Sem Stress...



Serei curta e grossa…

O parlamento Português aprovou o casamento gay. O Presidente, porém, poderá vetar a lei, uma vez que apelidar este tipo de união como “casamento” possa ser inconstitucional (in summa, é uma questão de semântica: em vez de “casamento” teremos “união civil”).

Este assunto gerou muita controvérsia (particularmente entre os Católicos) contudo esta parece ter-se esvanecido perante as inúmeras possibilidades de negócio que tal lei comporta.

A indústria joalheira Portuguesa está a produzir anéis de casamento gay.
Eu nem sequer estava ao corrente de que havia anéis de casameno heterosexual, quanto mais anéis homosexuais – chocante.
Mas o que realmente me choca é o facto da comunidade gay (que grita aos quatro cantos do mundo o quão discriminada é) estar mais que disposta a embarcar nesta forma horrorosa de discriminação.
Os homosexuais querem ser considerados pares entre a sociedade; não obstante desejam segregarem-se da mesma (Selah).

O que virá a seguir? Apartamentos especiais para casais do mesmo sexo? Bairros especiais para este tipo de casal?
Talvez a indústria automóvel manufacturará, em breve, carros para famílias gays também (uma vez que talvez os casais do mesmo sexo não se sintam confortáveis a conduzir “automóveis heterosexuais” – quem sabe?).

Este tipo de conceito não só é ridículo como principalmente perigoso; contudo as pessoas nunca pensam nisso quando perante a perspectiva de ter lucro.

O horizonte apresenta-nos uma nova forma de discriminação...será que deveríamos permiti-lo?

Imagem: Hercules e Cacus de Baccio Bandinelli

Comentários

  1. Mas bah, Max.
    Voltou das férias com pilhas novas!
    Já foi logo metendo a mão em combuca.
    Imagina se a moda pega, vai ser um tal de: "Alho macho! Não como. Camarão fresco! Nem pensar! Sanduiche colorido? Hummm...
    Abração!

    ResponderEliminar
  2. Querida Max, que bom que vc está de volta !
    Olha só, concordo contigo e só para constar, aqui no Brasil já estão até comentando sobre uma escola ou universidade para homossexuais, o que eu acho errado, pois como é possível que haja aceitação e respeito senão há convivência e respeito entre as pessoas.
    Apareça...
    Beijos e até...

    ResponderEliminar
  3. É mais um texto em que o ser que somos, a estrutura que nos faz/em, é o estandarte que carregamos, eu fico impressonada com a capacidade iventiva do ser humano.
    Mas gostaria de realçar um trecho do seu texto: "Mas o que realmente me choca é o facto da comunidade gay (que grita aos quatro cantos do mundo o quão discriminada é) estar mais que disposta a embarcar nesta forma horrorosa de discriminação.
    Os homosexuais querem ser considerados pares entre a sociedade; não obstante desejam segregarem-se da mesma (Selah)." Tem preconceito maio0r que esse? O de aceitarem a "diferenciação"?
    Para mim são pessoas, pessoas que do ponto de vista cultural, optaram por se relacionarem afetivo-sexual com pessoas do mesmo sexo, pronto, acabou. Essa escolha só me diz que eles são felizes assim, que desejam viver assim, ponto, pronto.

    E seja bem vinda das férias, um beijão imenso de saudades!

    ResponderEliminar
  4. Max, há um aspecto a ser levado em conta. Fui "padrinho" de duas amigas que fizeram em cartório, a união homoafetiva. Tenho orgulho disso. O que elas queriam é ter certeza de que o que construirem ao longo de suas vidas não seja alvo da cobiça dos familiares hipócritas que hj nãs as aceitam, mas que saberão usar dos bens por elas acumulados, em detrimento da outra, em caso de morte ou de separação. Por esse lado, apenas civil, não vejo outra maneira mais correta de agir.

    Abraço fra/terno.

    ResponderEliminar
  5. Oi Diler :D!

    "Voltou das férias com pilhas novas! Já foi logo metendo a mão em combuca."

    LOL já sabes como é...

    "Imagina se a moda pega, vai ser um tal de: "Alho macho! Não como. Camarão fresco! Nem pensar! Sanduiche colorido? Hummm..."

    LOL há esse perigo mesmo: o que seria um absurdo!

    Diler, obrigada pelo teu comentário e é óptimo estar de volta :D!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Oi Angel :D!

    "Querida Max, que bom que vc está de volta !"

    :D obrigada...é bom estar de volta :D!

    "Olha só, concordo contigo e só para constar, aqui no Brasil já estão até comentando sobre uma escola ou universidade para homossexuais, o que eu acho errado, pois como é possível que haja aceitação e respeito senão há convivência e respeito entre as pessoas."

    Absolutamente!!!

    Angel, obrigada pelo comentário e sim, vou aparecer :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Oi CB :D!!

    "Tem preconceito maio0r que esse? O de aceitarem a "diferenciação"?"

    Não, não tem...

    "Para mim são pessoas, pessoas que do ponto de vista cultural, optaram por se relacionarem afetivo-sexual com pessoas do mesmo sexo, pronto, acabou. Essa escolha só me diz que eles são felizes assim, que desejam viver assim, ponto, pronto."

    Não poderia concordar mais contigo! Os homosexuais são seres humanos como eu; e o que elas fazem na sua intimidade não me diz respeito (tal como não me diz respeito o que um hetero faz sexualmente).

    "E seja bem vinda das férias, um beijão imenso de saudades!"

    Merci, ma belle :D!

    CB, adorei o teu comentário: obrigada :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Oi Lula :D!

    "Max, há um aspecto a ser levado em conta. Fui "padrinho" de duas amigas que fizeram em cartório, a união homoafetiva. Tenho orgulho disso. O que elas queriam é ter certeza de que o que construirem ao longo de suas vidas não seja alvo da cobiça dos familiares hipócritas que hj nãs as aceitam, mas que saberão usar dos bens por elas acumulados, em detrimento da outra, em caso de morte ou de separação. Por esse lado, apenas civil, não vejo outra maneira mais correta de agir."

    BINGO!!! Essa é a principal razão (havendo outras) pela qual eu apoio a união legal/civil dos homosexuais.

    Lula, tocaste num ponto extremamente relevante: obrigada :D!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  9. Oi amiga Max,

    Que bom que está de volta...
    Mas, me diga, como que a sociedade católica e cristã como um todo está reagindo a tudo isso?
    Toda tradição é difícil de ser quebrada, e imagino que deve está surgindo muita polêmica.
    Pois é, vejo que mais uma vez o comércio está ditando as regras e as pessoas estão indo atrás feito carneirinhos.

    beijos querida.

    ResponderEliminar
  10. Querida, volto de cirurgia e venho te deixar beijos e flores!

    Abraço fra/terno, sempre!

    ResponderEliminar
  11. Oh Eurico,

    Cirurgia?! Desejo-te uma rápida recuperação, mau amigo :D!

    Obrigada pelos beijos e flores :D!

    Um abração

    ResponderEliminar
  12. Oi Dri :D!

    A Comunidade Católica e Cristã parece estar resignada; pois nunca mais ouvi coisa alguma da sua parte, em público quero eu dizer (porque em privado, só oiço frases homofóbicas e de protesto, claro).

    Talvez estejam a preparar alguma na calada da noite: quem sabe?

    Dri, minha linda, muito obrigada pelo teu comentário :D!

    Beijosss

    ResponderEliminar
  13. Acho tudo isso um absurdo.Breve vamos ter até separacao entre novos e joven..se é que já temos...
    bjs e dias felzies

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço