As Interpretações Distorcidas do Amor

Judite Decapita Holofernes - Caravaggio 
Dizem que há cinco tipos de amor mas, para mim, o único e verdadeiro é o que vem de Deus porque é inexplicável; enquanto que os quatro restantes são formatos de convivência entre seres, cimentados numa dualidade estática.

Esta semana três notícias captaram a minha atenção e, fui confrontada com uma descoberta atroz. Ao que tudo indica, as quatro coisas se encaixam no âmbito do amor:

1- Um casal americano evangélico adoptou uma menina africana; para discipliná-la, estes pais infligiram-lhe castigos corporais que acabaram por matá-la. Foram presos e atestaram que devido à sua rebeldia, a pequena havia provocado a sua própria morte; visto que eles nada mais fizeram que discipliná-la conforme instruções específicas, do livro dum autor evangélico especialista em educação infantil, consoante as leis bíblicas. Claro está que pela falecida filha, eles reiteraram o seu eterno amor.
2- Duas mães, fãs dum músico inglês metaleiro, puseram os seus bébés à disposição daquele animal para ele cometer violações sexuais continuadas nos infantes. Neste caso tão inconcebível, foi pronunciada a palavra love.
3- Um casal nos EUA sequestrou as três filhas (17,13,12 anos) da mulher, no quarto, mal nutridas, sem banho durante seis meses, e a mais velha foi continuadamente violada – com a conivência da mãe – pelo padrasto. Como dois e dois – serem 4 ou 5? – fora mais uma vez  confessado o substantivo masculino amor.
Por último, foi me dado a conhecer que, uma pessoa que eu pensara  conhecer, espanca a mulher, filhos, sogra, pais e - atingido o ponto de auto-gratificação - o monstro encara as pessoas que acabou de macetar, que estão acoitadas contra a parede, apavoradas de medo; e, tal qual um crocodilo, deita lágrimas balbuciando àquelas pessoas o seu precioso amor.

Os leitores já se aperceberam que não se trata de amor. Nos três primeiros casos, estamos perante predadores depravados e criminosos que cometeram a ofensa de ultraje sexual.
Quanto ao último estamos perante um pulha, cuja sexualidade está mascarada – eu digo-te pá, sai do armário! A sociedade está cool com os gays, mesmo que sejam vis; senão corres o risco de eu mencionar aqui o teu nome.

São Paulo, na 1ª Carta aos Coríntios, filosofando sobre a suprema excelência da caridade, chegou à conclusão de que um ser não passa de um vácuo se não apreender as subtilezas do amor.
Quererá isto dizer que 90% da população mundial sente-se esmagada pela dinâmica do amor, porque este é avassaladoramente envolvente; logo, processar tal grandeza é uma impossibilidade para o ser humano?
Ou estaria S. Paulo a dizer que o único amor é o de Deus, porque quando um ser humano é feito, quer venha a crer N’Ele ou não, recebe respectivamente D’Ele a sua essência; não importa o quê?

Meus caros leitores, porque cada um de nós interpreta o amor à sua moda e conveniência, nenhum de nós ama na verdadeira acepção da palavra. Então, o que fazemos é conviver o melhor que podemos; porém, eu estou convencida de que vos devo amar a cada um de vós, uma vez que temo a fúria dos céus.

Até para a semana, meus amores!

Comentários

  1. ROFL...

    Olá Lenny,

    Adorei este artigo. Fiquei curiosa em relação ao pulha que bate na família inteira: quem é ele?
    Ian Watkins, dos Lostprophets, é um pedófilo e um violador de menores...e pensar que o mundo o idolatrava (quer dizer o mundo metaleiro, porque eu nunca havia ouvido falar dele antes desta semana). Isto faz-me lembrar os que idolatram o Mandela (que batia na sua mulher) e o Ghandi (que afinal também tinha uma coisita por jovenzitas): as pessoas estão sempre prontas a adorar quem não devem.

    Enfim, eu amo e sou amada, com a Graça Divina. E com amor despeço-me...há que comer o meu sufganiyah!

    Beijocas

    ResponderEliminar

  2. Olá, Max!

    É uma besta que andou comigo na Escola Comercial Dr. Azevedo e Silva em Moçambique.

    Se ele não se redimir junto a sua família - presta atenção rapaz; aconselho-te a que não percas a noção de perigo: estou de olho em ti. - i.e. aceitar a sua condição e deixar os seus em paz; escarrapacharei o seu nome nas redes sociais; e toda a gente em Maputo saberá do seu carácter merdoso.

    Estou farta de cobardes; e estou farta de gente que adora quem não deve: são patéticos!

    Bom apetite e bom-fim de semana!


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou a ver, estou a ver.
      Como se diria em Moza: patéticos, só?

      Obrigada e beijocas

      Eliminar
  3. Epá, ainda não acredito que hajam neandertais que batam nas suas mulheres; mas agora saber que um gajo não pára por aí e ainda bate nos pais, nos sogros, nos filhos e amigos...porra...é mais que um pulha: é um FP! Perdoem-me a linguagem mas este tipo de gente mete-me nojo!
    Mas que tipo de mãe é que entrega os seus filhos para serem abusados por um gajo? Morte a essas gajas! Nojentas!

    Seguindo o exemplo da Maria Joaquina (que ainda não deu às caras): que Deus nos ajude a todos, porque o mundo está louco!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hey, hey, hey...!

      Esta minha dilecta amiga tem formação universitária e é culta; por isso não entendo, o que se passa na sua cabeça.

      Mas para parar o FP ( gostei desta), cá estou eu nem que tenha de fazer o papel de arruaceira.

      Beijocas

      Eliminar
  4. Isto não é amor de modo nenhum! Gente que molesta crianças, gente que bate na família, gente que viola outros...essa gente merecia morrer, Lenny! Quanto à pessoa sua conhecida: é um pulha da pior espécie e a Lenny deveria denunciá-lo em público para todos saberem o pulha que ele é, mascarado de homem valente! Pá, estou à espera que as mulheres se juntem para dar uma porrada a este tipo de homenzinhos!
    Só o Amor de Deus para nos valer mesmo!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Carla!

      Tirou-me as palavras da boca, esses cobardes merecem levar umas porradas bem dadas.

      Quanto a pôr o seu nome nas redes sociais, inclusivé em Moçambique, estou a espera que a minha amiga me autorize; mas se ele tocá-la nem que seja com uma flor, ela lá terá que me desculpar...

      Amén!

      Eliminar
  5. Prezo imenso ver que as nossas meninas aqui apelam ao Bom Deus para que nos ajude! Bem precisamos no meio de tanta malvadez! Só Ele, o Seu Filho e a Mãe de Jesus que nos amam de verdade, porque quanto ao resto tenho sinceramente as minhas dúvidas! Oremos: Avé Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres, bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, mãe de Deus, rogai por nós pecadores agora e na hora da nossa morte, amén!
    Lenny, parabéns, a nova imagem do blogue é linda e dinâmica; gostei imenso!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Maria Joaquina!

      Desculpe-me pelo atrazo nas respostas, é que tenho estado assoberbada por um trabalho que tem um prazo; mas eis-me de volta!

      Minha cara não é à toa que se diz "Valha-nos Deus; porque vão é o socorro do homem!", e eu creio nisto firmemente!

      Amén! Mas, estou a fazer uma novena, para que ela saia do inferno que é o seu casamento; espero que Maria a ilumine e lhe dê coragem para tal.

      Obrigada, Maria Joaquina!

      Um abraço!

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço