Passos Coelho: Não Te Atrevas a Envergonhar-nos



Vêm aí as europeias; e sempre que há eleições, lembro-me que tinha 21 anos quando, em 1979, votei pela primeira vez na Aliança Democrática. Para mim foi um deslumbramento autêntico, um marco na minha vida.
Como então, lá estarei a exercer o meu direito cívico e, a minha família e eu repetiremos o mesmo ritual: esperar pelos resultados enquanto saboreamos um lanche-jantar delicioso.

Mas não vejo a juventude a fervilhar, nem tão pouco sinto que as pessoas estejam entusiasmadas com a perspectiva de ir às urnas e fazer valer o seu voto; porque será?
Quiçá....não, não vou perder tempo a analisar o modus racionali do povo português, este é ingrato e inconsequente porque há +40 anos atrás vivia cheio de medo e com o credo na boca; depois oferecem-lhe a liberdade, pega nela e deita-se na cama da abstenção.
Vejo porém, em todos os meios de comunicação, o PS a fazer passar a mensagem das suas várias jornadas: a do não não não, a do governo maléfico; a do governo que não explica nada; a do governo lesa reformas; a do governo incapaz blá blá blá pardais ao ninho...

Ouvi dizer que o governo mandou vir um  “estrangeirado”  para servir de porta-voz do executivo. Aparentemente, uma das tarefas do professor Poiares Maduro seria a de explicar ao povo português o dia-a-dia do governação de Passos Coelho/Paulo Portas.
Afinal fui induzida em erro ao acreditar que, em nome da transparência e elucidação, teríamos semanalmente uma press-conference – com perguntas/respostas – sobre a actividade governamental; porém o megafone está nas mãos do demagogo do José Seguro que encarna na perfeição o papel de indignado-mor e ninguém, no governo de Passos Coelho – sabendo nós que o CDS é imbatível na arte da argumentação – é capaz de lhe apresentar factos e mandá-lo para o Bugio.
Imagino que Poiares Maduro tenha partido de Firenze com um pressuposto, mas chegado aqui os mil e um conselheiros do premier devem-lhe ter dito que “quem muito fala pouco acerta”!

Recordo-me que Passos Coelho se cognominara de Africanista, pois bem, todos os portugueses blacks e mulatos que conheço – inclusivé de origem angolana – asseguraram-me que iriam ficar em casa porque “txo... aah, é tudo a mesma coisa”. Destes potenciais eleitores, a maioria nasceu aqui, portanto quando ouvem a palavra "africanista" relacionam-na com moscas, má nutrição, guerras, subdesenvolvimento e corrupção; logo a abordagem deve ser semelhante à do Luís Filipe Menezes: contacto directo nem que isso envolva ir aprender a degustar cachupas, moambas, matápas, caril de amendoim, paçocas, lifete etc...

Embora os blacks, mulatos e e muitos brancos estejam renitentes quanto ao voto, sugiro que para se ganhar as mentes e os corações destas pessoas, se siga a seguinte estratégia: a dona Laura (esposa do 1º ministro) deverá fazer campanha junto dos portugueses blacks e mulatos; o primeiro ministro junto dos portugueses brancos; o vice-primeiro ministro junto das Marias e dos Zés nas praças, mercados e feiras; o Narana Coissoró junto aos portugueses de origem indiana e paquistanesa; a JP e JSD junto dos novos portugueses vindos da Europa de Leste e afins.

Apostei que esta coligação iria resolver ¾ dos problemas na 1ª legislatura e que os portugueses lhe dariam a chance dum segundo mandato para equilibrarem as contas. Já me vi sentada na sala da minha tia, a fazermos  a nossa patuscada – aqueles da minha família que são fãs do frango à cafreal, esqueçam-me, não contem comigo, nem que seja á moda de Quelimane pincelado com leite de côco: nada de aves, yah? - por isso senhor primeiro ministro comece a comunicar desde já; e se não sabe como mande fazer, o povo quer acreditar que não cedeu as pensões a um governante cuja característica é a teimosia continuada (forma de arrogância), o povo quer acreditar que nunca mais estará nesta  sangria e se por acaso a sua arrogância (i.e. negar-se a comunicar) persistir e incautamente colocar um socialista novamente no poder, Portugal pertencerá ao clube dos países rasteiros. Não sentiria vergonha, não?

Não se atreva a perder estas eleições e rebaixar Portugal! E já agora: um governo de poucas falas é repelente para o eleitor.

Até para a semana!


Comentários

  1. Não poderia estar mais de acordo. Tudo o que sempre faltou a este governo, foi explicar de forma convincente aos portugueses que viram os seus proveitos diminuídos, o porquê de que isso ter que ser feito. Povinho português, vão atrás das demagogias do(in)seguro, e uma nova bancarrota virá. Nós não queremos para o nosso Portugal. Vamos todos votar. Viva Portugal. Vca

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Anonymous!

      Não aprenderam com a história do tabú do então ex premier Cavaco Silva e da cabazada que levou de Jorge Sampaio, outro socialista inconsequente.

      Viva Portugal!

      Bom fim-de-semana!

      Eliminar
  2. Olá Lenny,

    Não poderia concordar mais com as tuas palavras. O governo português, pelo que tenho lido, padece da mesma enfermidade comunicativa que a administração Obama nos Estados Unidos (no que toca ao Health Care Act).
    Passos Coelho é um líder fraco. Pode ser um excelente tecnocrata (como bem se vê pelo seu bom trabalho a nível económico), mas é um pobre líder político. Sinto-me desapontada, confesso; mas jamais votaria em José Seguro.

    "Imagino que Poiares Maduro tenha partido de Firenze com um pressuposto, mas chegado aqui os mil e um conselheiros do premier devem-lhe ter dito que “quem muito fala pouco acerta”!"

    Conselheiros de vistas curtas...

    Excelente trabalho, Lenny. E que os Portugueses vão votar!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Max!

      You know it boss! O POTUS quase que perdia a guerra do Health Care Act devido a falta duma explicação cabal e correctamente direccionada.

      Passos Coelho é daqueles portugueses que dizem " faço o meu trabalho, dou o meu melhor e não tenho de ser nem cordial nem explicador de coisa alguma"; pois bem num político essa atitude é sinal de insegurança e dificuldade em adaptar-se: ponto final.

      Bon weekend, cherie!

      Eliminar
  3. Bom dia! De facto, os governos de um modo geral (a cartilha nem sequer é original...) tornaram-se máquinas subservientes da demagogia criada por mãos ocultas. As lideranças atuais nada trazem de novo e muito menos de inspirador para infelicidade dos cidadãos; sinceramente a fatalidade habitual é demasiado enfadonha e se os governantes são o reflexo da sociedade.... está tudo dito. Na falta de melhor .... o voto no Superman será uma possibilidade :) . Cmpts!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Gallardo!

      Entre o que os políticos presumem e a percepção de realidade por parte do povo: estão a incerteza do sucesso e a desconfiança das capacidades daquele que segura a batuta; se este não tiver bom jogo de cintura o medo vence e, num abrir e fechar de olhos, estaremos de volta para à chafurdice.

      É por essas e outras que me apetece sair à paulada aos ditos líderes políticos: são uma desgraça!

      Eu talvez vote na Lois :) .

      Bom fim-de-semana

      Eliminar
  4. esqueci-me de 1 apontamento relativamente à campanha para as eleições europeias: na realidade é que verdadeiramente os candidatos não falam da europa nem tão pouco da sua missão a que se candidatam.... apenas de tricas internas servindo estas, constantemente de um barometro intercalar para as legislativas nacionais...... e isso acontece por toda a europa .... (escrito em artigos por cientistas politicos portugueses e facilmente comprovado em cada discurso de comício ou similar). cmpts!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Gallardo!

      Oa políticos europeus já se capacitaram de que Bruxelas é um clube que só serve para premiar os bons rapazes e as boas raparigas dos partidos.

      Cmpts!

      Eliminar
  5. Apesar do PSD me desiludir com a sua falta de modernidade intelectual e criatividade, prefiro votar neles do que contribuir para a vitória do palhaço Seguro. O PS está sempre a espatifar portugal e agora que estamos a sair do buraco, macaco me mordam, se permitiria que esse tipo ganhasse as eleições! Lenny, temos de o sabotar!
    Txo, Passos Coelho, põe a tua mulher a tratar da comunidade Afro: sê esperto!
    Hmmm, adoro matápa e caril de amendoim!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Celeste!

      Já está sabotado, minha cara!

      Estou a falar com algumas pessoas da comunidade Afro para providenciar transporte e no fim do dia haverá um churrasco para quem fôr votar!

      Também gosto da matápa e do togóssado!

      Boa semana de trabalho!

      Eliminar
  6. Estou dividida...voto no gajo ou voto no CDS?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. hey, hey, hey...!

      Ó pá, se fosses da minha família convencer-te-ia a votares no gajo; bom o CDS não é mau.

      Bjcas

      Eliminar
  7. Para as europeias votarei CDS, para as nacionais votarei PSD. Não gosto muito de Passos Coelho mas neste momento penso que este governo deve continuar a operação de limpeza que começou (e que Sócrates agora diz ter sido sua autoria hahaha). A lenny tem razão, porque será que as mulheres dos PMs portugueses não fazem campanha?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Carla!

      Ok é um bom compromisso.

      Os anglo-saxónicos têm uma boa expressão que se adapta na perfeição para essa personagem: Sócrates is so full of shit!

      As mulheres dos PMs portugueses que não fazem campanha são umas idiótas: tenho dito!

      Eliminar
  8. O meu voto vai para o PSD, Lenny. Deus no acuda se alguma vez virmos o PS de novo no poder! Então é que nunca mais nos livramos dos problemas. Estarei convidada para essa churrasco? :-)

    ResponderEliminar

  9. Olá, Maria Joaquina!

    O seu e o meu, minha cara!

    Essa rapaziada do PS não pode nem deve regressar ao poder tão cedo; essa gente arruinou Portugal através da prática de políticas furadas e corruptas.

    EStá mais que convidada, traga uns docinhos, depois mando-lhe o croquis da localização. :-)

    Bjcas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Combinado: levarei umas sobremesas e uns pastéis de tentugal. Envie mesmo, Lenny, ficarei à espera :-)

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço