Integridade & Segurança Nacionais: Portugal Situa-te!

Fonte: Wikipedia
A proposta do governo, para alteração da lei dos despedimentos, provocou em José Seguro a seguinte reacção “As prioridades do governo estão invertidas; o que o país precisa não é de facilidade de desemprego, é de emprego. É de oportunidades de trabalho”. Pois, pois: “Muito bem se canta na Sé, mas é para quem é!”
Ó José Seguro, o senhor está desafinado porque em pleno século XXI ainda pensa que pode convencer os seus co-cidadãos de que o emprego garantido é uma realidade. Nessa mesma entrevista o senhor sugere que o governo central faça contratos com as Câmaras Municipais através de elementos de racionalidade....etc, etc...; mas a sua proposta é inaceitável por três razões:

1- O governo municipal é o santuário das respectivas comunidades, daí a não poderem estar amarradas nem comprometidas com governo algum,

2- Depois, quem começou a irracionalidade de fechar escolas, centros de saúde e maternidades nesse seu mundo rural foi o governo socialista, exactamente para racionalizar os custos. se bem me lembro não o ouvi protestar na altura,

3- O senhor clama que as potencialidades e oportunidades que se apresentam no interior do país, devam ser impulsionadas com “políticas públicas”; José Seguro esqueça essa treta do público porque este emperra o desenvolvimento; incentiva o compadrio e a corrupção.
Camarada, a era bolchevique já era, Portugal mudou, logo: situe-se !

Invasão Síria
Portugal é um país de emigrantes, logo, tentamos compreender as razões das pessoas que procuram o nosso país; mas estes 74 sírios que buscam asilo em portugal deveriam ter sido recambiados para a Guiné-Bissau local onde compraram funcionários dos serviços de fronteiras, para os deixarem embarcar com passaportes e vistos falsos.
Esses sírios – se é que o são – deveriam ter ido para um dos campos para refugiados na Turquia, Líbano, Jordânia ou Kurdistão iraquiano e, junto ao Alto Comissário para os deslocados de guerra – que por acaso é um português chamado António Guterres – ter começado aí o seu processo de pedido de asilo.
Se a euro-deputada Ana Gomes acha que pessoas - que foram aqui despejadas a partir de um pressuposto criminoso - estão a ser maltratadas, então rogo à senhora euro-deputada que os leve para a sua casa em Bruxelas; país aliás que está habituado a ter bolsas de gente que faz uso da Taqyyia para tudo e para nada.

Não me apetece ouvir gente a falar arábico nas ruas de Lisboa e nem, tão pouco, ver mulheres cobertas da cabeça aos pés a aparecerem nas televisões a clamarem o quão o islão é paz e o quão a Sharia é a melhor lei do mundo.
Sugestão: mandem-nos de volta para os vendidos da Guiné e de lá – já que têm posses – podem viajar para a República Centro Africana, Chade, Nigéria, Quénia; Congo (têm diamantes e outras coisitas); em última estância para a Somália.

Portugal situa-te!


P.S. Meus caros conforme prometido, já atingimos o patamar dos 500: bem hajam!

Comentários

  1. Olá Lenny,

    Já nos habituámos à esquizofrenia socialista. José Seguro ouve vozes na sua cabeça a dizerem-lhe "Finge que nada aconteceu e repete depois de mim: garantia de emprego, garantia de subsídio, igualdade! E agora sê criativo e inventa mais umas mentiras." - o coitado, o partido socialista, precisa de ajuda.

    Quanto aos sírios: não digo que vão para países africanos, onde os seus irmãos estão a causar problemas, mas porque não foram para o Qatar ou o Dubai? Se são assim tão ricos? E se são apoiantes do al-Assad: porque não foram para Paris? E como chegaram à Guiné e porquê Guiné? Bem, tantas perguntas...
    Uma coisa é certa, Portugal tem de se pôr a pau, senão um destes dias está como a Alemanha, a Holanda, a Noruega e afins que agora se vêem gregos para se livrarem daqueles que tentam modificar a maquilhagem cultural do seu país.

    Bom trabalho, Lenny. Adorei este artigo. E parabéns por teres conseguido chegar aos 500 :D.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Max!

      Lol, lol yah , ao Seguro só lhe falta confessar que é esquisofrénico tal qual fez aquele sul-africano, técnico fraudulento da linguagem gestual.

      O tipo veio agora confessar que estava a ter episódios alucinatórios, que está sob tratamento médico, etc; aquilo foi hilariante, bem sei que era uma ceremónia fúnebre; mas, durante o tempo em que assiste aquele espectáculo na CNN, eu chorei de tanto riso.

      Porém, o José Seguro não é tão hilariante; ele mais as suas bacoradas, se algum dia chegassem ao poder, arruinariam este país ainda mais: que desapontamento!

      Eliminar
  2. A Ana Gomes deveria mas é estar calada porque se um desses ditos refugiados se rebentar em portugal ela está em bruxelas a fazer os monólogos da vagina, não está aqui para arcar com as consequências da sua estupidez socialista!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá Anonymous!

      Ah, fadista!

      Meu caro, nem eu o teria dito tão bem e, sou conhecida como a mestra da provocação; ROFL.

      Um abraço

      Eliminar
  3. Não faço comentários quanto a José seguro porque se portugal quer andar para a frente a lei sairá!
    Quanto aos sírios, ou não, pá...os gajos são terroristas! O percurso deles não faz qualquer sentido e a história é pior do que a de um brasileiro honesto que venha para portugal tentar a sorte e que portugal envia para trás sem ele ter hipóteses, ok? Por isso a ana gomes deveria mas é fechar a matraca! Põe-se para aí a arengar ter todos os factos na mão, só porque fumou haxixe, comeu umas pitas e bebeu chá com menta na Líbia! Comeu, fumou mas não se ficou por lá - fugiu de volta para o aconchego europeu; olha, assim também eu! Hipócrita. Como disse o Anónimo se a coisa rebentasse em Lisboa, onde estaria ela com a sua converseta da treta?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Hey, bella!

      Todos sabemos que a Anica Gomes é broxante; às vezes quero prestar atenção as suas causas como foi a dos voos da CIA, mas depois carrega demasiado no tom do vermelho e borra tudo.

      A pobrezita é daquelas cujos preliminares aumentam as expectativas, mas depois destes é..."ora bolas!"

      Tens razão quando afirmas que, cidadãos de países com quem temos afinidades (ex-colónias), são re-enviados para os países de origem sem nunca sairem sequer do aeroporto de Lx. Posso garantir que tudo o que desejavam ( sem passaporte falso) era trabalhar aqui e depois regressarr sem causar actos terroristas, só porque querem impôr uma religião cujo deus lhes manda aterrorizar quem não os aceite: mil vezes um favelado do Brasil, um mussequê de Angola, um caniçado de Moçambique, um florestal de Timor, um atolhado de Macau, um roceiro de S.Tomé e Princípe, um bairro da lata de Cabo-Verdiano e...esqueçam os Guinenses de uma maneira ou de outra professam a religião do terror.

      Bjcas


      Eliminar
  4. O que me preocupa é que um deixemos de ouvir falar português nas ruas de lisboa. Então, teremos António Costa diante das câmaras a dizer "A câmara de lisboa tem agora um programa público para ensinar a comunidade Islâmica a falar português...mas de um modo nada invasivo, porque cada vez que lhes queremos fazer ver que em portugal se falar português, chamam-nos racistas! Chamam-nos islamófobos! É terrível, parece que estamos em al-andaluz de novo...é o karma"
    Já imaginou tal conversa no jornal das 8, Lenny? Seria de matar a rir; pelo menos enquanto fazia a mala para partir naquela estrada...

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, João Pedro!

      Já estou a ver o António Costa a explicar que ele teve de abdicar do seu hindi, para melhor se integrar na sociedade portuguesa; e acrescentar "vejam que valeu a pena porque hoje sou um dos dirigentes do PS, Presidente da Câmara da capital portuguesa, e com boas chances de me tornar Primeiro Ministro e quiça Presidente da República".

      Bem se os políticos asneirarem neste assunto e estes hamas/hezbollah/al- nusra/isis ficarem aqui, depois de terem cometido o crime de falsificação de documentos; eu confio nas padeiras de Aljubarrota deste país e depois num levantamento popular para mandar para a Guiné Bissau os políticos portugueses que autorizarem a residência a esses obscuros.

      Não parta, temos de ficar para lutar e salvar Portugal de mais uma invasão vil!

      Um abraço

      Eliminar
  5. Lenny, estamos numa guerra dos cruzados de novo! Rezo ao meu bom Deus para que nos livre do perigo islâmico, que se permitirmos voltará a saquear as nossas cidades e a violar as nossas meninas, deste modo convertendo-as à força e fazendo delas umas Fatamo da vida. Não! Não poderemos deixar que isto aconteça e para isso temos de começar por averiguar estes irmãos sírios...são-no mesmo? Eu vi-os na televisão e não me pareciam nada sírios...eram demasiado escuros! Oremos, irmãos!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Maria Joaquina!

      É bem verdade minha cara; mas se os cristãos na Répública Centro Africana, estão a lutar contra esses diabos do terror, nós aqui faremos o mesmo.

      No século XIII demos cabo dos Mouros na Península, em Dezembro de 1640 derrotámos os Espanhóis, se agora os mouros quiserem uma sequela levarão nas lonas e regressarão para os seus reinos com o rabo entre as pernas: nada deterá Portugal!

      Não interessa o que sejam, o facto é que cometeram o crime de falsificação de documentos; já viu se tivessem sido uns blacks das ex-colónias? Não tera havido acolhimento, teriam ido ter com as mães na mesma hora; ok?

      Oremos, lutemos por Portugal e pela nossa cultura.

      Um abraço

      Eliminar
  6. Tem um ditado que diz "Governo bom é aquele que nada faz". Pois o povo não se lembra de nada depois de passado um tempo - daí esse bla, bla, bla... sem ação.
    Muito esquisito o modo como os sírios chegaram por aí. Bom que evite esses para que mais não queiram ir para Portugal.
    Boas festas e feliz 2014!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Luma!

      Não há nada mais impressionante que a memória curta num povo...

      Não percebo qual a razão da sua ainda permanência neste país; passaporte e visas falsos é crime em Portugal; e não sendo desejável encarcerá-los. então a porta de embarque do aeroporto de Lisboa deveria ter sido a serventia do país.

      Luma, estimei vê-la por cá :D.

      Festas Felizes e faço votos para que em 2014, obtenha tudo aquilo a que se propuser.

      Um abraço e bjcas!


      Eliminar
  7. Eu concordo com a Luma, é mesmo preciso ter cuidado com esses infiltrados porque que tipo de refugiado entra num país com documentos falsos? E desde já quero fazer lembrar que é um crime passível de pena o que quer dizer que nem podem pedir asilo! Cuidado, minha gente!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Carla!

      Como diriam os nossos irmãos brasileiros: estou contigo e não abro!

      Um abraço e bom fim de semana!

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço