Para Quem Trabalham Exactamente as Garotas do Bloco de Esquerda?


Se a hipocrisia matasse...

Andei no liceu da cidade universitária e tive como colega uma moça chamada Eduarda que se dizia namorada do Francisco Louçã. Na altura, eu dissera-lhe que se o Francisco Louçã fundasse uma associação cultural talvez aderisse, mas que nunca me afiliaria a um partido político por ele fundado. Como é bom de ver: à da última da hora fui desconvidada de um encontro na gelataria Pindô, na qual estaria supostamente o seu namorado. Que será feito da Eduarda, que não a vejo no BE? Ah... pouco interessa até porque o próprio Francisco cansou-se da direcção do seu clube e entregou-o a outras mulheres.

Li um artigo do José Manuel Fernandes, no qual ele afirmava que “os militantes do BE são pessoas urbanas, instruídas e com salários acima da média”. Pronto, está-se mesmo a ver que este clube é constituído na sua maioria por jovens citadinos que ganham acima da média porque têm uma licenciatura/mestrado, mas não são necessariamente instruídos já que são desprovidos de cultura política.

E para cúmulo, o BE é dirigido por três mulherzinhas: uma tal de Catarina Martins, portista e artista teatreira; uma outra tal de Mariana Mortágua, economista; e outra ainda chamada Marisa Matias, socióloga. Que têm em comum estas três? São umas hipócritas que fingem ser o que não são, defendem ideias improváveis e colectivamente impossíveis.

A retórica barata e inflamável é a sua bandeira; porque vejam que são sempre as mesmas batidas e velhas ideias que saem da boca dessas loucas; leiam só:

"O BE inspira-se nas contribuições convergentes de cidadãos, forças e movimentos que ao longo dos anos se comprometeram e comprometem com a defesa intransigente da liberdade e com busca alternativa ao capitalismo." 

Mas o que quer isto dizer? Então estas tipas estão prosperando debaixo do capitalismo, têm salários acima da média, vivem em total liberdade para dizer o que bem lhes aprouver e até deitar areia para os olhos dos seus seguidores ignorantes diplomados universitários e querem ir acabar com o sistema que lhes dá o pão?

"Mundo ecologicamente saúdavel..."

Sim, sim, sim! Isto é caso para “Não te conheço, você vive aonde?” porque fenómenos na natureza, como os que estão a acontecer neste momento, ocorrem de x em x tempo; ok? O buraco na camada de ozono que tanto alarido criou, e foi o bébé da esquerda durante tanto tempo, está a fechar-se.  Evitemos o lixo, os produtos tóxicos, leis estúpidas e corrupção ambiental. Passemos para as energias alternativas e que também não são garantia de nada. Amigos estejam descansados, porque o Criador da Natureza sabe o que faz e tem o controlo de tudo.

"O Bloco defende o combate as formas de exclusão baseadas em discriminação de carácter étnico, género, orientação sexual, idade, religião, de opinião ou de condição"

Paroles, paroles...Oui, comme il est bon de montrer. Ora, ora há pessoas na Damaia a viver em condições deploráveis, não vejo deputado nenhum do BE a fazer o que quer que seja por aquela população.

"O Bloco promove a cultura cívica de participação e de acção política democrática como garantia de transformação social e a perspectiva do socialismo como expressão da luta emancipatória da humanidade contra a opressão e exploração." 

O quê? O socialismo foi posto em prática por todos os movimentos de libertação opressiva em África. Eu em Moçambique conheci essa prática e o resultado foi: fome, senhas para a comida, guerra civil, atraso no desenvolvimento dos países e humano, pilhagem e corrupção. O socialismo não emancipa ninguém, antes pelo contrário espezinha, humilha e destrói a dignidade humana. A transformação social alcança-se através da educação, saúde, trabalho, família, liberdade de expressão e pensamento.

"Feminismo" 

Mulheres foram presas e alimentadas à sonda na sua luta pelo direito ao voto; nos protestos de Maio de 68, as mulheres queimaram os soutiens: como sinal de quê, mesmo?

  • as mulheres conquistaram o direito de igualdade de salário para trabalho igual; 
  • as mulheres conquistaram o poder político em todas as frentes; 
  • as mulheres conquistaram o direito à lei contra o assédio sexual; 
  • as mulheres conquistaram o direito à maternidade singular; 
  • as mulheres conquistaram o direito ao aborto; 
  • as mulheres conquistaram o direito à criminalização da violência doméstica; 
  • as mulheres conquistaram o direito de ter vários parceiros sexuais tal qual os homens; 
  • as mulheres conquistaram o direito a contrair doenças venérias, 
  • as mulheres conquistaram o direito de achar a cordialidade masculina uma ofensa; 
  • as mulheres conquistaram o direito de castrar a rapaziada; 
  • as mulheres conquistaram o direito de serem lésbicas abertamente, 
  • as mulheres conquistaram o direito de mudarem de sexo. 

Que mais falta? Talvez o direito de se conduzirem prudentemente...bem, mas este é um dever. Porra, não me lixem, ok?

Conclusão

Mas é isto que Portugal quer? Seguir três malucas que no seu currículo são isto e aquilo, pertencem a isto e aquilo, e tudo espremido é merda? 
  • Porquê que os portugueses permitiram que estas doidivanas se introduzissem no aparelho do Estado? 
  • Porquê que o povo permitiu que elas estejam a governar Portugal através do António Costa? 

As aparências iludem: embora elas sejam realmente feias, pobres de espírito e com os bolsos cheios porque o capitalismo lhes permite; aqui fica uma pergunta -  para quem trabalham elas? A todos os burros que seguem e dão cobertura a estas matronas, devo dizer-vos que não há alternativa ao capitalismo, e vocês sabem-no muito bem; mas gostais de seguir vozes ocas e encapotadas.

Até para a semana
   

[As opiniões expressadas nesta publicação são somente aquelas do(s) autor(es) e não reflectem necessariamente o ponto de vista do Dissecting Society (Grupo ao qual o Etnias pertence)]

Comentários

  1. Não sei para quem trabalham mas sei que não trabalham para o POVO!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Anónimo!
      Amén!
      Servir um povo requer uma inteligência elevada e uma clareza de propósitos, coisa que as Bloquistas não têm nem alcançarão

      Cumprimentos

      Eliminar
  2. Adoro quando meninas da classe média alta e ricas se comportam como pobres ou simpatizantes da causa dos pobres, sem saberem o que isso é. Durante a campanha presidencial, Judite de Sousa perguntou acerca da infância humilde de Marisa Matias e ela muito rapidamente desviou o assunto para a sua "infância muito feliz" ora estamos perante um lapso freudiano, não é? Todos sabemos que a Judite gosta de fazer as suas pesquisas, que ela dá como certo, por isso a Matias andou prá aí a vender uma infância humilde quando na verdade não a teve, e na hora da verdade a própria confessou a sua mentira! Vamos lá ver o que se descobre mais tarde acerca da Mortágua! Muito bem escrito, Lenny.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carla!
      Essas mulherzinhas, fazem-me lembrar aqueles homenzinhos que defendem o aborto com unhas e dentes, como se alguma vez pudessem vir a sentir a dor que se apodera duma mulher depois de fazer um.
      Ter nascido pobre ou rico não é problema, este reside quando os seus cursos e as suas causas não servem nada nem ninguém a não ser a si próprio: encher os bolsos com o dinheiro do Estado só a falar merdas: este é que é o problema e não a condição social.
      A padeira de Aljubarrota, lenda ou não, era humilde e deixou uma marca, no povo portugês.
      Salazar era filho de gente humilde e, apesar dos pesares, era incorrupto e Portugal estava sempre em primeiro lugar.
      Mortágua é uma coitada que nem sequer consegue olhar as pessoas de frente: muito estranho!

      Bon weekend!

      Eliminar
  3. Olá Lenny,

    Ora bem, ter um canudo quer dizer absolutamente nada. Mas em Portugal ainda se cultiva essa ilusão: tens uma licenciatura e já és qualquer coisita a mais que os outros.

    Pronto, estas meninas agora estão na berra; desfilam os seus currículos na praça pública (exibindo a sua insegurança intelectual), mas pergunto: o que é que realmente fizeram com isso? Quando abrem a boca não dizem nada de espectacular, pelo contrário (já ouvi quintandeiros com 9º ano mais interessantes do que elas); o que é que fizeram de grandioso por este país? O que é que mudaram de concreto?

    Adiante...
    A ideologia do BE é uma piada. Para que é que este partido foi criado mesmo? Parece-me que seja uma cópia mais recente do PCP: sempre a mesma lenga-lenga.
    Depois eu gostaria de saber quantas dessas menininhas de esquerda champagne/caviar (não por background, pela sua postura; mas sim por pretensão) é que viveram realmente no socialismo. Hipócritas.

    Quantas fazem reciclagem? Quantas delas usam aerosóis para perfumar as suas casas? É que deixar de comer carne não basta.

    Feminismo? Elas são feministas? LOL LOL LOL ai...

    Sanguessugas dos contribuintes. É o que elas são.

    Bom trabalho, querida.

    Shabbat Shalom

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Boss!
      Eu só quero saber para quem elas trabalham.
      Só quero saber o que realmente as move; o povo não é: o PCP faz melhor trabalho nessa área; OK?
      Sabes bem que descobrir-lhes-ei a careca e, quando esse dia chegar elas voltarão para o buraco donde sairam.
      A minha neta fala e escreve 6 línguas e ainda nem chegou ao liceu.
      Olha com os seus cursitos, é bem melhor que estejam no parlamento português e europeu, a fazer figura de besta, do que estar pra aí num liceu qualquer a dar aulas e a envenenar a mente das crianças portuguesas.

      Shabbat Shalom

      Eliminar
  4. Hehehehe adorei este artigo. Ainda não sei de que buraco é que estas sairam, mas estou convencida de que em portugal basta ir a este jantar ou àquele, a este café ou àquele, ir à praia com este ou aquele e a vida está ganha por mais tolices que se digam! E porque não quero ser vulgar, nem menciono o típico "dorme-se com este ou aquele"...ups, já mencionei. Só tenho pena que antónio costa goste tanto do poder que se tenha alapado a mulheres de baixa categoria política para o obter, mantendo o país cativo de gente perigosa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Cêcê!
      Olha pá, haja paciência!
      Não é segredo que as acho nada elucidadas, mas o António Costa ter caído na lábia destas pistoleiras políticas: faz-me lembrar a história duma criada brasileira que ficou com o marido da patroa com a seguinte tirada: eu trabalho para ocê, te dou a minha boceta e fica tudo pela mitadge....topas?

      Aquele abraço, querida

      Eliminar
  5. Xii eu vi a candidate a presidente e me lembro de ter pensado 'mas quem é esta doida feia?' não sabia que ela era socióloga! A mortágua é aquela que tu chamaste de vestida á lesbica, né? Ewé, e estas mulheres mais a tal actriz é que estão a controlar o mano costa? Ele tem coragem! Em moçambique estas mulherzinhas seriam postas no seu lugar pelos seus camaradas da FRELIMO! Queria ver elas praticarem o seu feminismo num ambiente hostil à prática hehehehe e falar de socialismo a pessoas que passaram fome por causa dele...falar de fome de barriga cheia é triste, mana. Bom fim de semana para todos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Leila!
      São essas mesmo, que estão a controlar o Costa, trazem-no amarrado a trela curta.
      Ele tem coragem? Ele é ambicioso e usurpador do poder.
      Já pensaste: nós que vimos a desgraça dos feitos do socialismo em Moçambique; que queres que eu pense do juízo destas fulanas?
      Yah, queria vê-las defenderem o feminismo num sistema socialista: na rússia as mulheres levam nos cornos e nem há uma lei para criminalizar a violência doméstica, na China se uma mulher chega a uma determinada idade sem casar e sem filhos, é rotulada de restos; em Cuba o feminismo quer dizer estar sempre disponível para oa camaradas da cúpula.

      Foi bom voltar a ver-te por aqui, zeladora de Moza.
      Bom fim de semana e aquele xi-coração

      Eliminar
  6. Ora bem, trabalham para interesses especiais que se servem da ignorância dos jovens e da inocência dos idosos para subirem na vida e ganharem proeminência. O pior é ver a media dar palco a esses,neste caso essas, oportunistas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carla!
      Basta ser activo no Twitter e futilidades que tais; logo os media te acham o máximo e muito entrosada com a tecnologia e o simplex do Sócrates.
      Os jovens coitados, estão à deriva e, os velhos ainda se lembram da altura em que andavam a toque de caixa do jovem Álvaro Cunhal.

      Baby, beijocas

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço