A Restauração de Portugal

Bandeira Portuguesa

No 1º de Dezembro passado, Portugal comemorou 372 anos de liberdade do jugo dos Filipes de Espanha, e chamou-se àquela data: Dia da Restauração de Independência de Portugal.
No meu tempo este feriado era celebrado com pompa e circunstância (era o tempo em que invocávamos os famosos de 40, que lutaram com ardor, nos campos de Ourique – Alentejo) mas depois do 25 de Abril, datas como esta tornaram-se algo sórdido e até irrelevantes.
Os jovens Portugueses, obviamente, estudam história, mas não estabelecem qualquer laço intelectual nem emocional com os eventos que fundaram esta nação. Os moços deste país desvalorizam o percurso do passado porque são ensinados a relativizar tudo, sendo que a única verdade absoluta para si é o aqui, agora e já.

Os Russos dizem que quem vive no passado perde um olho, mas quem se esquece do mesmo perde os dois. Pois é, no passado esta nação foi grande e quase que se cumpria o imenso Portugal, não fora os líderes de outrora terem-se deixado manipular por outros ex-impérios – França e Inglaterra – com a agravante destes terem garantido uma presença, e influência, fortes nas suas ex-colónias e mantido alguns territórios por esse mundo fora.

Quando a senhora chanceler Angela Merkel visitou Portugal; a RTP, nessa mesma tarde, convidou o sr. prof. dr. Braga de Macedo e o dr. Camilo Lourenço que disseram que os países do norte da Europa (i.e. Alemanha e Holanda) estavam interessados em cooperar com Portugal porque este é a sua porta de entrada no Brasil e nos Palop.
Joguei-me para trás e pensei que a cabala contra Portugal fosse contínua e descarada, porque se, por exemplo, a Alemanha que já anda a vender arsenal a Angola e Moçambique, é porque está bem entrosada nesses países; então porque será que precisa de Portugal: para adquirir bananas e capulanas?

Come on...abre o olho,Tomás! Nos séculos XV e XVI arrancaram-te terras a ferro e fogo e, agora, com o canto da sereia, querem-te fora da jogada para que tu não cimentes a tua influência no plateau africano; querem fazer parecer que sejas o deal breaker, mas sem a proper compensation porque estarás a moirar pelo bem comum da Europa.
Pois eu digo: Portugal, deixa-te de tretas! Não precisas que te massagem o ego, para depois seres vilipendiado; deves mudar a tua mentalidade e partir à conquista do que te aprovier; pois não és nem nunca foste um coitadinho. Tu queres seguir a prática do fair trade mas se algum país te quiser lixar com tarifas absurdas deves fazer-lhe pagar na mesma moeda, tu estás em todo o mundo por isso se quem cá está não quer entender que os tempos estão a mudar então façamos uma troca: mandemos regressar os emigrantes e enviemos os não cooperantes para fora por um período de 10 anos.

Então Portugal; bora lá...                 

Comentários

  1. Olá Lenny!

    Os jovens Portugueses sabem que o dia 1 de Dezembro era (e uso o verbo no passado, porque para o ano que vem já não será mais feriado) feriado, mas não sabem o que ele celebra.
    Esta triste atitude é o resultado da dita Revolução Portuguesa que ensinou aos Portugueses a terem vergonha da sua história, do seu passado e dos seus sucessos...

    No dia 25 de Abril de 1974, Portugal Morreu às portas da Liberdade.

    É verdade que a Alemanha anda a preparar alguma. Também não caio nessa deles precisarem de nós (ainda mais porque eles estiveram em Moçambique, em Porto Amélia [Pemba, se não estou enganada], a terra dos mulatos Alemães)...mas estou a ver que Portugal está mais que pronto a cair numa segunda armadilha, em nome das boas relações da/na UE.

    "Tu queres seguir a prática do fair trade mas se algum país te quiser lixar com tarifas absurdas deves fazer-lhe pagar na mesma moeda"

    Boa mensagem para o Brasil, hein?

    LOL LOL mandar regressar os emigrantes? É uma boa ideia, mas será que eles querem regressar e ter o establishment Português a encher-lhes a paciência? Não sei...

    Lenny, excelente trabalho como sempre :D.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hey, Max!
      Obrigada, pelo teu comentário. Sabes bem que adoro o Povão, mas os governos Brasileiros sobretaxam os produtos Portugueses e acho que nós deveríamos reciprocar; c'est tout.
      Bom, quanto ao retorno dos emigrantes, não sei; mas lembro-te que os retornados quando aqui chegaram, adaptaram-se e fizeram pela vida.
      Beijocas

      Eliminar
  2. Vi aqui um comentário estranho, mas já desapareceu...alguém comentou usando a identificação de Max Coutinho. Sei que não era ela porque ela não é emigrante...acho eu. Pensei que gostassem de saber porque anda por aaí muito ladrão de identidade. Um abraço e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Anónimo :D!

      Obrigada por nos ter avisado. Realmente é preocupante que este tipo de coisa aconteça; mas pelos vistos a pessoa arrependeu-se.
      LOL não, não sou emigrante. Estou a ver que é um leitor assíduo: obrigada por nos seguir.

      Tenha um bom fim-de-semana :D.

      Um abraço

      Eliminar
  3. Bem, também não tenho a certeza se os emigrantes quereriam voltar; principalmente depois de verem como é que Portugal trata os emigrantes que voltam para servir a nação (na pessoa do ministro da economia). Mas claro, a experiência adquirida no estrangeiro e a sua visão mais alargada, de como as coisas funcionam, seria uma mais-valia para o país...mas quem é que quer aturar os corruptos Portugueses? Olha, se eu fosse emigrante não quereria. Aliás, estou a pensar em emigrar: Portugal já deu tudo o que tinha a dar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Ana!
      Os políticos parecem, às vezes, putos do ciclo preparatório; como não tinham nada de palpável contra o ministro da economia, acharam por bem serem estúpidos, tal qual os xenófobos que dizem aos imigrantes para regressarem ao seu país.
      Oh..! Fica; quem me fará rir?
      Obrigada, pela tua colaboração, amiga.
      Bjcas

      Eliminar
  4. Faz sentido!! Eu estive a estranhar a simpatia da chanceler alemã por Portugal!!
    Não dão ponto sem nó! :)
    Bom fim de semana para vocês!!
    Beijus,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Luma!
      Os Alemãs estão a bancar o fiasco da fiscalidade Europeia; acham, por isso, que os outros devem abrir alas para os deixarem passar.
      Obrigada, pelo comentário.
      Bom fim de semana, caríssima!

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço