Fim da Pobreza: Possível?


Pobreza Perseverante
Há três motivos pelos quais a pobreza persevera:
  1. Injustiça social – nascer num meio desfavorecido aumenta as chances de não ter acesso às mesmas oportunidades para progredir do que aqueles que nasceram num meio previligiado.
  2. Agenda política – é politicamente atraente manter bolsas de pobreza para promover políticas sociais e ganhar eleições; para organizar eventos de caridade (onde se arranjam apoios políticos e onde a realpolitik ocorre); para manipular a imagem da nação e recolher fundos de Ajuda humanitária.
  3. Vontade pessoal: algumas pessoas querem ser pobres. Não querem ter um emprego; nem se stressar com projectos, prazos, promoções; com a responsabilidade de ter de pagar contas, impostos, hipotecas etc. Só querem viver em paz.
Pobreza Mental
Diz-se que Portugal tem 2 milhões de pobres.
Esta crise económica levou muitas famílias a recorrerem a bancos da fome; contudo a maioria não o faz por vergonha; condenando, assim, o seus filhos à má nutrição.
A nossa Ministra da Educação, Isabel Alçada, marcou o início do ano escolar com um discurso dirigido aos alunos em que explica a importância de ingerir comida saudável e tomar o pequeno-almoço antes de ir para as aulas. Como o Ministério da Educação diminuiu o orçamento para a Acção Social escolar, eu gostaria de saber como as crianças de famílias desfavorecidas irão poder comer como deve de ser antes de irem para a escola.
O governo Português está orgulhoso do seu projecto “Magalhães” (imagem abaixo): todo o aluno da escola básica tem direito a um portátil com os cumprimentos da República Portuguesa. Soa a tecnologicamente avançado, não? Pois, agora imagina criancinhas a acederem à internet através dos brindes governamentais de barriga vazia.

(Fonte: Wikipedia)

Pobreza da Alma
  • Um indivíduo abastado consome três refeições por dia. Tem um vizinho que passa por uma crise financeira severa; e ele sabendo disto não partilha uma refeição com o seu próximo.
  • Uma socialite participa num evento de caridade. Passa cheques chorudos e é promovida pela imprensa. Esta criatura tem um familiar pobre a quem não ajuda uma vez que fazê-lo não a faz chegar aos cabeçalhos das revistas cor-de-rosa.
  • Um elemento é chamado homem de Deus; do espírito; ele é reverenciado, é conhecido como o sábio e a luz que alumia. Este elemento é racista.
  • Uma política é irresponsável pelo bem-estar da nação que administra. Esta sujeita passeia-se de Mercedes pela cidade, enquanto criancinhas que deveriam estar na escola estão na berma da estrada (com ranho a escorrer pelas narinas, com a barriga inchada mal coberta por trapos, descalças, a venderem espinhas de peixe fritas em óleo reutilizado mais de mil vezes) a dizerem-lhe adeus com um sorriso de fome estampado no rosto.

A pobreza é uma armadilha. É uma teia tão densa que só pode ser atenuada.
É impossível erradicá-la.


Convido-te a leres a opinião do meu co-Graffitor, LS: Aqui (Inglês)

Comentários

  1. Olá Max,

    Faz tempo que não passo pelo seu blog! Isso por que eu estava muito ocupado e não conseguia me organizar quanto ao tempo.

    Mas creio que esta crise já passou. Voltarei ao Blaster em breve e voltarei a visitar os blogs que acompanhava, incluindo, é claro, o seu.

    O artigo de hoje, como de costume, está muito bom. "É impossível erradicá-la (a probreza)". Com certeza, em um sistema socio-econômico que vivemos, alguém sempre tem que sair perdendo. O bom seria se não perdesse tanto...

    Até breve.

    ResponderEliminar
  2. Ah, e já ia me esquecendo: Feliz Dia das Bruxas!

    ResponderEliminar
  3. Max''
    a porblema material , nem sempre e quase sempre, nao tem relacao com a pobreza da alma e vice-versa

    bjs e dias felzies
    Grace Olsson

    ResponderEliminar
  4. a pobreza material, nem sempre, tem conexao com a espiritual e vice-versa..bjs e dias felzies
    graceolsson.com/blog

    ResponderEliminar
  5. OLá Max

    Amiga, esta é justamente uma das metas de minha nova presidenta no seu mandato, erradicar a pobreza no Brasil, mas concordo contigo, ela pode ser atenuada e espero que seja, mas erradicada pelo menos pela minha concepção de erradicar acho difícil pois ela é de interesse de muitos.

    É impossível conseguir aprender algo estando com fome, por aqui as crianças tem a merenda escolar, vão para a escola na parte da manhã almoçam no colégio e depois retornam para casa, mas sabe como é não é perfeito, em muitos lugares falta a merenda e as crianças ficam prejudicadas.

    bjs

    ResponderEliminar
  6. Oi Zahta :D!

    Tens um rosto simpático! Ainda não tinha reparado no teu avatar!

    Ainda bem que estás de regresso: já estava com saudades :D. Ahh, crises...quem não as tem, né? ;)

    Obrigada pela gentileza! E concordo contigo "O bom seria se não perdesse tanto..."

    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. LOL Zahta,

    Feliz dia das bruxas: celebras?

    ResponderEliminar
  8. Oi Grace :D!

    O objectivo do artigo era mostrar as várias faces da pobreza: em momento algum se relacionou uma com a outra...

    Obrigada, querida, pelo comentário :D.

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Olá Dri :D!

    Pois é, eu li sobre os objectivos políticos da vossa Presidente. A pobreza e a igualdade para as mulheres.

    "erradicar acho difícil pois ela é de interesse de muitos"

    Touché!!

    Aqui também há a merenda escolar (que não é nada gostosa, se bem me lembro) mas é tão parca...leite com chocolate!

    Obrigada pelo super comentário, linda :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. O fim da pobreza é possível, basta ter uma vontade política. Mas lembre-se que muitas vezes a pobreza serve para muitos interesses. Sempre haverá alguém se beneficiando da pobreza.

    ResponderEliminar
  11. Oi Cidão :D!

    É bom ver que alguém está optimista quanto a isto.
    Não, não me esqueço que, como tudo na vida, há coisas que devem permanecer na mesma, por interesse de certos grupos (seja político, financeiro etc).

    Mas essa é a ordem das coisas (por muitos factores que agora não interessa mencionar)...

    Obrigada pelo teu comentário, gato :D!

    Um abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço