Festividades Correlacionadas com Violência e Milagres

Mistura Festiva: Árvore de Natal e Hanukkiah
Festas Felizes!

No dia em que este artigo foi escrito, o Hanukah aproximava-se do fim e o Natal estava cada vez mais próximo.

Estas duas celebrações estão intimamente relacionadas tanto com a violência como com milagres: no Hanukah, o Povo Judaico lembra-se da ocupação Grega, da sua tentativa de deslegitimizar os Judeus; do ocupador a profanar o segundo templo (um dos factores que levou à Revolta dos Macabeus) e, celebra o milagre occorrido durante a re-dedicação do Santo Templo. No Natal, os Cristãos celebram o nascimento profetizado de Yeshua e recordam que, durante a Ocupação Romana, o Rei Herodes - numa tentativa de matar o Messias Cristão - assassinou todos os bébés em Belém.
Isto ocorreu há mais de 2.000 anos atrás.

Hoje, 2012, a situação pouco mudou.
Apesar de Israel ser um estado independente; ainda vê parte do seu território ocupado por entidades estrangeiras (i.e. Árabes que agora se entitulam de Palestinianos) cuja missão parcial é deslegitimizar a História do Povo Judeu e a sua ligação à Terra. Devido a esta ocupação árabe, a violência atrapalhou as vidas não só dos Israelitas como também dos árabes que se fixaram pacificamente em terra Israelita.
Pergunta: se o Messias Judaico estivesse para nascer em breve, o que se poderia esperar?
Resposta: dada a existência da Organização Terrorista Híbrida (i.e. um novo tipo de nonstate actor, segundo o Dr Boaz Ganor); poder-se-ia partir do princípio que o Hamas - com a benção da Fatah e do Irão (dada a obsessão deste pelo Mahdi) - iria desempenhar o papel do Rei Herodes e assassinar o Bébé Judeu...mais provavelmente com o apoio tácito de certos países Europeus.
Ainda que o Povo Judaico viva numa paz relativa na diáspora, a núvem do Anti-Semitismo ainda paira sobre as suas cabeças; ainda que os Cristãos sejam livres para professar os ensinamentos de Yeshua, os leões da perseguição ainda os devoram em muitas nações muçulmanas.

Sei bem que parece ser algo cruel de se dizer durante o período de festividades; mas, ao comer os meus Sufganiyot na segurança do meu lar, não consigo parar de pensar naqueles que celebram estes dias sob o jugo da violência ou da constante ameaça de iminente violência.
Nem toda a gente acredita em milagres; contudo milagres acontecem. Acontecem sempre que nasce um bébé que ilumina o mundo; sempre que uma criança sorri (ainda que no meio da tensão e do conflito); sempre que um ser humano, no meio do caos, mostra um resquício de humanidade; sempre que uma oração é dirigida a Deus...

Este é um período de festa mas deveria ser principalmente um período de reflexão.

"Até no riso terá dor o coração, e o fim da alegria é tristeza" - Provérbios 14:13

Comentários

  1. Max, depois de ler este maravilhoso texto, só há um comentário que posso fazer: "que DEUS te abençoe e abençoe todos os Judeus.
    Um abraço VCA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Victor :D!

      Obrigada pela sua generosidade *vénia*. Que Deus o abençoe a si também.

      Um abraço

      Eliminar
  2. Max; gostei imenso, continua assim, que vai ser maravilhoso. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Anónimo :D!

      Fico feliz por ter gostado. Obrigada e farei os possíveis para continuar na mesma senda :).

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Olá, Max!
    Diz-se que, as pessoas precisam de drama e tragédia, para se humanizarem.
    Quem sabe se o Mahdi não iria aquietar, a violência que reina no seio da fé de denominaçao muçulmana. Chiça, que religião bárbara; se os Bizantinos pudessem erguer-se das cinzas...
    Bom trabalho, minha linda.
    Bjcas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lenny :D!

      Realmente...o ser humano é complexo. Sim, talvez o Mahdi viesse a aquietar a violência que impera na Ummah; mas o preço da sua vinda é demasiado alto - pelo menos o preço que os Xiitas pedem.
      LOL LOL os Bizantinos disseram tudo, não foi?

      Obrigada, querida; e obrigada pelo teu comentário :D.

      Beijocas

      Eliminar
  4. Oi Max
    Sim, deveria ser um período de reflexão.
    Mas o que percebemos é que cada vez mais as pessoas se refugiam nas compras, nas ceias, e tentam fingir que nada está acontecendo, não só conflitos internacionais mais os próximos, dentro das próprias familias, o que vale é comprar, comprar e manter a imagem.
    Infelizmente.
    Mas oremos a Deus!
    Amiga, muita paz, reflexão e harmonia para você e sua familia, neste Natal.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Dri :D!

      É, o consumismo e o egoísmo apoderaram-se da época. Sim, oremos a Deus!

      Embora não festeje o Natal, agradeço; amiga: Festas Felizes para ti e para os teus...muita paz, amor, harmonia e reflexão :D.

      Beijos

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço