Paródia: o espinho das rosas!



“E ouvindo a rainha de Sabá a fama de Salomão, acerca do nome do Senhor, veio prová-lo por enigmas” (I Reis 10:1)
o sol espreita pela janela de uma sala enorme adornada de chaise-longues brancas com fio de ouro; duas camas (cobertas com um pano branco) onde as mulheres recebiam a sua massagem; plantas exóticas, de um verde viçoso, transportadas das florestas do Líbano; e uma piscina de água, límpida e, morna repleta de pétalas de rosas de todas as cores. A um canto vê-se uma mesa (feita de cedro do Líbano) onde poisam os óleos essenciais. É a sala dos banhos Real.
Cinco apolíneos eunucos, de pernas afastadas e braços cruzados sobre o peito, vigiam a sala.

Dentro da piscina banham-se, em silêncio, Miriam, Elisha e Dalila (3 das mulheres do rei), quando de repente entra na sala Agar (1 das concubinas do mesmo), dando risadinhas maliciosas, e pede autorização às esposas para se introduzir no banho. As 3 anuem, e como não cessa de rir uma das esposas interpela-a:

- Ó pateta, de que te ris? – Pergunta Dalila
- Hi hi hi...trago novidades! – as 3 mulheres entre-olham-se e nadando, aproximam-se da concubina – Ouvi dizer que chegou uma rainha, vinda das terras de Cush, para pôr o Rei à prova! E vocês sabem como ele adora uma mulher sábia!
- Fala mais baixo! – Ordena Dalila
- A nossa posição está em risco! O que é que vamos fazer quanto a isto? – indaga Miriam
- Donde é que ela veio mesmo? – procura esclarecer Elisha
- Er...de Cush?! – responde Agar

Em silêncio as 4 mulheres separam-se, ocupando cada uma o seu canto da piscina.
Passados 30 minutos, e dedos engelhados, as 4 reúnem-se nas chaise-longues afim planearem a defesa:

- Essa tipa tem de ir embora! – afirma Dalila
- Não sei, não...! – debocha Agar
- Cala-te, concubina!!! – ordena Miriam
- Hum...já sei! Pomos cobras na sua ante-câmara! – sugere Elisha
- He he he...só se fôr na do rei! Porque ouvi o camareiro-mor a dizer “esta está no papo!” – provoca Agar
- What?! Sem um banho? Sem a purificação do corpo? Os feiticeiros desta rameira são muito bons! Já tinha ouvido falar desta gente de Cush: muito perigosa *cospe para o lado*! Nem que eu tenha que enviar uns espiões aos inimigos do rei...- diz Dalila
- Provocar uma batalha? – indaga Elisha
- Para proteger o nosso reino, e o nosso leito, vale tudo. Inclusivé uma guerra! – afirmam, em uníssono, Dalila e Miriam
- Ouve lá, Elisha se esta meretriz entrar; quanto tempo ficaremos na secura? – pergunta Dalila
- Realmente, faz muito tempo...muito tempo. Olha, desde que purificaram a Agar! – responde Elisha

As 3 carentes mulheres lançam um olhar venal em direcção à Agar, que se defende:
- Eu não tenho culpa! Eu fui tirada da casa dos meus pais...eu nem queria um velho!

Perante tal resposta, as esposas desatam a rir. Finalmente a Dalila diz:
- Ou recorremos aos magos da floresta proibida (aqueles que adoram chemosh)...

Escandalizadas, as outras dizem:
- Não somos como as outras esposas! Jamais ofenderemos o Senhor nosso Deus, Deus dos nossos pais, por causa de um phallus...ainda que Real!

Mas Dalila ignora-as:
- Ou arranjo alguém que a seduza, provocando a ira do rei, e consequentemente a sua morte...
- Quem?! – perguntam Miriam, Elisha e Agar
- O putanheiro do irmão do Rei! Quem mais?!

Maravilhadas pelo plano de Dalila, as 4 suspirando (como se tivessem acabado de ter o orgasmo das suas vidas) recostam-se simultaneamente nas chaises-longues de olhos fechados e, pernas ligeiramente entre-abertas...
Este momento de prazer é interrompido pelo eunuco-mor que diz:

- Agar, prepara-te para entrares na câmara do rei, que a visita está de partida!

Comentários

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço