José Sócrates: o Visionário Bacoco

José Sócrates (Fonte: Google Imagens)

Allô...cá estou eu de volta!
Durante o período das minhas merecidas férias recebi duas mensagens electrónicas acerca de uma certa categoria de gente que pulula nas Instituições públicas e cujo carácter deixa muito a desejar. Mas hoje só falarei de uma pessoa.

Agora entendo as palavras de Pinto Balsemão, na revista Sábado - nº 317 em 2010 - quando afirmou “Sócrates parece que está a vender um produto e nunca se sabe muito bem qual. Quando aparece com o seu talento de vendedor, as ideias parecem fantásticas, mas dois anos depois não se vê nada”.
Pois é exactamente o que está a acontecer semana após semana na RTP – sua plataforma política – onde Sócrates pronuncia diatribes a torto e a direito contra o actual governo.

Mas afinal,quem é o ex-primeiro ministro, José Sócrates?
É um ser sedento de bajulação, que veste fatos caritos para mascarar o seu provincianismo; que se finge inabalável para mascarar a sua insegurança; que se finge distante para mascarar as suas carências; que se finge impaciente para mascarar a sua falta de entendimento; que se gaba de ser um ávido leitor para mascarar a sua falta de sofisticação; que gosta de ser o mais culto, o mais inteligente e o mais lindo; em suma, é um homem revestido de complexos.

Não admira que tenha mudado de partido, porque o seu enormíssimo ego iria chocar com as personalidades do PSD - que ás vezes mais parece um ensemble de divas doidas, sendo a Manuela Ferreira Leite a mais varrida delas todas. Mas enfim, apesar de nunca ter votado no PS, na altura pensei que Sócrates merecesse uma chance já que me pareceu inteligente e com uma visão para Portugal.
Só que Sócrates falhou. E falhou porque o PS é adepto do laxismo, os ministros de Sócrates são uns puxa-saco, o povo português uns vendidos e, o ex-primeiro ministro não governou Portugal porque estava ocupado então, tal qual agora, a exibir as suas qualidades de vendedor da banha da cobra.

P.S: ó querido Sócrates, ser agnóstico não é ter religião; e mais, quem é que pode acreditar nas patacoadas que mandas na RTP, se ainda estás para ser convencido de uma evidência que és tu próprio? 

Comentários

  1. Olá Lenny,

    Bem-vinda de volta. Espero que tenhas tido um bom descanso.
    Concordo que Sócrates tivesse uma visão para Portugal, mas infelizmente deixou a sua vaidade e ego levarem a melhor. Sempre me espantei com o facto dele citar Salazar - uma clara confissão das suas tendências fascistas.
    Apesar de considerar que José Sócrates tivesse uma visão para Portugal, em muitos aspectos similar à minha, continuo a defender que ele devesse fazer um mea culpa sério; e que devesse pagar por ter estragado a economia do país. Nenhum líder político ter ficar impune perante a sua negligência.

    Bom trabalho, e Shabbat Shalom

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Max!
      A culpa neste país morre sempre solteira: é cultural.
      Um bébé (hoje com quase 20 anos) ficou com o cérebro frito á nascença devido a incompetência do hospital de São Marcos em Braga, este tratou logo de arranjar "experts" que afirmam que, o problema talvez tenha sido causado durante o pré-natal. Agora aquela família que deveria receber uma indemnização de mais ou menos €400.000, vai ficar a ver navios porque os hospitais em Portugal não são imputáveis.

      Eliminar
    2. de facto esse Sr (e outros) deveriam ser responsabilizados pelos atos que resultaram em danos substanciais para o estado que representam ou representaram. Poderemos questionar o que significa ser "substancial" num contexto em que a tradição é quase jurisprudencia para muita coisa que há de mal na sociedade atual. Em suma, (perdoem-me a generalização) já não há seriedade nas pessoas, e isso nota-se quanto mais a sede de poder se entranha na mente .... entre as promessas e as execuções deveria haver uma regulação e como sabem isso não existe de um modo vincado ( a não ser as óbvias eleições..... democracia, pois....)

      Eliminar
    3. Olá, Gallardo!
      Ah...como eu gostaria de ver os políticos serem chamados á pedra, precisamente porque defraudam o voto popular.
      Quando não cumprem as promessas, eles devem ser considerados incompetentes; mas quando se alia a falta de cumprimento das promessas com o colapso financeiro do país devido a prática da compra do voto i.e. subsídios a torto e a direito só para se manterem no poder, então essa gente gente deveria responder criminalmente.
      Mas tal coisa nunca acontecerá porque, em Portugal, os juízes vão dizer que não há legislação sobre a matéria e, assim vai Portugal andando, meu caro.



      Eliminar
  2. Lenny!!!! Está de volta, ai que já estava cheia de saudades suas! Bem-vinda!
    Ri tanto da sua descrição do sócrates: é tão vívida. Parecia que estava mesmo a ver o fulano à minha frente! Para mim é um parolo mas pronto, os portugueses parecem gostar de ser liderados por parolos. E o que pensa a lenny deste último escândalo com o Passos Coelho, parece haver muito mais por detrás da história.
    Ainda bem que voltou, está na hora de dar uma mexidela na política nacional! Um grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Carla!
      Obrigada pela vossa maravilhosa recepção, amigas!
      Acerca do nosso premier mais as suas trapalhadas de falta de memória (como se isso fosse possível), prometo inteirar-me do assunto e então debatê-lo-emo aqui neste nosso cantinho da polémica.

      Aquele abraço!

      Eliminar
  3. Lenny, nem sabe como fico feliz por tê-la de volta! Conto que Deus a tenha abençoado durante o seu descanso, sei que houve festividade bíblicas. O coitado do sócrates é praticante um emergente, Deus me perdoe por dizer isto já que o nosso bom Cristo gostava dos pobres e ensinou-nos a amá-los, mas é a verdade! Sim, veio de uma família classe média, criado por um pai ordinário que permitiu que a mãe dos seus filhos trabalhasse como criada para se sustentar após o divórcio, mas no fundo o pobrezinho comporta-se como um emergente. Olhe, muita ambição, visão, pouca compaixão e compreensão. Oremos, que ele se prepara para pôr a sua cópia no governo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Maria Joaquina!
      Descansei e celebrei com a família; e graças ao Nosso Divino Criador, foi uma maravilha!
      Olhe é mesmo isso: um emergente, tal qual os BRICS, não acha? Veja só a descoordenação existente nesses países que supostamente atingiram o patamar do "desenvolvimento"; é só fachada minha cara.
      O Sócrates poderia ter sido um caso de sucesso mas, infelizmente ( e apesar de tanta leitura) faltou-lhe temperança.
      Quanto ao goês católico cairia na primeira curva, devido a um golpe palaciano dentro do PS.

      Amiga, beijocas para si e família!

      Eliminar
  4. "É um ser sedento de bajulação, que veste fatos caritos para mascarar o seu provincianismo" hehehehe boa!
    Lenny, folgo imenso em ver-te de volta! Confesso já estar com saudades, amor! Acho que as meninas já disseram tudo acerca desse homem, só podendo acrescentar uma coisita: a Maria Joaquina disse que ele se está a preparar para colocar "uma cópia" de si no governo: bem, uma cópia bem mais escurinha, não é verdade? ;-)

    P.S: Antes que os esquerdistas comecem já a chamar-me de judia branca racista, gostaria de esclarecer uma coisa: sou uma judia negra, por isso poupem-me!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Hey, hey, hey!

      Não faz mal, o goês católico sabe que é abbronzato e mais o chefe da CGTP- Inter Sindical chamou escurinho ao funcionário da ONU, por isso estás em casa e tanto quanto sei tens sangue indiano, por isso tu e o António são família hehehehe!

      Bjcas

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço