Discriminação Positiva...


...O que raio significa isto?

Na semana passada ouvi uma coisa perturbante: crianças, de etnia cigana, estão a frequentar aulas num contentor; separadas das outras crianças (que recebem instrução académica dentro da escola, recentemente restaurada). Esta aula é composta por miúdos ciganos entre os 6 e os 16 anos de idade – todos misturados na mesma sala no mesmo contentor.
Este incidente ocorre na Escola Básica Boa Negra, em Barcelos (Norte de Portugal).
A explicação dada, pela Direcção Regional da Educação do Norte, é que a escola está a praticar uma discriminação positiva (isto é tão verdade que o contentor, não é um contentor qualquer...este tem Ar Condicionado: ah, pronto...então o caso muda de figura!).

Discriminação: “acto de não tratar as pessoas de modo igual”
Como é que tratar estas crianças ciganas de modo desigual pode ser considerado positivo?
A comunidade cigana é conhecida por não permitir que as suas crianças do sexo feminino vão à escola – indo, assim, contra a lei (em alguns casos, as meninas iam à escola mas não lhes era permitido ir para lá do 4º ano de escolaridade). A assistência social Portuguesa lutou, durante anos, para tentar fazer com que esta comunidade entendesse que a nossa lei ordena que todas as crianças, em solo Português, completem pelo menos a escolaridade mínima (9º ano).
E agora, que esta comunidade finalmente aceitou enviar as suas meninas para a escola, o governo Português [em vez de ficar feliz com este caso de sucesso] desrespeita os ciganos, simplesmente por causa da sua etnia.

Sim, poder-se-ia dizer que não foi o governo, per se, que faltou ao respeito a estes cidadãos; que foi a escola e a Direcção Regional de Educação do Norte; contudo quando o governo não vem a público repudiar este tipo de comportamento, torna-se então um cúmplice.

A esquerda Portuguesa farta-se de gritar aos quatro ventos que é pró-social. Mas será que é mesmo?
Vejo os “camaradas” a criticar os Estados Unidos da América, vejo-os a criticar Israel (sim, Sr. Ministro Luís Amado: estou a falar de si); vejo-os a vender o nosso país a uma nação corrupta (Angola) mas não os vejo a olhar para dentro das nossas fronteiras, a criticar o que se passa aqui e, sobretudo, não os vejo a proteger os mais fracos – não obstante, o seu voto vai ser essencial nas próximas eleições (lá para Outubro).
Hoje são os ciganos...amanhã será um qualquer outro grupo indefeso.

Discriminação Positiva...o ser obtuso, que inventou esta expressão, ignora por completo a definição das duas palavras nela contidas; e se ele/ela tentava criar uma espécie de paradoxo; então devo dizer que foi uma tentativa extremamente infeliz.

Deverias ter vergonha, Portugal!!

Imagem: Construindo a ponte do Diabo de Karl Blechen

Comentários

  1. Mas bah, guria.
    Custa a crer!
    Levei um susto, pensei que tratavas da declaração do Lula: "A culpa da crise é de gente branca de olhos azuis..."
    Pois é, minha cara, pobres ciganinhos e pobres almas branas de olhos azuis.
    Parabéns pelo texto.

    ResponderEliminar
  2. Pois é Max..muitas vezes essa simples palavra pode mudar uma vida de uma pessoa sem a antes conhecer..o julgar errado de uma pessoa pode levar a um abalo emocional e ate psicologico...como vc citou existem muitos exemplos que ela entra....

    bjos

    ResponderEliminar
  3. Oi amiga

    "...O que raio significa isto?" também não tenho a mínima idéia, espero descobrir até o final da leitura...

    Max deculpe a minha ignorância, mas o que é um contentor? é o que eu estou pensando...um Contêiner?

    Como assim, ter aula num lugar destes? você está brincando!

    Gente! Vai ver que essa separação é medo da mistura das culturas...Que coisa!

    Espero que alguém faça algo a respito...

    beijos amiga

    ResponderEliminar
  4. Oi Diler! :D

    "Mas bah, guria. Custa a crer!"

    Custa, né?

    "Levei um susto, pensei que tratavas da declaração do Lula: "A culpa da crise é de gente branca de olhos azuis...""

    LOL nossa senhora...eu achei a declaração do Lula de uma coragem política...é incrível! No meio de tanta hipocrisia política, aparece o Presidente Lula e detona...apesar de controverso, acho que ele queria saber por que é que só alguns é que dominam ainda o cenário financeiro no mundo...

    "Pois é, minha cara, pobres ciganinhos e pobres almas branas de olhos azuis."

    É....

    "Parabéns pelo texto."

    Obrigada, Diler :D!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Oi Philip :D!

    "Pois é Max..muitas vezes essa simples palavra pode mudar uma vida de uma pessoa sem a antes conhecer..o julgar errado de uma pessoa pode levar a um abalo emocional e ate psicologico...como vc citou existem muitos exemplos que ela entra...."

    É verdade, lindo! E acho que as pessoas não estão atentas a isso (até acontecer algo similar a um filho ou neto)...

    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Oi Dri :D!

    "Max deculpe a minha ignorância, mas o que é um contentor? é o que eu estou pensando...um Contêiner? "

    Sim, um contentor é um contêiner!!

    "Como assim, ter aula num lugar destes? você está brincando!"

    É verdade, e não é o primeiro caso! Quem me dera estar a brincar; mas não estou!

    "Gente! Vai ver que essa separação é medo da mistura das culturas...Que coisa!"

    Não sei...aqui em Portugal as pessoas maltratam os ciganos há séculos. Para tu veres que houve pessoas que disseram ao presidente de uma câmara (prefeito) qualquer, no Norte, que se os ciganos fossem postos na mesma escola que os seus filhos, ele tirariam os miúdos de lá - ora, se fosse eu, eu dir-lhes-ia "Vá, tire os seus filhos da escola pública e ponha-os na privada, vá!"...que gente nojenta!

    "Espero que alguém faça algo a respito..."

    Também espero, amiga, também espero!

    Beijosss

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço