Terrorismo Islâmico: a Culpa é da Loucura



A onda do Islão Político é um misto de assanhamento e vileza sem paralelo senão vejamos:

  • A rapaziada islamista argelina e do Mali assassinou jornalistas da revista satírica em Paris: toca a fazer-se uma marcha internacional chamada “Je suis Charlie Hebdo...l'idiot!”
  • O gang islamista belga/marroquino e francês atacou cafés, restaurantes, uma sala de espectáculos chamada Bataclan e tentou ainda assaltar o Stade de France em St. Denis: fizeram-se, num abrir e fechar de olhos, catadupas de manifestações de pesar intituladas “Je suis Paris...le grand com!”
  • Os facínoras islamistas belga/marroquinos atacaram na Bélgica e, num estalar de dedos, fizeram-se demonstrações de superioridade cultural e emotiva e sem mais nem menos “Je suis Bruxelles...putain!”
  • O assassino islamista tunisino servindo-se dum pois lourd, no dia da Bastilha, chacinou 84 pessoas em Nice e mais uma vez, sem parar e nem reflectir, “Je ne m'enfuis pas...merde!”
  • O bacuri islamista afegão machadou 7 pessoas em Würzburg e respondeu-se não é bem terrorismo; tenham calma!
  • O estouvado islamista iraniano baleou 3 pessoas em München e concluiu-se que era uma birra recalcada.
  • O fugee islamista sírio explodiu-se e feriu 12 pessoas numa manifestação cultural em Ansbach e, declarou-se que fora um acto solitário e aparentemente de quase terrorismo.
  • Os dois maganos islamistas franco/argelinos entraram num igreja católica e decapitaram um sacerdote e pré-degolaram uma freira: assim de fácil, falou-se que foi uma ofensa a todas as religiões e uma barbárie juvenil e assim como assim “Foutez nous la paix, s'il vous plâit!”

Para os políticos tudo não passa do pico do aumento de criminalidade que forçosamente irá começar a descer tal qual é nas bolsas de valores. Repare-se que enquanto o grupo que se intitula Daesh vai reivindicando todos os actos de terror, logo de seguida vem o chefe dos serviços de segurança (ordenado pelos políticos) dizer que tudo não passa de uma perturbação da lei e ordem perpetrada por jovens desajustados que estão engajados na criminalidade vil motivada pela doença mental crónica, ciúme virulento, recalcamento resultante de sucessivos abusos por parte dos coleguinhas na escola etc; etc...

Dizem os peritos que o estímulo de tal vileza comportamental é a falta de compreensão do que é o Islão, pois a maior parte dos pequenos repugnantes nem sequer são muçulmanos praticantes: são alcoólicos, são consumidores de estupefacientes e são sobretudo amantes da carne de porco.

Fui encorajada a ler o Alcorão e estou naquela parte em que se fala da Taquia que é basicamente o mesmo que dizer que todo e qualquer cidadão muçulmano pode e deve mentir, com quantos dentes tem na boca, para proteger a fé comum e safar-se a si próprio. Portanto, baseada neste mesmo princípio (Taquia) posso concluir que o Daesh é o testa de ferro de todos os outros grupos criminosos: Al-Qaeda, Khorasan, Hesbollah, Hamas e a OLP - aliás AP (Autoridade Palestiniana) - cujo chefe senhor Abbas foi recebido em apoteose no Parlamento Europeu e, enquanto mentia aos deputados europeus, estava na verdade a activar as células terroristas por aqui domiciliadas a mando do consórcio de terror sediado no Médio-Oriente.

Santíssimo D**s, como se os políticos não fossem estúpidos o suficiente, vem agora Sua Santidade o Papa Francisco, o argentino, dizer que o facto dos terroristas urrarem  “Allá Hu akbar” não tem significado religioso, porque esta é uma guerra económica e pela subjugação dos povos. Esta premissa deixou-me em estado de assombração...ó Pope Francis, a sério? Enfim... cá vamos cantando e rindo et pourtant o meu lema é: si tu m'emmerdes; je t'emmerde; voilá!

Até para a semana

(Imagem: Terroristas na Síria - Google Imagens)

[As opiniões expressadas nesta publicação são somente aquelas do(s) autor(es) e não reflectem necessariamente o ponto de vista do Dissecting Society (Grupo ao qual o Etnias pertence)]

Comentários

  1. Olá Lenny,

    Até parece que a Al-Qaeda nunca utilizou pessoas com problemas psicológicos e deficiências mentais antes. Será que já nos esquecemos da Guerra do Iraque?

    Claro que sacrificar pessoas com problemas de toda a sorte é o mais útil a fazer para os grupos Islâmicos de carácter terrorista. Os "normais" e mais inteligentes são utilizados para desenhar as estratégias e para HUMINT mais sofisticado. Chama-se a isto estratégia de combate.

    "vem agora Sua Santidade o Papa Francisco, o argentino, dizer que o facto dos terroristas urrarem “Allá Hu akbar” não tem significado religioso"

    Pois, a menção de De*s nada tem a ver com religião, só com espiritualidade, não é, Santo Padre? Poupem-me...

    Bem-vinda de volta, Lenny!! :D

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Max!
      O primeiro elemento com atraso mental, utilizado por grupos terroristas foi uma rapariga no Iraque, seguiu-se o Hamas em Israel e o Al Shabaab no Quénia; enfim que sabemos nós?
      O Papa Francisco é a star do Faux pas: é a única coisa que me ocorre de momento, acerca do Líder Católico.

      Como soe dizer-se: era bom mas acabou-se, pois é...estou de volta para malhar no governo de Costa.

      Beijocas

      Eliminar
  2. Mana, tás de volta! Já tava com saudades. Segui com bastante interesse os ataques na europa e fiquei preocupado! A coisa tá feia aí. Não acho prudente desviarmos a atenção da verdade e a verdade é que temos um problema muçulmano nas mãos. Desculpem os demais mas é verdade! E o papa tá-me a desapontar muito, a sério. Bom regresso, lenny.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carlitos!
      Meu caro, muito obrigada.
      A coisa está mesmo a ferro e fogo, porque os manicómios abriram as portas e deixaram os loucos à solta; detalhe: os loucos são todos professantes da religião muçulmana.
      O Papa é um pândego, diz ele que a guerra é económica e de subjugação dos povos: sweet...

      Aquele abraço, guerreiro de Moza!

      Eliminar
  3. Está na moda enfiarem-nos a treta de que estes "coitados" são todos uns doidos coitados que de repente acordam e decidem atacar pessoas. Mas devemos esquecer que por acaso são todos muçulmanos, isso é só uma coincidência, não é? Tou farto desta merda toda!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Anónimo!
      Sim, meu caro, temos de fingir: é tabu!
      Os dementes - que por acaso são seguidores de Moamé, shiuuu... - tomaram os manicómios de assalto, vieram paseear a cidade e num ataque de incompreensão do meio ambiente, o stress emocional compeliu-os a cometer incompreensões: nada mais.

      Os psiquiatras terão que responder por esta fraude analítica ou então há qualquer coisa que está por contar.

      Cumprimentos

      Eliminar
  4. Agora que toda a gente tá descansada a pensar que o terrorista de munique era doente mental saem notícias que ele treinou no Irão! Por isso, lenny tens toda a razão, isto tudo cheira mal e também eu tou convencida que tudo isto é terrorismo. O papa que me desculpe mas ele não tá bem, mesmo! Alguém viu o que ele disse sobre a violência islâmica? Quase vomitei, a sério! Uma coisa é certa, mana, tão cedo não volto à europa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xii esqueci de dizer, bem-vinda de volta!

      Eliminar
    2. Olá, Leila!
      É já estou de regresso!
      Não seja por isso; estou seriamente a pensar ir reformar-me para longe da Europa; pois os manicómios estão todos abertos e os maluquinhos em consentãneo com o seu estado tomam as pessoas por animais de caça.
      Quanto à violência Islâmica: check o post da próxima semana!

      Aquele Abraço, guerreira de Moza!

      Eliminar
  5. Oh-la-la...o francês está perfeito hehehehe :-). Eu já não acredito em metade dos que os jornais dizem, já nem o Observador.pt presta! Mas enfim, qué hacer? Uma coisa é certa contudo: terrorismo é terrorismo, não me interessa se os tipos são malucos ou não. A gente sabe que os grupos terroristas muçulmanos são uns fingidos e surfam muito bem entre nós! Também usam as nossas leis contra nós, não é? Pá, os europeus que se preparem. Bom complemento ao artigo da max, lenny. Parabéns e já estava com saudades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carla!
      Estamos a assistir à agressões e assassinatos perpetrados por terroristas islamistas, com certificados emitidos por psicólogos com ordens para se embarcar numa qualquer experiência macabra: só pode!
      Os europeus (povo) estão preparados só estão a espera do momento certo para dar um pontapé no rabo dos políticos comprados e incompetentes, no clero politizado e nos Imames extremistas que estão entrincheirados nas mesquistas e centros culturais por toda a Europa: depois veremos como se disserta o conceito de perturbação mental.

      Também já tinha saudades de todos vós, contudo por mim teria prolongado " il dolce fare niente"; mas o dever acima de tudo!

      Beijocas

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço