direito a fazê-lo. Podemos ou não concordar com ele, e sei que uma maioria silenciosa concorda com ele; mas como cidadãos de países livres devemos respeitar a sua opinião.
    Sim, ela que faça queixa de nós na Ordem do Bloguistas lol. Patética, a mulherzinha.

    Beijocas e é bom estar de volta.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Max!
      Essa sirigaita não conhece o conceito nem sequer o valor Respeito.
      Ela jamais terá um pingo da integridade e brilhantismo do Dr Gentil Martins.
      A maioria que deixe de ser cobarde e comece a manifestar-se contra esta tirania dos LGBTistas e seus apêndices: sabemos que existem, já conquistaram os seus direitos e, ponto final.

      Yah, estou de volta e vou botar para quebar; beijocas.

      Eliminar
  3. nenhum homem em plena consciência dormiria com essa mulher, a não ser depois de ter bebido muitos shots. Chiça que é feia em todos os sentidos! Tenho muito respeito pelo Dr Gentil Martins e estou grato por tudo o que ele fez por portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Anónimo!
      Olhe, meu caro, não é preciso dormir com ela, pois correr-se-ia o risco de apanhar uma apoplexia ao acordar, visto que a beleza estava de licença graciosa na nascida da pobre sirigaita.
      Mas caso alguém lhe queira prestar o serviço: basta enfiar-lhe um saco na cabeça do tipo special rendition...
      Se o Anónimo e também eu temos respeito pelo Dr. Gentil Martins, imagine-se os siameses e o menino de Moçambique por ele operados.

      Cumprimentos

      Eliminar
  4. Já aqui havia deixado um comentário mas não passou. Agora vou ter de ser mais diplomática.
    Olá meus amores! Lenny, a Isabel Moraloide é uma mal-fo**** logo não há nada a fazer! O que me espanta é o OM seguir uma lunática que nunca teve um orgasmo como deve de ser na vida. Oiçam lá, não é a esquerda que diz que temos de trabalhar menos horas para sermos felizes? Que tal esta gaja trabalhar menos e tentar ser feliz, isto é, arranjar alguém que lhe dê uma a valer?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Raquel, chamas isto "ser mais diplomática"? lol Não quero imaginar o comentário anterior. You kill me!

      Eliminar
    2. Hey, hey, hey...
      Sweet heart, exactly my words; I couldn't express myself better, due to Etnias policy: enfim, seja como for, a tipa é desprezível.
      Ó pá, a Moraloide não trabalha, ocupa o seu tempo nas redes sociais e no seu blogue a assassinar o caracter que quem se oponha aos seus delírios.

      Beijocas, minha linda!

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço