Arménio Carlos: Labrego ou Racista?

Arménio Carlos no seu pior

Esta semana havia pensado escrever um artigo congratulando o PS (Partido Socialista) e o BE (Bloco de Esquerda) por finalmente terem decidido avançar com propostas parlamentares com a finalidade de se debater o problema das comissões bancárias e as despesas de manutenção de contas; mas mudei de ideias devido a um problema mais premente: racismo em Portugal...!

O sindicalista Arménio Carlos referiu-se ao sr. Abebe Selassie como “o mais escurinho do FMI”, este infortúnio é labregagem ou racismo?
Claro que é racismo, puro e duro e; seria de imaginar que, um sindicalista de topo fosse perito no trato social, visto que como líder de um dos maiores sindicatos (CGTP-Intersindical) de portugal, uma das suas competências fosse saber gerir susceptibilidades, mas não...o sujeito prima pela boçalidade.

Eu até me atrevo a imaginar as conversas deste calhau: por exemplo, a pretensa candidatura do presidente da câmara de Lisboa ao lugar de secretário geral do PS está a causar alguma celeuma interna; então, o sr. Arménio Carlos, como espectador atento da politíca nacional, poderá ter dito “O escurinho da câmara de Lisboa está a chatear branco!”. Quando o André Carrillo do Sporting marca um golo, o neandertal enterrado no seu sofá, com uma Sagres em riste, sorvendo-a para melhor empurrar os leitosos tremoços que foram despedaçados pela sua dentuça amarela, aos gritos terá dito um impropério rematando com “O chocolatinho, lá marcou, mais uma vez!”. Quando soube que o ex-deputado Narana Coissoró abrira um restaurante, sorrindo de soslaio, deverá ter dito  “Na tasca do chamuças, a carilada será a preço de amigo para os facistas do CDS!”. Quando o ex-deputado João Cravinho diz algo controverso, o idiota talvez diga “Lá está a brita a fazer mossa!” e por aí fora...

O sr. Ferreira Fernandes, colunista do DN, diz que não vê motivo para tanta polémica, porque o sindicalista nem sequer ofendeu o sr. Salassie, uma vez que sendo este um Etíope, tecnicamente é um escurinho e não um negro como os melano-africanos.
O mesmo jornalista assegura que, não representa problema algum, referir-se, em alto e bom som, a uma pessoa pela cor da sua pele, visto que há 50 anos atrás, ele e seus amigos pretos já assim se tratavam. Conversa da treta; ok?

Diz-se que o sr. Arménio terá pretendido fazer uma graçola ao estilo do, ex-primeiro ministro de Itália, sr. Berlusconi. Pois bem, muitos racistas ignorantes em Moçambique apelidariam o sr. Armérnio Carlos de magwêrre, xigono (o mal), dzohgo (o monstro) e papel higiénico; atributos que, tecnicamente, são oferendados aos brancos e aos albinos que, devido à quase ausência de melanócitos, sofrem horrores nas mãos de gente que não vê mal algum em causar humilhação àqueles cuja pele é diversa da sua. Aposto que estes brancos-pretos, também, prefeririam ter nascido “pretos retintos”; não é sr. Fernandes?

O mais espantoso é o laisse-faire dos trabalhadores portugueses: eu cá já me teria passado para a UGT por não conceber, em pleno século XXI, ser comandada por um tipo inculto, com um sentido de humor distorcido, e de modos nada sofisticados. Porque o racismo é e sempre será a arma dos que são espiritualmente impreenchíveis e mentalmente perversos; por isso (sem cair na ratoeira do “Eu até tenho pretos na família!” visto termos todos um "qualquer coisa") declaro, sem qualquer reserva mental, que o sr. Arménio Carlos é um grande racista.   

Comentários

  1. Concordo em número, género e grau! Este homem para além de ser um "ganda" labrego e também um enorme racista: se não se lembrava do nome do senhor Salassie (o que demonstra uma enorme falta de cultura geral) deveria ter-se referido ao mesmo como representante do FMI, é tão simples quanto isso.

    Olha, Lenny, este homenzinho é o Labrego Racista do Ano!

    ResponderEliminar
  2. Pá, este gajo é lider do sindicato, a sério? Ainda bem que sou emigrante...esses gajos em Portugal não têm respeito nenhum por ninguém!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Anónimo
      O gajo não tem R-e-s-p-e-c-t...
      Tudo de bom, para si, por essas bandas.
      Um abraço

      Eliminar
  3. É vergonhoso! Hoje os escurinhos, amanhã os de nariz sei-lá-o-quê, compreendes Lenny?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carla!
      Foi assim que o Hitler começou as sua m*rd*s; e toda a gente, ao princípio, disse que não era grave.
      Depois foi Vichy, Mussolini e olha o estrago...
      Obrigada, pelo comentário
      Bjcas

      Eliminar
  4. Eu também tenho pretos na família e amigos pretos e precisamente por isso não acho normal andar para aí a ser racista e ainda por cima achar que isso é normal! Este senhor (com s muito pequeno) é um anormal que pra aqui anda, ponto final! Ele que vá ser racista pró inferno!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, leitor interessado

      Nem no inferno é aceitável ser-se racista, porque o seu patrão aceita todos igualmente :)
      Gente como este camarada não tem lugar em lado nenhum.
      Obrigada, por ser um leitor do Etnias.
      Um abraço

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço