O Labirinto do Casamento


A cerimónia de casamento é o ponto de partida.
A festa é fantástica. A lua de mel é divina.
O ponto inicial começa a ficar para trás...não há como voltar atrás...

Um frio na barriga. Chegou a hora de construir a sua própria vida (ao lado de um cônjuge maravilhoso), de construir a sua própria família; de fazer planos a dois...
«E se ele não gostar da minha obsessão pela organização? E se eu ressonar? Agora terei de depilar as minhas pernas a cada quinzena...e já não poderei usar mais as minhas calcinhas todas rebentadas – tenho de me lembrar dos conselhos da minha mãe...ó meu Deus, e se eu fôr uma mandona?»

Ela continua a caminhar pelo labirinto...devagar...por vezes depara-se com obstáculos, que só lhe dão mais força ainda para continuar – o ponto alto deste caminho é quando chega a altura de decidir se irá para a esquerda ou para a direita («Qual nos irá beneficiar aos dois?»), e toda a vez em que se sinta perdida, ou não consiga tomar uma decisão, poderá sempre contar com a ajuda do seu esposo e, juntos, decidirão...resolverão problemas...são uma equipa.

A meio do labirinto, ela olha para a sua direita e, apercebe-se que a partir daquele momento a sua mente não mais pensará e, falará, na primeira pessoa do singular; para passar a comunicar na primeira pessoa do plural...
Plural contudo singular. Pensam da mesma maneira; sentem-se um ao outro; sabem quando o outro está doente ou triste, stressado ou preocupado; e embora tenham uma linguagem diferente, os dois falam uma só língua (a do Amor). Partilham os mesmos sonhos, as mesmas ambições...mas não o mesmo plano de fitness, nem o amor pelos doces.

Eles perguntam-se quando chegarão ao fim. Viram à direita e depois à esquerda, de novo à direita...à esquerda de novo...desejam correr (para que cheguem ao centro mais rapidamente) mas as suas pernas estão pesadas, não se movem: é como se Salomão lhes lembrasse que há um tempo para tudo...um tempo certo para tudo.
Sentam-se no chão e conversam. Respiram o ar fresco da vida e praticam yoga. Levantam-se e prosseguem com a caminhada...viram à esquerda, direita; direita, esquerda; direita de novo...visionam o centro do labirinto, estão quase lá «Ha, isto foi fácil!» dizem um ao outro a rir; contudo as suas pernas estão cada vez mais pesadas...os seus pés não se mexem; sentam-se. Tentam rastejar, mas só andam 2,5cm. Fazem uma pausa e conversam.

Passado um tempo, levantam-se e caminham em direcção ao centro. Ao chegarem lá apercebem-se de que, bem no centro, está uma carta num tabuleiro de prata...ele pega nela e passa-a à mulher; ela lê-a em voz alta:
“Não é o fim. Ainda só se passaram dois meses...ainda há muitos mais labirintos a percorrer. Não tem volta. Continua a caminhada. Boa sorte e que Deus vos abençoe!”

Os dois pensam realmente em voltar, mas ao olhar para trás reparam que o labirinto desaparecera. Olham para frente e apercebem-se de que estão no ponto de partida de um outro labirinto.


Gostaria de te convidar a leres o Labirinto do Casamento sob a perspectiva de um homem casado há já 15 anos: LS

Comentários

  1. Olha, o casamento me assusta, é um labirinto cuda saída é árdua e sofrida.
    Nossa, ao ler me deu calafrios!!! ;o)

    ResponderEliminar
  2. Oi amiga

    hummmm... acho que temos casamento no ar...posso perguntar? você ia se casar esse ano, não é?

    O casamento como a vida também pode em algumas circunstâncias ser um labirinto, muitas vezes difícil de achar a saída de encontrar soluções,afinal você se une a uma pessoa diferente que vem de uma familia diferente e cultiva hábitos diferentes, o inicio não é fácil, é preciso muita adaptação, paciência, tolerância... Até parece que sei muito né, rssss (estou casada a pouco tempo, mas já deu para aprender algumas coisinhas)mas não tem nada mais maravilhoso do que compartilhar uma vida, ter sonhos juntos, planos para o futuro querer envelhecer com a outra pessoa, ser um...

    Ai, amiga, aproveita todos os momentos e não acredita naquelas pessoas que dizem que só é bom no inicio porque eu acredito que pode ser bom por toda a vida.



    ah, já ia me esquecendo...

    " Agora terei de depilar as minhas pernas a cada quinzena...e já não poderei usar mais as minhas calcinhas todas rebentadas "


    LOL, LOL isso foi ótimo!!!!


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Oi Gato Cid :D!

    "Olha, o casamento me assusta, é um labirinto cuda saída é árdua e sofrida."

    Bem, como recém-casada posso dizer-te que até agora está tudo certo, e recomendo!
    Ao ver os meus pais (que já estão casados há mais de três décadas) diria que o caminho foi árduo, mas eles repeti-lo-iam se tivessem de o fazer!

    "Nossa, ao ler me deu calafrios!!! ;o)"

    A sério? Oxente, homem...calafrios, de mau ou de bom?

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Oi amiga :D!

    "hummmm... acho que temos casamento no ar...posso perguntar? você ia se casar esse ano, não é?"

    Podes perguntar, claro! É, já me casei (há dois meses) :D!

    "O casamento como a vida também pode em algumas circunstâncias ser um labirinto, muitas vezes difícil de achar a saída de encontrar soluções,afinal você se une a uma pessoa diferente que vem de uma familia diferente e cultiva hábitos diferentes, o inicio não é fácil, é preciso muita adaptação, paciência, tolerância... Até parece que sei muito né, rssss (estou casada a pouco tempo, mas já deu para aprender algumas coisinhas)mas não tem nada mais maravilhoso do que compartilhar uma vida, ter sonhos juntos, planos para o futuro querer envelhecer com a outra pessoa, ser um..."

    *suspiro* que lindo!! Também te casaste há pouco?
    É, a vida a dois no início pode ser estranha...até sentimos saudades dos nossos pais e tudo (até do chato do irmão lol); mas depois, aos poucos tudo se vai encaixando, devagarinho...com calma e muito amor!

    "Ai, amiga, aproveita todos os momentos e não acredita naquelas pessoas que dizem que só é bom no inicio porque eu acredito que pode ser bom por toda a vida."

    Obrigada, minha linda *abraço*! LOL não, eu não acredito no que dizem...eu também acho que pode ser bom toda a vida (as vicissitudes são só um detalhe da existência)! :D

    "LOL, LOL isso foi ótimo!!!!"

    LOL LOL não é o que pensamos...pois então...LOL

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. OI Max
    Que bom que se casou, fico muito feliz por você e te desejo toda a felicidade do mundo, dois meses! faz realmente muito pouco tempo, no meu caso já são 4 anos...

    O grande segredo do casamento é um, sempre querer mais a felicidade do outro, desta forma os dois serão felizes


    beijinhos amiga

    ResponderEliminar
  6. Oi Dri :D!

    Obrigada, minha linda *abraço*!

    4 anos, que maravilha!! E já deu para ver que estás a amar a experiência!! :D

    "O grande segredo do casamento é um, sempre querer mais a felicidade do outro, desta forma os dois serão felizes"

    Também acho que seja esse o segredo! Juntando um pouco de sabedoria e, teremos a fórmula mágica :D!

    Beijos e bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  7. Max, o texto já aponta as dificuldades e vicissitudes do casamento, da união...

    Na verdade, depois de ler o comentário da Adriana, achei mais importante deixar aqui meus parabéns pelas bodas. Parabéns, Max!

    Que venham todos os contratempos e os momentos bons, mas que juntos vocês possam superar tudo sem magoar um ao outro! Acho que o diálogo é sempre o melhor companheiro! Vida longa e próspera ao seu matrimônio, minha querida Max! :-)

    Beijos!
    Juca

    ResponderEliminar
  8. Juca,

    "Max, o texto já aponta as dificuldades e vicissitudes do casamento, da união..."

    É verdade...

    "Na verdade, depois de ler o comentário da Adriana, achei mais importante deixar aqui meus parabéns pelas bodas. Parabéns, Max!"

    :D obrigada, meu lindo!!! *abraço*!

    "Que venham todos os contratempos e os momentos bons, mas que juntos vocês possam superar tudo sem magoar um ao outro! Acho que o diálogo é sempre o melhor companheiro! Vida longa e próspera ao seu matrimônio, minha querida Max! :-)"

    Amén! Tens razão: o diálogo é importante e o melhor companheiro :)! Muito obrigada, meu lindo :)!

    Que comentário lindo, meu Deus *comovida*!

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço