Os Dramas da Esquerda: Brasil, Angola, Moçambique e Portugal



Personagens
Lula da Silva (Lulão)
António Costa (Goês católico)
José E. dos Santos (Mwangôlé)
Filipe Nyusi (Lipi)
Jornalista (Espremedor)
Psicólogo (Psi)
Socióloga (Soci)
Crítico

Nº de Actos: 2

Acto I

Espremedor: Lulão terá supostamente afirmado que o atraso educacional no Brasil ter-se-á ficado a dever à colonização portuguesa. Que acham os meus ilustres convidados?

Goês: Não nos concentremos nisso. Lulão quis com certeza expressar a seu desagrado porque “Falta ainda cumprir-se o imenso Portugal na área da educação na CPLP” é tudo...

Mwangôlé: O MPLA em 40 anos de independência já construiu mais escolas do que a potência opressora, em mais de 400 anos de história em Angola.

Lipi: Essa é uma questão trivial, Portugal tem bolsas de analfabetismo e no entanto tem 850 anos de história; deverá culpar D. Afonso Henriques? Camarada Lulão, explique-se melhor; sinceramente, não compreendi essa premissa.

Lulão: Quero dizer que Pórtugau deve pagar uma indênização, aos países que maioritariamente compreendem a CPLP, no valor de €10 bilhões para serem aplicados em parques escolares nos países que sofreram opressão e ignorância abusivamenti imposta.

Psi: A colonização implica uma certa opressão e é inicial, porque o temor pela própria vida faz com que o colono/opressor chegue a vias de entendimento com o colonizado/oprimido e inicia-se um convívio saudável. Note-se, porém, que o trauma é uma trama interessante e foi digno de estudo. O estudioso John-John Merdana elaborou um estudo sob o ADN dos colonizados e, é interessante como o recalcamento invariavelmente nessas pessoas nunca foi sublimado e transformou-se num ódio endócrino, o qual permaneceu em gerações inteiras durante séculos. Para o Brasil, já lá vão 191 anos de independência e para os africanos e asiáticos 40 anos.

Soci: Do ponto de vista socio-demográfico e até político é extremamente difícil fazer chegar a educação a todos similarmente. A instrução das populações depende de vários factores: proximidade com as áreas urbanas, grau civilizacional, extracto social, o valor atribuído ao capital intelectual e as várias vontades colectivo-individuais das populações.

Psi: Só mais uma coisa (inspiração); os povos do mundo, mesmo sem saberem o motivo, odeiam o homem branco. A maioria de nós considera isso uma agressão gratuíta, mas quem sabe, percebe que esse comportamento se deve ao passado histórico que foi horrível e que ficou, vai-se lá saber como, embrenhado nas veias, mentes e corações das pessoas.

Crítico: A socióloga foi igual a todos os sociólogos: muito vento. O psicólogo é mais um alucinado cheio de si mesmo.
O sr. Lulão arranjou um novo modo de vida: ganhar dinheiro criando fait-divers; atitude apropriada a mais um ignorante a quem foi dado acesso ao poder para se enriquecer a s,i e aos seus acólitos, através da delapidação dos cofres da Petrobrás.

Espremedor: O primeiro-ministro da esquerda radical terá supostamente afirmado em Bruxelas que a TAP voltará a ser maioritariamente controlada pelo Estado. Por favor, tomem a palavra os ilustres convidados

Lulão: Veja bem, no Brasiu durante anos tentámos impedir a privatização total da VARIG, demos com os burros na água. Negão, há coisas que você deve largar enquanto é tempo.

Goês: Oiça lá....

Espremedor: Dr. Goês, não é a sua vez. Presidente Mwangôlé, faça o favor...

Mwangôlé: Graças à minha família, a TAAG é propriedade do Estado.

Goês: Pois, o l'état é a sua fam....

Espremedor: Dr. Goês, por favor...! Sr. presidente continue...

Mwangôlé: Dizia eu que se o Goês deseja açambarcar, aos brazucas, a TAP de volta, pode; mesmo que isso signifique que dentro em breve não poderá voar para muitos países por falta de manutenção adequada.

Lipi: Deixa ver se entendi. Como a UE proibe a injecção de capital governamental na TAP e como os novos donos já pagaram uma boa maquia da dívida: o seu governo vai desfazer um contrato assinado e selado com o governo anterior (que até ganhou as eleições), para satisfazer a Catinha feiosa e o Sindicalista gargantola? Tenha em mente a Alitália...

Psi: Se a re-aquisição falhar, será interessante ver a capacidade de negociação do BE e PCP com as bases dos seus respectivos partidos; e como se sublimará a fractura provocada na coligação parlamentar de esquerda.

Soci: Se o Estado re-adequerir o controle maioritário da TAP será uma vitória para os bloquistas e comunistas. Pois sairia reforçada a sua ideologia, que sustenta que o Estado é uma espécie de protector colectivo, para o qual o lucro não é necessariamente a parte material per se, mas sim o ganha pão para todos os trabalhadores da TAP.

Psi: Isso diz-nos que a extrema esquerda acredita no pátrio-poder enquanto a direita acredita que menos governo e a liberdade e a vontade pessoal fazem o colectivo. É uma dinâmica muito interessante

Crítico: Se o novo dono da TAP comprou esta companhia para tapar buracos noutras empresas e estiver veramente desesperado, pode ser que concorde em renegociar o contrato e abrir uma jurisprudência (nunca confiar em contratos assinados com governos de um país pseudo-democrático e de direito) no mundo dos negócios. Porém, se comprou porque viu uma oportunidade de se expandir, então mandará o governo de esquerda radical dar uma volta ao radar de Figo Maduro.

Acto II

Espremedor: O presidente José E. dos Santos terá dito numa entrevista para a SIC que admirava bastante o trabalho que Lula da Silva fez no seu país e, gostaria de fazer o mesmo por Angola. Comentários, por favor!

Lulão: Meu irmão, obrigado pelo seu reconhecimento ao meu trabalho. Não foi fácil limpar os erros da ditadura militar nem as injustiças dos governos pós-militar.

Goês: Caro presidente, desejo-lhe o melhor para Angola e, espero aprender mais sobre o seu país depois de conversar seriamente com o meu ministro João Soares, ler os relatórios da CIA e do FSB.

Lipi: Nós só queremos fazer com a Renamo o que vocês angolanos fizeram com o Savimbi.

Psi: É interessante como os países africanos ainda olham para o país irmão como um exemplo a seguir.

Soci: Os feitos do Lulão sociologicamente revelaram-se insustentáveis, pois o Brasil está a regredir para a posição que ocupava no regime militar. Cesta Básica, educação precária e falta de SNS não é um modelo a seguir, mas sim uma aberração sócio-económica.

Crítico: Angola não precisa do molde Lulão; porque a família e os amigalhaços de Mwangôlé só não dão cesta básica, mas de resto: educação precária, inexistência de SNS e corrupção estão dez pontos acima do Brasil.

Espremedor: O presidente Filipe Nyusi terá supostamente assegurado que durante a sua liderança as relações entre a Frelimo e a Renamo iriam conhecer um rumo melhor. Que acham os meus ilustres membros do painel?

Lulão: O que vocês na Frelimo estão fazendo com a Renamo é exactamente o mesmo que os militares fizeram com o PT no Brasiu. Que teme a Frelimo? Sabia que a Renamo pode ser uma força enriquecedora do debate e desenvolvimento humano conjuntamente com o seu partido?

Mwangôlé: Dizem que “Por vezes para atravessar uma ponte é preciso fazer um pacto com o diabo”. Nós fizemo-lo com os reaccionários dos EUA. Emboscadas não dão em nada, o mais certeiro é um míssil tele-guiado. Compreende Lipi?

Goês: Nós encorajamos que os países adoptem a democracia. Eu cheguei ao poder através do processo democrático. O povo não me mandatou directamente através do voto, mas o parlamento concedeu-me essa primazia, a justiça existe em democracia. Perseguições pidescas, assassinatos à la USSR e torturas à la América Latina, nós não apoiaremos nem aceitaremos.

Psi: O Ocidente não entende que a psiquê africana não está desenhada para seguir o modelo ocidental; enquanto foram tribais, os africanos nunca passaram fome.

Soci: Nas sociedades africanas o estado de direito é uma miragem; o sistema de clãs ou tribal tal como na Escócia é o melhor para eles. Quem desejar o atraso socio-económico para África, vai insistir na teoria da ocidentalização.

Crítico: A decência é o que falta em África. Todo o resto são erros cometidos pelos próprios africanos quando decidiram seguir a via comunista, logo após as independências. E ninguém quer aprender o que quer que seja e o povo que se lixe.

Boas Festas e até para a semana

Comentários

  1. Olá Lenny,

    LOL LOL LOL adorei. As pequenas nuances nas várias mensagens enviadas sob a égide do humor. Muito bom.
    Coitado do Lula: está a tentar voltar à política, se calhar quer substituir a Dilma...coitado....

    Bom trabalho, como sempre :D.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Max!
      O homem chegou a sair do política? Eu estava debaixo da impressão que ele comandava a política da sra. dona Dilma Roussef.
      Ele quer recandidatar-se? A não ser que o Lula ache que, o povo brasileiro seja parvo!
      Bom já dizia Salazar "Cada povo tem o governo que merece!"

      Shabbat Shalom, my dear!

      Eliminar
  2. Ai lenny, não sei quem é pior! Venha o diabo e escolha, cruzes canhoto! Fez-me rir, Deus a abençoe por isso, mas esta pequena peça só mostra a que estado chegou o mundo. São todos uns corruptos, todos! E esse lula é um bandido, agora a culpa é nossa deles em mais de um século não terem montado um sistema educativo como deve de ser! E foi este ignorante que empurrou o sócrates a fazer aquele acordo ortográfico ridículo? Olhe minha cara, boas festas! Que 2016 lhe traga muita saúde e o Amor de Deus, que é isso que todos nós precisamos! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Maria Joaquina!
      O sócrates estava na onda da América-latina: Venuzuela de Chaves e Brasil de Lula.
      Para si e para os seus, os nossos votos de Festas felizes!
      Amor de Deus, da família, muita saúde e trabalho bem renumerado :D

      Eliminar
  3. Hahahaha o que eu gramei foi mesmo foi o "proibido virar à esquerda", seria bom seria! Muito boa postagem.

    ResponderEliminar
  4. Olá, Anónimo!
    Ainda bem que o fizemos sorrir :-)
    Feliz ano novo!

    ResponderEliminar
  5. HAHAHAHAHAHA Olá meus amores! Pá, gostei do sinal de proibição à esquerda: eu concordo plenamente! Virar à esquerda é para idiotas, e portugal está cheio deles. A peça...o que dizer dela? Ri muito, gostei do Lipi, do Lulão mas principalmente do mwangolê HAHAHAHA. Ó lenny, sinceramente pá, tu não te cansas de cascar nestes gajos? E deste ideias perigosas, quer dizer, né? Olha, obrigada pela gargalhada e boas entradas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hey youuu...!
      Boas entradas, minha linda!
      Portugal está cheio de muitas coisas principalmente de porras insignificantes: if you are catching my drift...
      Amo, adoro e gosto de Portugal e do respectivo povo, porém enquanto eu for viva:os portuguisóides não reinaram neste país porque estarei sempre no seu encalce.

      xi-coração!

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço