Democracia Vs Pseudo-Democracia


Democracia= um regime de governo onde o poder de decisão cabe ao povo, através do sufrágio livre.
Do Grego δημοκρατία  (demokratia); δήμος (demos)= povo e  κράτος (kratos) = regra , poder.

Diz-se haver várias definições de democracia (suponho que numa tentativa de justificar as trocas e baldrocas na versão de democracia exercida por algumas culturas) contudo há dois princípios que são comuns a qualquer definição:
  1. Todos os membros da sociedade têm igual acesso ao poder.
  2. Todos os membros da sociedade gozam de liberdades e garantias universalmente reconhecidas.
Em teoria até que soa bem, próprio, decente...mas quão comum é ver estes dois princípios  veramente implementados? 

O povo tem o direito ao igual acesso ao poder. Bem, isto só pode acontecer quando o povo tem igual acesso à educação de qualidade, à informação, a oportunidades e a um sistema de saúde. 
Se um governo falha em providenciar ao seu povo (o abdominal de qualquer país, e literalmente o seu principal accionista) o básico para que ele possa melhor decidir como a sua nação deva ser dirigida, administrada, gerida, governada e protegida; e para que ele possa aspirar a servir, um dia, os seus con-cidadãos...então esse governo ignora por completo a verdadeira definição de demokratia. Quando o governo escolhe olvidar que o seu trabalho é servir, é defender os interesses da sua nação (da sua terra) o povo tem não só o direito, como também a obrigação, de deitar abaixo este pseudo-governo egoísta, desprezível, vergonhoso, corrupto e democrático-agnóstico. 

O povo tem o direito de gozar das liberdades e garantias universais. Sim, tem mas nem sempre. Infelizmente olhamos em redor e apercebemo-nos que liberdade e garantias são  dois conceitos negligenciados, na maior parte das vezes: 

Caso I: o governo oblitera a noção de que existe para servir e proteger; começando, assim, a explorar, a abusar e atacar o povo; a trair a sua confiança; e, em alguns casos, a aniquilar a forma suprema de liberdade através da censura e da ditadura embelezada.
Caso II: o próprio povo oblitera o facto de que com a liberdade e garantias vêm a responsabilidade, o sacrifício, o dever para com a nação, o serviço, o empenho, o bem-comum e a vigilância.
A verdadeira liberdade e garantias exigem o conhecimento. Um indivíduo, um povo, que não tenha acesso a isto nunca é livre; vivendo assim subjugado à manipulação e ao engano.
É o dever dos sapientes assegurar que os seus con-cidadãos tenham acesso real à liberdade e garantias.

A democracia é a forma de governo político mais bonita que já alguma vez tive o prazer de ler. O seu espírito é equalitário contudo respeita a individualidade e o progresso.
Não obstante, não é inteiramente exercido...pelo menos, não ainda. É uma palavra que gostamos de soprar ao vento, de cuspir para o chão e de sonhar com; visto que enquanto houver um único membro da nossa sociedade que não tenha acesso à instrução, à informação, a um sistema de saúde eficaz, liberdades e garantias reconhecidas universalmente (o cerne da demokratia), então a democracia falhou; provando deste modo que vivemos numa pseudo-democracia.


Se quiseres ler um diverso ponto de vista democrático, lê o artigo do LS (em Inglês): Aqui.

Comentários

  1. Belo texto. Não sei como podemos chamar nossa realidade política de "democracia". Eu não sei em Portugal, mas no Brasil, a situação é cada vez menos democrática.

    ResponderEliminar
  2. Muito bom este texto.
    Como o jovem Zahta ja disse...
    Aqui no Brasil infelizmente viveos em uma falsa democracia e poucos têm essa consciência.
    Beijo e boa semana!

    ResponderEliminar
  3. Existe uma espécie de mantra democrático que devemos repetir até à exaustão e que começa com: os políticos são nossos representantes e devem prestar-nos contas; a imprensa tem a obrigação de dar conta dos casos problemáticos ao público...Parece banal e sem entusiasmo, pois ninguém prometeu que a democracia ia ser extraordinária ou excitante. A democracia é chata e dá trabalho, é bom usar, mas convém não abusar e não devemos dizer que tudo seja pelo direito democrático. Beijus

    ResponderEliminar
  4. Olá Zahta :D!

    "Belo texto. Não sei como podemos chamar nossa realidade política de "democracia". Eu não sei em Portugal, mas no Brasil, a situação é cada vez menos democrática."

    Obrigada! Olha, aqui vivemos uma pseudo-democracia: não há acesso igualitário a uma educação de qualidade (temos gente ainda a estudar em contentores - nas partes mais pobres fora de cidade de Lisboa, uma vergonha, mas já está a ser exposto); o acesso ao poder também é limitado (embora se finja que não); ainda se luta pelas liberdades e garantias do povo; e o próprio povo não sabe que com a liberdade vem o dever cívico e a responsabilidade, o bem comum...enfim...está tudo ligado.

    Tenho pena da situação aí no Brasil estar a deteriorar-se...um país com tanto potencial!

    Zahta, muito obrigada pelo teu comentário (que é sempre bem-vindo) :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Oi Angel :D!

    "Muito bom este texto."

    Muito obrigada!

    "Como o jovem Zahta ja disse...Aqui no Brasil infelizmente viveos em uma falsa democracia e poucos têm essa consciência."

    Isso é que é triste: quando o povo, na sua maioria, não tem consciência do que se passa, impossibilitando-se de lutar por melhor. Aqui também vivemos numa letargia mental durante 30 anos e agora, só agora, é que o povo Português está a começar a re-erguer a voz!

    Angel, obrigada pelo teu comentário, linda :D!

    Beijos e boa semana!

    ResponderEliminar
  6. Oi Luma :D!

    "Existe uma espécie de mantra democrático que devemos repetir até à exaustão e que começa com: os políticos são nossos representantes e devem prestar-nos contas; a imprensa tem a obrigação de dar conta dos casos problemáticos ao público...Parece banal e sem entusiasmo, pois ninguém prometeu que a democracia ia ser extraordinária ou excitante. A democracia é chata e dá trabalho, é bom usar, mas convém não abusar e não devemos dizer que tudo seja pelo direito democrático."

    Fantástico! Concordo com o teu mantra! Os políticos tendem a esquecer-se que foram colocados ali para nos servir e defender os nossos interesses. A imprensa em vez de nos informar sobre casos problemáticos está ocupada a manipular-nos (para aumentar o número de patrocínios).
    A palavra é responsabilidade, dever, sentido do bem comum...valores que impedem que a democracia seja usada de forma abusiva.

    Luma, obrigadão por este comentário fantástico! :D

    Beijos

    Beijus

    ResponderEliminar
  7. Querida amiga Max,
    O Etnias recebeu uma indicação e um selo maneiro...confira em meu blog: http://lokytrp.blogspot.com
    Beijos e bom final de semana!

    ResponderEliminar
  8. Oi Angel,

    Obrigada :D! Vou lá receber o selinho :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. amiga,

    "O povo tem o direito ao igual acesso ao poder. Bem, isto só pode acontecer quando o povo tem igual acesso à educação de qualidade, à informação, a oportunidades e a um sistema de saúde."
    Concordo plenamente, seria tão bom se isso ocorresse de fato, pena que não chegamos nem perto disso.

    Na verdade o governo tenta roubar do povo e o povo em troca tenta passar a perna no governo e ambos não se dão conta que povo e governo são a mesma coisa.

    O governo com corrupção, roubos, negligências, descasos, burocracias exageradas, e o povo por sua vez destruindo patrimônio público, não lutando por seus direitos, aceitando tudo para manter poucos privilégios, compactuando, sendo conivente, o belo resultado qual é? vivemos em meio a violência, falta de educação, com o caos da saúde publica...

    "A democracia é a forma de governo político mais bonita que já alguma vez tive o prazer de ler. O seu espírito é equalitário contudo respeita a individualidade e o progresso."

    Sim, também acho, mas a maioria das pessoas não estão preparadas para ela.

    "visto que enquanto houver um único membro da nossa sociedade que não tenha acesso à instrução, à informação, a um sistema de saúde eficaz, liberdades e garantias reconhecidas universalmente (o cerne da demokratia), então a democracia falhou; provando deste modo que vivemos numa pseudo-democracia"

    Sim uma vivemos numa pseudo-democracia e na minha opinião pelo menos aqui no Brasil estamos longe de vivenciar a plenitude de um governo e de um povo que juntos garantam toda essa forma de vida.

    Muito bom Max

    beijos e uma ótima semana

    ResponderEliminar
  10. Oi Dri :D!

    "Na verdade o governo tenta roubar do povo e o povo em troca tenta passar a perna no governo e ambos não se dão conta que povo e governo são a mesma coisa."

    Bem falado!

    "O governo com corrupção, roubos, negligências, descasos, burocracias exageradas, e o povo por sua vez destruindo patrimônio público, não lutando por seus direitos, aceitando tudo para manter poucos privilégios, compactuando, sendo conivente, o belo resultado qual é? vivemos em meio a violência, falta de educação, com o caos da saúde publica..."

    *Aplausos de pé*...agora disseste tudo! Já não há respeito de parte a parte!

    "Sim, também acho, mas a maioria das pessoas não estão preparadas para ela."

    É...não estão, porque não entendem o que ela quer dizer de verdade. E também porque estão desapontadas com a política e com os políticos; não compreendendo que esse mesmo desapontamento é o resultado da sua falta de responsibilidade cívica. É um ciclo vicioso.

    "Sim uma vivemos numa pseudo-democracia e na minha opinião pelo menos aqui no Brasil estamos longe de vivenciar a plenitude de um governo e de um povo que juntos garantam toda essa forma de vida."

    Isso entristece qualquer cidadão interessado, né?

    "Muito bom Max"

    Obrigada, minha linda :D!

    Tem uma semana abençoada; e obrigada pelo teu super comentário que complementou em muito este artigo! :D

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Adorei! Gosto deste tipo de temas! Vivemos sem dúvida numa pseudo-democracia. A Democracia é a forma de governo mais justa e com menos falhas...mas claro em teoria, porque na prática pisa-se quase tudo o que a demcracia defende. O ser humano ainda não conseguiu agir conforme as teorias que propõe, talvez devido à nossa própria natureza auto-destrutiva.

    Esta nossa democracia é hipócrita, viola os nossos direitos e liberdades, não proporciona uma educação e saúde acessível a todos...isto não é mesmo democracia e estamos longe dela.
    Estou presa aos teus posts...são muito bons!!!

    ResponderEliminar
  12. Olá Doll :D!

    "Adorei! Gosto deste tipo de temas! Vivemos sem dúvida numa pseudo-democracia. A Democracia é a forma de governo mais justa e com menos falhas...mas claro em teoria, porque na prática pisa-se quase tudo o que a demcracia defende. O ser humano ainda não conseguiu agir conforme as teorias que propõe, talvez devido à nossa própria natureza auto-destrutiva."

    :D Ainda bem, fico feliz por isso!
    Disseste tudo "na prática pisa-se quase tudo o que a democracia defende"...é isso mesmo! Mas porquê? Porque as pessoas que supostamente deveriam defender e servir a nação, só se interessam em se aproveitar do seu cargo em proveito próprio...e claro, quem é que pode confiar em líderes políticos assim?

    "Esta nossa democracia é hipócrita, viola os nossos direitos e liberdades, não proporciona uma educação e saúde acessível a todos...isto não é mesmo democracia e estamos longe dela."

    *Aplausos*! E está na hora de dizer: BASTA!!! O povo não pode permitir que se continue a ludibriar os eleitores e contribuintes desta maneira! Mas para isso, tem de participar mais nos desígnios da nação, alçar a sua voz!

    "Estou presa aos teus posts...são muito bons!!!"

    Muito obrigada, minha linda *vénia*!

    Doll, obrigada pela visita...e pelo super comentário: amei!!

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço