Com este anel és-me consagrada...



O costume de usar um anel, no quarto dedo da mão esquerda, começou na Grécia antiga no século III A.C.
Os médicos Gregos acreditavam que este dedo, em particular, tinha a “veia do amor” que ia até ao coração.

A premissa de se usar um anel de casamento é romântica, não é? Um casal troca anéis não só para dizer a todos que não mais estão disponíveis, mas principalmente para indicar que o seu amor, a sua energia arosada, flui através da vena amoris até ao coração...
Lindo!

Muitas culturas mantiveram o costume de usar o anel de casamento na mão esquerda; mas outras usam-no na mão direita, ou até no dedo do pé (bischiya – no caso das mulheres Hindús).
Mas independentemente de onde é usado, o seu simbolismo permanece o mesmo: Fidelidade, possessão, amor eterno...Amor eterno, fidelidade, possessão...Possessão, amor eterno, fidelidade...

Tudo começa nas festas de noivado. As senhoras recebem o anel de noivado e o seu rosto resplandece (mas pergunto-me se estarão ao corrente do vero significado de tal “prova” de compromisso; ou se elas não estarão nem aí, pois se o acordo acabar elas ficam com o anel...e se necessário...vendem-no)...agora esperam ansiosamente por aquele momento que lhes garantirá a segurança emocional...
Os homens oferecem lindos anéis às suas prometidas (e coitados...quando não têm meios para comprar o anel, chegam a sentir-se culpados ou, até, uns falhados...o que é que a sociedade nos faz?) que expressam não só a sua intenção de consagrar o compromisso, mas também para exibir o seu sucesso (i.e. é grande e posso pagá-lo – ou, arranjarei maneira de o pagar – sim, ela é minha; se de agora em diante alguém se atrever a olhar na direcção dela, parto-lhe os ossos).

Até ao século XIX, somente as mulheres usavam anéis de casamento (o que nos poderia fazer duvidar do romantismo da coisa)...mas graças à Indústria de Joalharia Americana, os casais – através de uma campanha de marketing bem organizada – sentiram-se inspirados para trocar anéis durante a ceremónia matrimonial.
Consagração, fidelidade, amor eterno...
“Com este anel és-me consagrada segundo a lei de Moisés e Israel.”
“Aceita este anel, como sinal do meu amor e fidelidade: no nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amén.”
“Com este anel desposo-te; com o meu corpo venero-te, e com todos os meus bens provenho as tuas necessidades: no nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amén.”
Lindo...

Agora, o que é que acontece quando a noiva não deseja usar um anel? As pessoas, mas principalmente o noivo, perguntar-se-ão por que é que ela não quer anunciar ao mundo que está noiva e que há um homem que a ame. Resultado: mentes nubladas, suspeitas, fermentação de fúria...
E qual a possível consequência de se perder um anel acidentalmente? As pessoas, mas especialmente o cônjuge, pensarão que das duas uma: ou o seu amor está a ser traído e o seu cônjuge deixou o anel na casa do(a) cleptomaníaco(a) do amor; ou que o seu cônjuge está a atravessar uma crise de meia idade e que tem a necessidade de fingir que ainda é solteiro. Resultado: discussões, desentendimentos, injustiça...

Se subtrairmos ao anel o tempo investido na selecção do mesmo; o sentimento conferido ao objecto; o dinheiro pago pelo mesmo; e a mensagem social que transmite; o que restará? Um simples anel...uma argola fria de metal.

Amor, companheirismo, respeito, lealdade, fidelidade e confiança estão muito para lá de um anel de noivado ou de casamento: ou está lá ou, então, não está.
Um anel, per se, não assegura estes cruciais valores matrimoniais.

Comentários

  1. E eu tenho tanto medo desse pequeno aro de metal... Ele por si só muda tudo numa relação(no meu caso, por experiência própria, só me deu dor de cabeça e muito calafrio) e ao mesmo tempo significa algo que quero fugir... compromisso!

    ResponderEliminar
  2. Oi Gato Cid! :D

    "E eu tenho tanto medo desse pequeno aro de metal... Ele por si só muda tudo numa relação(no meu caso, por experiência própria, só me deu dor de cabeça e muito calafrio) e ao mesmo tempo significa algo que quero fugir... compromisso!"

    Ave...a sério?
    Epá, uma pessoa pode ter um relacionamento e não usar o aro de metal...o que interessa é o sentimento e o respeito mútuo. Mas tudo depende do significado que uma pessoa confere ao anel, e também depende da pessoa que o recebe/dá.

    O que quero dizer (e aqui entra o meu lado de cupido lol) é que não deves fechar-te ao amor...esquece a palavra compromisso, e tudo o que isso comporta...concentra-te só no amor, no respeito, nos momentos a dois, na partilha...pensa bem quão bom é!
    Tiveste uma má experiência (quem não teve?)...mas não permitas que ela ganhe, e sobretudo, não prives o mundo da tua doçura. Tá, Gato Cid :D?

    Obrigada por me teres brindado com a tua visita :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Max, vejo pelo lado romântico. É lindo duas almas afirmarem perante as pessoas o sentimento que os unem - o circulo do anel representa o sentimento que gira sem cessar e que não tem fim.
    Quanto ao valor material, acredito que isto não deva ser levado em consideração. O que vale mesmo é o simbolismo. Se analisarmos sob o ponto de vista do que é caro, o noivo deve pensar que se não pode comprar um anel, não pode casar. Casamento é caro! :D Beijus

    ResponderEliminar
  4. Oi Luma :D!

    "É lindo duas almas afirmarem perante as pessoas o sentimento que os unem - o circulo do anel representa o sentimento que gira sem cessar e que não tem fim."

    Que interpretação linda!!! Amei :D!

    "Quanto ao valor material, acredito que isto não deva ser levado em consideração. O que vale mesmo é o simbolismo."

    Concordo contigo!

    "Se analisarmos sob o ponto de vista do que é caro, o noivo deve pensar que se não pode comprar um anel, não pode casar. Casamento é caro! :D Beijus"

    LOL LOL LOL LOL é verdade! LOL...mas infelizmente as pessoas sentem-se muito pressionadas para ter o anel "certo" (seja lá o que isso fôr), senão já se sentem un falhanço total...um absurdo! O que interessa é o sentimento, e mesmo que o anel seja simples se o simbolismo nele contido fôr misturado com muito amor, então esse anel é mais precioso que muitos de diamantes!

    Luma, obrigada pelo teu super comentário...complementou o artigo na perfeição :D!

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. OI Max
    Ai ai, o amor e o casamento e tudo tão lindo! deu para ver como estou romântica hoje? rssss
    É claro que não é anel que ditará o comportamento ou o sentimento do casal, mas é tão legal usar, eu recomendo...

    beijos

    ResponderEliminar
  6. Oi Dri :D!

    "Ai ai, o amor e o casamento e tudo tão lindo! deu para ver como estou romântica hoje? rssss"

    Uau...como estamos românticas!! :D É, deu para ver mesmo...estou a gostar de ver :)! Mas concordo contigo, o amor e o casamento é lindoooo!!!

    "É claro que não é anel que ditará o comportamento ou o sentimento do casal, mas é tão legal usar, eu recomendo..."

    lol condordo...ó meu Deus, o teu estado está a contagiar-me LOL ;D!

    Adriana, minha linda, obrigada pelo teu comentário lindo!! Amei...trouxeste o romance ao artigo!

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço