A Mentira como Verdade Universal



É tão fácil transformar uma mentira numa verdade.
Se repetirmos uma mentira vezes sem fim, eventualmente tornar-se-á numa verdade (já que começaremos a acreditar nessa mesma mentira). Deixamos de distinguir uma da outra...e testemunhamos ao nascimento de uma nova verdade.

A verdade consensual é um bom exemplo disso.
Um grupo religioso (seja de que religião for) reúne-se e debate vários assuntos. Cada parte (ou indivíduo) oferece a sua própria opinião, a sua própria interpretação de textos sagrados; a sua própria versão dos factos e, assim, dá-se início às negociações. Após um longo período de deliberação, chega-se a um consenso e o fruto intelectual do seu acordo (não necessariamente verdadeiro) é agora a Verdade.
E todos os membros da congregação têm de aprendê-la e repeti-la como se de uma verdade absoluta se tratasse.

Os governos juntam-se e decidem quando as pessoas devem gastar ou poupar (i.e. aparecem na televisão a repetir n vezes a mesma frase “Estamos numa recessão!” [as pessoas começam a poupar]; “Estamos numa recuperação econômica!” [as pessoas começam a gastar]). Eles até decidem quando é que as pessoas se devem preocupar com o ambiente ou não (ex: os serviços secretos há muito que possuíam imagens de satélite que mostravam que o Ártico vinha a derreter há anos, mas somente agora [agora que as nações estão a desenvolver as energias verdes] é que eles partilham estas imagens com o mundo...). Antes, o aquecimento global era uma “mentira” mas agora é com certeza uma verdade universal.
As mentiras governamentais podem vir a tornarem-se verdades universais, de tal modo que se podem travar as guerras erradas.

O marketing é a maior indústria da mentira-que-vira-verdade, do mundo.
Ele decide quando as pessoas precisam de bens de consumo fúteis (que na verdade não necessitam), e depois engendra mentiras para levar os consumidores a comprar bens supérfluos (estes, hipnotizados pela máquina de mentiras repetem “É verdade; eu preciso disto...tenho mesmo de comprá-lo!”).
O maior exemplo de mentira transformada em verdade universal é o creme anti-celulite:
O Senhor Marketing diz que estes cremes combatem a celulite, mas esquece-se de informar que para os ditos cosméticos produzirem efeitos é necessário fazer exercício físico, beber muita água, comer como deve de ser (o McDonald’s, e outros como tal, são o melhor amigo da peau d’orange [1]) e comprar o creme anti-celulite para sempre, senão...”Sejam Bem-vindas de volta, crateras lunares!”....

E depois temos um grupo fofíssimo cujas “mentiras” são uma verdade universal (no sentido em que as pessoas nesta categoria se comportam da mesma maneira em todo o mundo): estou a falar das mães.
Quando perante perigo ou crises, a primeira coisa que as mães dirão é “Está tudo bem! Vai ficar tudo bem!” (podem até estar a morrer, com o crâneo todo aberto, mas mesmo assim proferirão estas palavras).
Os miúdos vêem que não é verdade; que nada está bem. Eles até duvidam que alguma vez alguma coisa venha a estar bem (principalmente quando as mães morrem) mas naquele momento, por amor, eles aceitam aquela mentira como se fosse uma verdade absoluta.

A absoluta Verdade Universal é que: toda a gente mente.


Gostaria de agradecer à Alexys por ter sugerido este tema tão maravilhoso: You know you rock, girl!

[1] Peau d'orange: pele casca de laranja, celulite (em Francês).

Imagem: O Astrónomo de Johannes Vermeer

Comentários

  1. Max,

    É mesmo, de tanto repetir algo que não é verdadeiro, este acaba tendo algo de verdade, assim surgem os mitos, as lendas...

    Infelizmente no caso de algumas religiões isso ocorre.

    Como se houvesse uma conspiração, um controle, mas é isso aí... somos direcionados o tempo todo, depende dos interesses do momento.

    "creme anti-celulite" LOL já usei um destes, mas infelizmente não fez efeito :(

    LOL, LOL As mães!!!! Por aqui dizem que as mães são todas iguais só mudam de endereço...
    mas mesmo assim elas são o máximo!!!!

    beijinhos
    Você melhorou?

    Dri

    ResponderEliminar
  2. Mas bah, Max.
    A verdade é apenas um conceito, de fato não existe...
    Temos apenas meias verdades, sim pois a verdade de cada um depende dos seus conhecimentos dos fatos, somados as experiências anteriores.
    Assim, minha cara, temos que nos contentar com nossa própria verdade ou com a meia verdade dos outros.

    ResponderEliminar
  3. Max,
    Lembrei da minha primeira aula de Introdução ao Estudo da História onde uma das primeiras frases da professora foi: "Não existe verdade absoluta"
    E é isso que nos faz, pensar, questionar, discordar, investigar etc.
    Tem uma indicação para vc no meu blog. Beijo, até...

    ResponderEliminar
  4. Oi Dri, minha querida :D!

    "Infelizmente no caso de algumas religiões isso ocorre."

    Se formos a ver bem, é no caso de todas (só que algumas são radicais e outras não; deixando, estas, transparecer uma certa brandura na transmissão das suas "verdades").

    "Como se houvesse uma conspiração, um controle, mas é isso aí... somos direcionados o tempo todo, depende dos interesses do momento."

    Absolutamente...

    ""creme anti-celulite" LOL já usei um destes, mas infelizmente não fez efeito :("

    LOL também já usei de tudo...sabes o que funcionou comigo? Comida saudável, muito exercício físico (yoga e tai chi por exemplo) e beber 2L de água/dia: adeus, crateras lunares!

    "LOL, LOL As mães!!!! Por aqui dizem que as mães são todas iguais só mudam de endereço...mas mesmo assim elas são o máximo!!!!"

    LOL também acho que são o máximo; mas acho interessante como elas todas se comportam da mesma maneira...

    "Você melhorou?"

    Melhorei, obrigada; minha amiga :D! Estou de volta!

    Dri, obrigadão pelo teu comentário (amei) :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Oi Diler :D!

    "A verdade é apenas um conceito, de fato não existe..."

    Para mim há pelo menos uma verdade (a única até): a existência de Deus.

    "Temos apenas meias verdades, sim pois a verdade de cada um depende dos seus conhecimentos dos fatos, somados as experiências anteriores."

    Ora bem!

    "Assim, minha cara, temos que nos contentar com nossa própria verdade ou com a meia verdade dos outros. "

    lol pois...

    Diler: soberbo!! Obrigada :D!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Oi Angel, minha linda :D!

    "Lembrei da minha primeira aula de Introdução ao Estudo da História onde uma das primeiras frases da professora foi: "Não existe verdade absoluta""

    A tua professora estava ao mesmo tempo certa e errada: não há verdade absoluta na terra; contudo há Uma Verdade Absoluta (que está gravada em toda a alma, mas que só algumas a admitem aqui na terra).

    "E é isso que nos faz, pensar, questionar, discordar, investigar etc."

    É verdade...

    "Tem uma indicação para vc no meu blog. Beijo, até..."

    Obrigadão, irei lá em breve!!!

    Beijos e obrigada pelo pensamento :D!

    ResponderEliminar
  7. Uau! E o que eu digo agora? Eu só digo que antes do 'sr marketing', tem o senhor capitalismo que é o patrão daquele. No demais, tá tudo tão bem dito, bendito, que não encomprido a conversa, risos.

    Deixo-te um beijo grande, Max!

    ;)

    ResponderEliminar
  8. Pois é, Max. A mentira nunca vai deixar de existir, assim como a verdade. elas coabitam o mesmo mundo e cabe a nós sabermos discernir uma da outra. não é tarefa fácil. Ainda mais sabendo que o senhor Marketing se aprimora a cada dia, nos seduz e nos interpela com as suas mentiras - que soam como doces verdades ao alcance das mãos!
    =)

    ResponderEliminar
  9. Oi CB :D!

    lol Obrigada, minha linda!!! Ainda bem que gostaste ;)...

    Muitos beijinhos para ti e obrigada pelo comentário!

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Oi Pâmela :D!

    "elas coabitam o mesmo mundo e cabe a nós sabermos discernir uma da outra. não é tarefa fácil."
    Muito bem dito!!

    Ah o Sr. Marketing é lixado!!

    Obrigada, Pâmela, pelo teu comentário (adorei) :D!
    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço