Comentário: A Internacional Socialista


A Internacional Socialista (IS) é uma organização perita na dissimulação; é fabricadora de agentes motivados na retórica incessante. Perante um reparo, os agentes da IS accionam a sua teia e desdobram-se em mil e uma explicações sobrepostas por justificações atordoantes: a IS é a mãe da essência do Seguidismo.

A esquerda é constituída por gente brilhante mas absurda, astuta mas imbecil, ousada mas frívola. Devido à sua ideologia, a esquerda é versada na satisfação do ideal de um grupo restrito em detrimento do colectivo; a esquerda é apologista da humilhação e execução pública da honra dos discordantes; a esquerda é desavergonhada pois sem pejo faz afirmações quase humanitárias; é falsária por ser insidiosa; nefasta porque as maiores barbaridades cometidas sobre a humanidade foi da sua responsabilidade.

C'est du n'importe quoi é a última faceta da Internacional Socialista: os membros desta organização que sejam católicos praticantes devem admiti-lo, e foram sobretudo encorajados ao não perdularismo. Li há dias que o poder está a ficar concentrado nas mãos da esquerda católica, o que quer que isto signifique; e como conseguem eles esta proeza? Assaltando o poder. Os esquerdistas não têm de trabalhar afincadamente para chegar lá, basta perder as eleições e seguidamente aliarem-se nos respectivos parlamentos às forças partidárias mais insignificantes e com sede de poder. Este truque foi aplicado na perfeição em Portugal e:

  1. Cá está o país inteiro a saber que 500.000 pensionistas serão subjugados à miséria com a porca conivência de todo o país 
  2. Eis aqui a nação a assistir estupefacta ao facto de que se possa mentir sem causa, assumir um cargo político e, enlamear o bom nome da família, por uma merda
  3. Veja-se só a ignomínia do ministro Centeno “o meu OE pode ser mau, mas o vosso foi pior” ou seja “eu sou burro mas vocês foram-no primeiro” 
  4. Eis-nos finalmente a compreender a extensão da ignorância matemática por parte dos ministros das finanças e da economia, as respectivas secretarias e gabinetes. 

Quando era estudante, os meus professores de matemática diziam que esta cadeira era uma ciência exacta e universal porque o resultado de um determinado problema era igual tanto em Moçambique como na Metrópole; ou tanto em África como na Ásia. Então, porque razão os números deste OE não batem igualmente certo para uns e outros? Será que no voto popular está implícito que a manipulação dos números é lícita de quando em vez? Se, através do voto nos Partidos, os parlamentares foram escolhidos pelo povo; então qual é o problema de escarrapachar toda a informação que originou este desenquadramento de dados? Mesmo que por razões de oportunidade ideológica se queira temporariamente equivocar o eleitorado; que acontecerá depois ao país e ao povo quando mais tarde não se conseguir desatar o nó que foi intencionalmente interposto nas contas? Quem irá ser responsabilizado, por arquitectar tamanha deslealdade contra Portugal?

De que a esquerda é perita na não-transparência é também verdade de que a direita deixa andar o barco sem grandes alaridos porque há sempre alguém a ganhar rios de dinheiro com a estupidez da esquerda. 

As mulherzinhas do Bloco de Esquerda (BE) bem podem ter rasgos de bem entalar os “ricos” e afins; mas as pessoas que sabem uma coisita ou duas estão todas divertidas com a compreensão lenta da mente das moças de como funciona o mundo do dinheiro. Adoro assistir à labreguice da malta no parlamento, desde os agressivos compulsivos, às donas teatrais, e às vozes delicodoces ensaiadas. Divirto-me com as posturas de absoluto espanto pela audácia da Mortágua; estou encantada com o paso-doble executado por António Costa, que sabe que está ali só para dizer que foi primeiro- ministro de Portugal, porque na verdade nenhum parlamentar desta legislatura tanto à direita como à esquerda manda o que quer que seja: estão ali para a sua sobrevivência e a dos seus à custa dos impostos (não do Zé povinho, pois há muito que está isento) do assíduo pagante.

O entretenimento no hemiciclo de S. Bento é lindo:
  • Um bota uma ideia, a outra empertiga-se contra tal despropósito 
  • O gordo ameaça e a histérica diz esfola 
  • O premier insulta o líder da oposição e aquele sorri de esguelha
  • O ministro das finanças está em negação e a Maria Luís manda uns bitaites para o acordar
  • O ministro dos negócios estrangeiros levou um ponta-pé do Iraque e ainda está a pensar se alguma vez tomará a coragem de Paulo Portas, quando ministro da defesa, que a propósito de um petroleiro pôs em sentido Espanha de Aznar e França de Chirac
  • O secretário de Estado da ATA, a propósito da sua incompetência e delírios acerca da fazenda pública, veio a terreiro fazer rir com as sua explicações hilariantes sobre mãos atadas de meio mundo do seu governo
  • O presidente socialista da Câmara de Lisboa anda envolvido num imbróglio por causa de alguém que o assessoria, por ter recebido fundos do amigo de Sócrates, Carlos Silva, para que aquele no seu blogue enaltecesse o governo de Sócrates entre 2005 e 2010
  • A Internacional Socialista deve estar encantada com este governo que há dias mandou a chefia militar dar uma curva, quando empossou uma militar para chefiar um serviço qualquer, contra a recomendação dos militares.

Meus caros leitores, António Costa não detém qualquer poder: é um marioneta que permitiu que a jocosidade desleal governasse este país.

Até para a semana
                         
(Imagem: Logo da IS - Google Imagens)

[As opiniões expressadas nesta publicação são somente aquelas do(s) autor(es) e não reflectem necessariamente o ponto de vista do Dissecting Society (Grupo ao qual o Etnias pertence)]

Comentários

  1. Parece que temos um plano internacional para controlar o mundo, minha amiga. A esquerda confia tanto na sua capacidade de lavagem cerebral das massas que pode dizer todas as parvoíces do mundo que ninguém liga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Anónimo!
      Eventualmente o mundo acordará do torpor: é o que se deseja; certo?
      Todos os que tentaram controlar o mundo falharam; pois basta um não ser controlável...

      Cumprimentos

      Eliminar
  2. Olá Lenny,

    Pois é, é uma pena que a esquerda seja tão manipuladora, tão enganadora, tão mentirosa, tão dissimulada, tão invejosa, tão corrupta, tão racista, tão sem Norte...

    A Direita não é perfeita, mas a Esquerda é pior porque finge ser algo que não é. Ao menos sabemos com o que contar com a Direita.

    Eu garanto que não estou a ganhar dinheiro com a estupidez da esquerda, pelo contrário: os tipos estão a fazer-me perder la plata...not nice!

    O partido socialista português cuspiu no país, fez o manguito aos portugueses, no dia que se aliou à esquerda radical para subir ao poder. o partido socialista espanhol colocou o bem estar do país acima da sua ideologia ao chutar com o seu líder e enviabilizar um governo de direita. Desejo-lhes boa sorte! Porque a de Portugal...está traçada.

    Bom trabalho, querida (como sempre)!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Max!
      Os espanhóis já nos habituaram a demonstrar a sua fortitude testicular: primeiro foi Adolfo Suarez quando acabou com o partido comunista em Espanha por decreto; depois Filipe Gonzales, o parlamento e o rei Juan Carlos fizeram um manguito aos militares quando estes intentaram um golpe de estado; agora o PSOE mandou bugiar um líder que queria prejudicar o colectivo por pura cretinice: E viva Espanha!

      Beijocas

      Eliminar
  3. Max e Lenny, o Parlamento espanhol chumbou o governo de Rajoy hoje. 170 a favor, 180 contra. O PSOE absteve-se. Nova votação no sábado.

    ResponderEliminar
  4. Olá, Cristina!
    Habemos governo em Espanha!
    O PSOE é lacaio da IS, não admira que tenha feito figura de cão fiel.

    Ciao, bella mia

    ResponderEliminar
  5. Mana, bem explicado! Esqueceste de dizer que a IS tem cursos de formação na corrupção agravada. É uma escola incrível de corruptos. Olha bem para Moza, para Angola e outros como tais, é uma vergonha mana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carlitos!
      Nem gosto de falar dos PALOP, dá-me nos nervos e tenho pena de não poder voar e acordá-los um a um. São uma desgraça, nem acredito que já lá vão mais de 40 anos de pura miséria humana: enfim...

      Aquele abraço, resistente de Moza

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço