Serviços Secretos: os Defensores da Democracia

David com a Cabeça de Golias - Caravaggio

Nas últimas semanas, temos sido invadidos pelas notícias oriundas dos Arquivos Snowden. Essas mesmas levaram a França a fingir-se chocada; a Alemanha a perder a compostura; o Brasil a ficar histérico e o México a lidar com o assunto calmamente. Outros países também se viram nas capas de jornais, mas desta vez preferiram concentrar-se no circo francês e alemão.

Tentaram causar embaraço aos EUA com estas fugas. Mas no fim, aprendemos que afinal a França é que estava a fornecer informação (acerca dos seus cidadãos nacionais e estrangeiros) à NSA. Pergunto-me acerca do que iremos descobrir acerca da Alemanha - um país que é um dos Centros Islamistas da Europa e toma posições ambíguas no que toca à Rússia, Irão, Israel (apesar dos sorrisos e abraços), a grave situação em África etc.

Na verdade, estas últimas semanas têm-nos divertido imenso; contudo, enquanto as pessoas se ocupavam a entrar em pânico ou a insultar os Serviços de Informação (SI) americanos; eu estava ocupada a raspar a superfície de toda a situação.
Debaixo de todo o "escândalo" encontrei uma coisa interessante: os SI ocidentais suspeitam que haja algo de profundamente errado na esfera política. Algo que está a ameaçar corroer a nossa sociedade.

Recentemente, os SI têm vindo a ser banalizados a ponto de não mais serem respeitados. Após o 9/11, o 4/11 e o 7/7 - por exemplo - os serviços secretos viram-se vítimas da suspeita e desdém populares. As pessoas não confiavam mais nas agências que (elas patrocinam com o seu imposto e que) haviam permitido que os ataques ocorressem: onde estavam eles? As pessoas perguntaram. Agora, as várias agências cooperam umas com as outras, mas mesmo assim o povo não está satisfeito. Mas divago...

Os franceses fizeram um enorme escândalo e, pode-se mesmo dizer que, obrigaram o chefe do NSA (o General, do Exército, Keith Alexander) a expôr a extensão da relação entre a sua agência e a DGSE. Mas que mais estariam os franceses a esconder? Dado que a Alemanha perdeu a compostura logo a seguir ao Presidente Hollande, e PM Fabius, terem acusado os EUA de "comportamento inaceitável entre amigos", poder-nos-íamos sentir compelidos a formar a teoria de que a França terá feito o trabalhinho alemão e, depois, partilhado os resultados com os seus aliados americanos. Claro que isto não passa de uma especulação; mas, as implicações de tal acto seriam extremamente interessantes.
Angela Merkel perdeu a compostura, porque provavelmente descobriu que apesar dos esforços expiatórios alemães, o mundo ainda não confia na Deutschland.

Os Serviços Secretos como Defensores da Democracia
Após ter raspado mais um pouco, apercebi-me de que os SI estão numa privilegiada posição de ter que nos manter a todos seguros e, proteger as nossas democracias (de potenciais infiltrados).
Se olharmos bem para a Europa (um dos parceiros comerciais mais importantes da América), temos de reconhecer que há ali um problema severíssimo; um que os políticos estão a ter dificuldade em resolver.
O principal trabalho dos políticos é legislar (de maneira a beneficiar o povo), é resolver problemas e manter a população contente - i.e. a trabalhar, em segurança e distraída com futilidades. Quando os políticos falham, por sistema, em fazer o seu trabalho e o povo está infeliz por demasiado tempo, algo está profundamente errado e, alguém está a beneficiar com isso.
É nesta altura que a democracia está em perigo e, é quando os serviços secretos vêm em seu socorro: o establishment precisa de saber as intenções dos líderes políticos que por sistema se vêem incapazes de resolver os problemas; que por sistema não conseguem tomar uma posição firme perante questões cruciais e tomar partido dos seus aliados históricos; que mantêm relações com elementos suspeitos; que sistematicamente tentam interferir com a estabilidade e desenvolvimento de um país etc etc.
Certas figuras públicas proeminentes devem estar sob escrutínio também.

Raspo a superfície dos eventos e apercebo-me de que uma nova ordem está a ser dada à luz:

Comunidade Política Vs Comunidade da Secreta

Senhoras e senhores, faites vos jeux.

Comentários

  1. Brasil histérico? Gostei, mas o feitiço sempre vira contra o feiticeiro, esse mesmo Brasil também espiona diplomatas de outros países a partir da nossa NSA, chamada de Abin. Na verdade todos defendem a democracia quando lhes convém. Como se diz aqui no Brasil, é tudo farinha do mesmo saco!
    Um abraço, Max!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Gato Cid :D!

      É verdade. Quando li acerca da Abin, pensei no mesmo. Mas o mais engraçado é a justificação "Ah, mas a nossa espionagem é diferente daquela levada a cabo pela NSA"...ah, pronto, então se é diferente, então não deve ser espionagem: deve ser outra coisa lol. Ai, ai, meninos...

      Cidão, muito obrigada pelo teu super comentário :D.

      Um abraço

      Eliminar
  2. Olhando bem para o que nos rodeia talvez seja uma óptima ideia os serviços secretos porem uma certa ordem nisto. Olhe, Max, toda a gente falava mal da PIDE mas a verdade é que eles mantinham a sociedade na ordem. Ok, cometeram erros mas pelo menos havia ordem! Poderemos dizer o mesmo hoje?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carla :D!

      Realmente. Há muita crítica a ser feita à PIDE, sem dúvida alguma; mas neste momento os serviços secretos têm o dever de proteger as nossas liberdades e democracia...porque os tempos são outros, com outras ameaças.

      Carla, muito obrigada pelo seu super comentário :D.

      Um abraço

      Eliminar
  3. Concordo consigo. Mas depois que o inimigo pôs a nú a lista da composição do SIS nos jornais, como é que em portugal os serviços secretos podem proteger a democracia, Max?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria Joaquina :D!

      Essa é uma boa questão; mas continuo a achar que o SIS pode e deve proteger a democracia portuguesa, se assim o desejar....percebe?

      Maria Jo, muito obrigada pelo seu comentário :D.

      Um abraço

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço