José Seguro & Christine Lagarde: Humilhando Portugal


Dizem os consumidores de notícias que os debates de António José Seguro e António Costa têm sido muito interessantes.
O meu marido disse-me que ao submeter-me à abstinência noticiosa, eu estava a perder a oportunidade de exercitar o meu passatempo favorito - fazer correcções verbais - e sorrindo disse “Olha, seria um fartote porque os dois têm dito cada calinada, valha-nos Deus”; retorqui “pois sim, não estou interessada, diz-me qual foi a bomba”.
Fiquei a saber que o António José Seguro chamara arrogante e traidor ao António Costa. Este por sua vez arrogara-se de uma paciência “evangélica” – curiosamente, não de Job – e acrescentara que o seu líder era altivo.

Humm... pensei eu, porque me lembrei de ter lido na revista Sábado nº 317 (de 2010), no segmento Frases, que o escritor Baptista-Bastos in DN terá dito “Até o cauteloso e matreiro Seguro, que sempre preferiu expressar-se com frases evasivas e castos comentários, começou a protestar, no objectivo essencial de tomar o lugar no proscénio. Só agora o cândido moço desperta, com sobressalto”.
Pois bem, António José Seguro não é cauteloso nem matreiro nem tão pouco cândido; ele é um perigoso porque também exerceu um cargo governamental no XIV governo como Ministro Adjunto de António Guterres (outro socialista) que tal qual Sócrates também arruinou este país com políticas de estado social “compassivo”.
António José Seguro é um islamista na essência porque sabia que o seu Partido estava a arruinar este país e não disse e nem fez coisa alguma; tal qual os muçulmanos do mundo inteiro que sabem o mal que alguns nas suas fileiras estão a causar e nada dizem ou fazem.

Se António Costa, o goês católico, é percepcionado como um traidor por  António José Seguro, o islamista, então este deve também fazer o mea culpa porque tem o privilégio de viver num país em que a liberdade de expressão é um direito que lhe é consagrado pela Constituição Portuguesa e, António José cuspiu nesse direito quando soube, e viu, o Primeiro Ministro socialista José Sócrates a espatifar a economia e as finanças deste país devido às mesmas políticas que ele - agora clama que caso ganhe as legislativas - irá implementar.

Disse-me ainda o meu esposo que António José afirmara num desses debates com o seu opositor que não faria coligação com quem quisesse destruir o estado social.
António José, meu caro, foi o estado social - em exaustão desde o tempo do seu patrão António Guterres até ao seu líder, camarada e primeiro ministro José Sócrates - que nos pôs de tanga. Se o António Costa te foi desleal e traidor à causa; tu como estavas de olho na liderança do PS ficaste caladinho como um rato à espera que alguém pusesse o pé na ratoeira, para que abocanhasses o queijo. Parabéns, foste bem sucedido! Tens o PS na tua mão mas o teu silêncio, meu idiota, foi uma traição para com Portugal.

Palavras, palabras, paroles...Bon Madame Lagarde, vous m’avez pris pela sua honestidade em Bilbao (tendo o Guardian afirmado que irritou os espanhóis com os seus três pontos: desemprego, déficit [aumentar IVA, aumentar impostos e diminuir salários] e desregulamentação do sector empresarial).
Depois disse aos espanhóis que a crise estava longe de estar no fim uma vez que o crescimento ainda não era satisfatório. Mas a boa notícia era que as exportações espanholas haviam crescido mais que as alemãs.
Seguidamente Madame Lagarde, lá vous me avez pris encore, numa entrevista radiofónica em França, vossa senhoria esqueceu-se da existência de Portugal ou, então deliberadamente, neste tempo que toda a gente anda a fazer reclamações históricas, vossa senhoria resolveu diluir o meu país dentro de Espanha e, toca de dizer que o único país cumpridor das reformas estruturais, e a progredir, é Aragão e Castela.
Não sei o que se passou entre Bilbao e a entrevista à Rádio Classique, mas eu entendo o potencial exportador de Espanha, sei que eles têm tomates (falo da tomatina)... e têm bull shitting as ruas de Pamplona e têm barrios inteiros vazios (pergunte ao milionário Soros), que andaram a construir desenfreadamente para maquilhar as contas.
Olhe Christine, acho-a inocente até prova em contrário desta negligência contra o meu país chamado Portugal; et donc, Madame, faites quand même vos jeux!

Até para a semana!

Comentários

  1. Olá Lenny,

    Concordo, o José Seguro tem cara de menino bem comportado mas por detrás da máscara esconde-se um socialista pior do que Sócrates alguma vez pudesse vir a ser (que a bem da verdade não é socialista e só pecou pela vaidade, porque até que tinha uma visão correcta para Portugal).
    Mas entendo aqueles que afirmam que António Costa seria uma ameaça ainda maior para a coligação PSD-CDS; se bem que se eu estivesse na campanha da coligação, poderia dar umas ideias de como trucidar a campanha socialista (independentemente de que ganhasse as primárias).

    Quanto a Lagarde: coitada. Temos de entender que está sob investigação e talvez algum amigo português não a tenha ajudado...

    Linda, bom trabalho (como sempre). Vamos falar desse aumento.

    Beijocas e Shabbat Shalom

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Max!

      O problema do português é concentrar-se em demasia no que o outro ser pensa.

      Certa vez perguntei a um conhecido o que faria se conseguisse a presidência do Sporting Clube de Portugal, asua resposta foi "vou lixar o Benfica"...

      Por isso não me admira essa tolice de A é melhor para a coligação PSD/CDS do que B; a minha filosofia é "não te preocupes com a vida do vizinho, somente, faz bem a tua parte e serás recompensado", logo o PSD/CDS só devem ter os seus olhos no Povo português.

      Quanto a Lagarde "elle joue l'ignorante"

      Shabbat Shalom e beijocas

      Eliminar
  2. Sempre olhei para a lagarde e vi um passarinho doido, estiloso mas com um parafuso a menos algo que ficou provado agora com a omissão de portugal do seu belo relatório oral! O josé seguro é um embaraço e o antónio costa é mais do mesmo de sempre. O debate foi um enfado, não sei a malta não sabe debater! Ainda me lembro de Paulo Portas, esse sim sabe fazer a coisa!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Carla!

      A mulher acha-se uma grande sabichona; é verdade que ela tem uma folha de serviço fantástica, mas acho que o poder está a toldar-lhe a razão.

      Ó, tenho saudades dessa altura, quando um debate era aguardado com ansiedade; bons tempos !

      Bom fim-de-semana

      Eliminar
  3. Mas ó lenny, por que é que esta senhora anda a denegrir o nosso país desta maneira? Depois de tudo pelo passámos? Será porque não andámos a fazer manifs nas ruas e a partir montras? Sinto-me ofendida, por Deus que me sinto!
    Tenho de ir à missa das 7 porque já estou a ficar nervosa!

    ResponderEliminar

  4. Olá, Maria Joaquina!

    A minha amiga tem o direito de se sentir ofendida.
    Essa genta não consegue conceber um Portugal avançado e sofisticado; porque talvez estivessem todos a espera que Portugal fosse uma Grécia ou mesmo um Chipre, mas como lhes saiu o tiro pela culatra é-lhes mais fácil fingir que não existimos: coitada da mulherzinha Lagarde!

    Bjocas e boa semana de trabalho!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço