Arquitectura e Design de Interiores: Uma Questão de Saúde Pública

Lavatório, Colecção Element -  Catálogo Roca

Nesta era de forçada restruturação económica, financeira e social, é obrigação de cada organização civil (e.g. a Ordem dos Arquitectos, designers de interiores e as Municipalidades) pensar na melhor estratégia para maximizar a sua cooperação com o estado português.

As Câmaras Municipais ao atribuirem as licenças de construção de habitação, além do PDM (Plano Director Municipal); deveriam nos espaços verdes banir a plantação da árvore do algodão e deveriam exigir que nos exteriores dos prédios fossem utilizadas cores não agressivas.
Por exemplo, tal como em certos jardins da Lisboa antiga, os espaços verdes deveriam ser bem iluminados, portadores de bancos para as pessoas poderem vir para a rua conversar umas com as outras do seu bairro; deveria ser obrigatório um espaço para as reuniões da Associação de Moradores e que funcionasse também como centro de convívio; as árvores do algodão, que na primavera libertam aquela espécie de cotão voador, deveriam ser proibidas em áreas residenciais porque são uma fonte de espirros e alergias; as cores berrantes do exterior dos prédios deveriam ser banidas, porque são susceptíveis de causar epilepsia e são uma fonte de constante aviltamento principalmente entre crianças e adolescentes.
Conclusão: a não comunicabilidade (solidão), as constantes alergias, a depressão, a irritabilidade à flor da pele etc, são factores que aumentam as idas aos centros de saúde, hospitais e por consequência contribuem para a fraca produtividade na escola e no trabalho.

Os arquitectos quando projectam os edifícios deveriam ser obrigados a concebê-los tendo em atenção o pormenor do asseio e manutenção dos mesmos; senão vejamos: quando se constrói uma casa ou um bloco de apartamentos, os arquitectos devem lembrar-se que a maioria das pessoas preza a limpeza do seu imóvel; logo, deseja-se que as janelas e as respectivas vidraças sejam de fácil manuseamento, e limpeza, sem se estar com a preocupação de se estatelar do alto do prédio; os armários das cozinhas devem ser de materiais laváveis sem a arrelia da intoxicação semanal através de produtos químicos; a loiça das casas de banho deve ser colocada de maneira a ser lavada sem que o corpo sofra torcidelas causadoras de dores lombares e pulsos deslocados - isto também dá uma facada no sistema nacional de saúde, porque o acumular destes pequenos “nada” são doenças bem sérias na sala de espera.

Os designers das loiças de cozinha e casas de banho deveriam criá-las prestando atenção ao detalhe da utilidade e utilização da loiça sanitária.
Meus caros, eu gosto de inovação mas esta tem de fazer sentido. Repare-se nisto: um lavatório quadrado todo lindo, parece até suspenso no ar, mas a saída d’água está colocada de tal maneira que se me apetecer colocar a minha cara por baixo da torneira e levar com a água em cima, apanho um torcicolo;  se quiser lavar as calcinhas é uma missão quase impossível; a banheira é um espectáculo mas para determinados banhos é um autêntico...ora bolas!
As sanitas até se dizem anatómicas, mas quando se mete a mão, na lavagem lateral das mesmas não é raro dar cabo do mindinho - à boca do escoamento dos detritos sólidos e às tubagens deve-se alargar o diâmetro, evitando assim que se puxe o autoclismo mais de uma vez (o que encarece a conta da água); os respiradores bastas vezes se transformam em abafadores principalmente quando faz vento; poça pá ... isto implica com os nervos das pessoas e moinha-a-moinha lá estão as pessoas no centro de saúde com depressões desnecessárias.  

Eu amo o nosso sistema de saúde, quero-o preservado até à eternidade, mas precisamos todos de colaborar para que isso aconteça, logo sugiro que na projecção, criação e elaboração de projectos habitacionais (e de escritórios) deva existir uma simbiose entre os arquitectos e os desenhadores e, que as Câmaras Municipais se imponham como o garante da qualidade de vida dos seus munícipes. Assim, com uma reformazita aqui e acolá podemos usufruir do Serviço Nacional de Saúde sem sobrecargas supérfluas e, a Segurança Social estará a salvo de pensionistas prematuros.

Carissímos, sem querer soar à Guarda Nacional Republicana, isto é simplesmente uma questão de prevenção!      

Comentários

  1. Olá Lenny,

    Claro que tens toda a razão - assino em baixo de tudo o que aqui foi dito - mas tenho que te dizer que me ri até dizer chega. Come on! LOL

    Espero que a Ordem dos Arquitectos e professores de arquitectura leiam este artigo, porque realmente há construções que nos fazem pensar...odiar...vomitar...

    Bom fim-de-semana, minha linda. E bom trabalho, como sempre.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Max!

      Foste alguma vez visitar uma habitação dita de luxo em Portugal? Ó pá fartas-te de rir!

      Eu também espero que eles o leiam e entendam a minha pequena provocação

      Bom fim de semana e obrigada.

      Eliminar
  2. Eu também gosto de inovação mas há muita que não faz sentido nenhum! E tens razão, Lenny, eu também olho para certas vivendas "de luxo" e vejo-me com pena dos criados que tenham que limpar aquilo: a posição das janelas é impraticável! Ora, se elas fossem feitas com a tecnologia self-cleaning, tudo bem...mas não são!
    Temos de ser solidários para com quem limpa. Olha, eu não quero que os meus criados fiquem doentes a limpar a minha casita porque não será só o sistema nacional de saúde a levar a facada, serei eu também! Shabbat Shalom, querida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Óla, Ana!

      Sim, há que ser solidário, para com quem faz as limpezas: sejam os criados ou os proprietários que não tenham criados.

      Cada Gabinete de Arquitectura deveria ter um departamento de praticabilidade do projecto.

      Shabbat Shalom, sweetie!

      Eliminar
  3. A menina tem toda a razão; quer dizer, há que ter em atenção todas essas coisas pois é uma enorme pressão no corpo das pessoas que limpam, não é? Olhe, a minha empregada sofre de espondilose que é um horror; e não posso ficar sem ela, quer dizer!
    Olhe, Lenny, continue o bom trabalho. Você é uma querida, atenta a todos os detalhes! Bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Carlota Maria!

      Os criados são um activo, por isso devem ser tratados com respeito e estimados porque alguns ficam nas famílias quase uma vida.

      Espero que esteja a pagar atempadamente a sua quota parte para a Segurança Social da coitada!

      Olhe, apareça sempre!;)

      Eliminar
  4. Já para não falar da sanita que também parece suspensa. Estou sempre com medo de cair daquela porcaria. Fico tão nervoso que às vezes chego a tomar uns ansiolíticos...

    :-)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Anónimo!

      Oh, come on! Hilariante, lol lol lol!

      Agora que nos conhece, não desapareça!:-D


      Eliminar
  5. Sim, deveria haver mais bancos nos jardins para o convívio social, nas noites de verão, seria uma maravilha!
    Embora estejamos a levar isto para um lado mais jocoso eu acho que este tema é de uma importância enorme porque realmente todos os sectores da sociedade têm de começar a ser mais responsáveis no que toca à segurança social e ao SNS.
    Não é só criar edifícios e desenhar peças (que a título da verdade na maior parte das vezes são inuteis): é preciso ter o sentido de responsabilidade e solidariedade! Ah, Lenny, Deus a abençoe por tocar nestes assuntos!
    Lenny para presidente da câmara!

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá, Maria Joaquina!

      É sempre um prazer, vê-la por estas bandas, Joaquina!:-D

      Vamos torcer para que a nossa sugestão não caia em saco roto; não é?

      Euuu? Pronto já comecei com os apertos de mão, os abraços e discursos inócuos!

      Um Abraço, minha cara e um grande bem-haja para si!

      Eliminar
  6. Ó meu Deus os comentários aqui estão de matar a rir! E pensar que estamos a falar de um assunto tão sério: há que nos divertirmos um pouco, não é Lenny? Mas isto está a ficar cada vez melhor por aqui hahaha :-)
    Não vou falar do meu caso porque ainda iria suscitar mais gargalhadas, mas direi que sei bem o que é um torcicolo devido a um design moderno e estúpido! AMEI ESTE POST, Lenny! Um grande abraço e tenham todos uma óptima semana!

    ResponderEliminar
  7. Olá, Carla!

    Como se costuma dizer "rir é o melhor remédio"; e perante tanta inutilidade ou nos rimos ou enlouquecemos.

    Uma óptima semana de trabalho, para ti também!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço